Dropshipping vale a pena? Quais as vantagens e desvantagens desse modelo?

Escrito em 21 de Setembro de 2020 por Redação iugu

Atualizado em 02 de Maio de 2024

Quer saber se adotar dropshipping vale a pena? Pois saiba que não é o único! Afinal, a busca por esse tema no Google tem crescido bastante nos últimos tempos, como você pode observar no gráfico abaixo:

dropshipping vale a pena

 

Crédito: Cloudway 

Esse aumento de procura se deve a alguns fatores, como as tendências do mercado apontadas por levantamentos e estudos seguintes: 

  • a estimativa é de que o número de compradores digitais salte de 1,52 bilhões de dólares em 2016 para 2,41 bilhões de dólares em 2021;
  • a previsão é de que o comércio eletrônico varejista registre um valor superior a 4 trilhões de dólares até o fim de 2020;
  • cerca de 30% dos varejistas online já abraçaram o dropshipping em seus negócios. 

Em outras palavras, o cenário parece favorável, não é mesmo? No entanto, não podemos nos basear só em estimativas para saber se o dropshipping vale a pena. 

Logo, para saber se esse modelo é viável ou não, conhecer suas vantagens e desvantagens e, de quebra, descobrir que estratégia a sua loja virtual pode utilizar para se diferenciar em frente à concorrência, basta ler este post até o fim! 

O que é dropshipping? Entenda! 

Antes de saber se o dropshipping vale a pena, é preciso compreender em que se baseia sua proposta. De modo simples, dropshipping é um modelo de negócios de comércio eletrônico que possibilita que qualquer negócio online opere sem estoque

O seu funcionamento acontece da seguinte forma: 

  • a sua loja anuncia os produtos de um fornecedor em seu site;
  • o cliente faz o pedido e paga pela mercadoria;
  • após o recebimento, você paga o fornecedor;
  • o fornecedor envia o item diretamente para o cliente. 

dropshipping vale a pena

Crédito: Ecommerce Platforms 

Quais são as vantagens do dropshipping?

O dropshipping conta com as seguintes vantagens:

1. Exige pouco investimento de entrada 

Como esse modelo não demanda estoque nem o envio de mercadorias, ele requer um investimento inicial bem inferior ao de um modelo tradicional. 

A principal razão para isso é que não há necessidade de gastar com espaços para estoque e nem com outras medidas para conservá-lo. Logo, é possível economizar bastante e direcionar seus recursos para outras estratégias.

Nesse cenário, segue uma dica valiosa: caso o volume de vendas aumente muito, é possível que seu fornecedor não dê conta de tanta demanda.

Dessa forma, você terá que buscar por uma nova parceria, o que pode causar estresse. Sendo assim, é essencial fazer uma boa pesquisa de mercado para eleger um fornecedor que tenha condições de acompanhar sua expansão.

Para saber como eleger uma parceria de sucesso, leia: “Dropshipping nacional: será que esse modelo funciona no Brasil?”

2. Os produtos não encalham e você pode trabalhar com mais mercadorias

Por não precisar de estoque, o risco de acumular mercadorias e de elas encalharem é praticamente nulo e muito inferior ao de um e-commerce clássico. Esse último, por exemplo, pode perder bastante dinheiro caso apresente uma grande quantidade de itens armazenados que não possa girar.

Além disso, um modelo tradicional dificilmente apresenta um catálogo de produtos muito variado. Afinal, é preciso bastante investimento para armazená-los, o que não acontece com o modelo dropshipping.

3. Mais tempo livre para se focar em outras estratégias

A logística e o estoque são alguns dos processos operacionais mais complexos dentro de um negócio. Logo, a partir do momento que a sua loja não é a responsável por eles, gerenciá-la se torna muito mais simples e fácil. 

Dessa forma, enquanto seus fornecedores se preocupam com essas questões, você pode se focar em outras estratégias para ver o seu negócio crescer. 

Sem contar que também pode ter mais tempo livre e, assim, mais qualidade de vida e bem-estar. Além disso, essa modalidade possibilita que você trabalhe remotamente e não demanda quase nada: apenas um laptop e uma boa conexão com a Internet. 

4. Possibilidade de seu negócio crescer rapidamente

Pelo fato de não precisar organizar a logística e nem se preocupar com o custo de frete ou com o estoque, que costumam ser bastante elevados, você pode expandir o seu público de uma forma que dificilmente conseguiria em loja tradicional. Para isso, é fundamental escolher parcerias assertivas. 

Para entender melhor, vamos a um exemplo! 

Um negócio clássico localizado em São Paulo recebe um pedido da Inglaterra. No entanto, não conta com uma parceria que inclua o envio offshore. Para conseguir valorizar a experiência do cliente e cumprir com prazos e com a entrega, o lojista terá que cobrar um valor elevado de frete. 

Considerando que o alto custo de frete é um dos principais motivos que levam um cliente a desistir de uma compra, é possível compreender por que o dropshipping representa uma boa alternativa, certo?  

Ficou convencido e acha que o dropshipping vale a pena? Calma! Antes de adotar essa modalidade de negócios, é preciso, também, conhecer suas desvantagens. 

Quais são as desvantagens do dropshipping? 

Apesar de contar com vantagens bastante atraentes, esse modelo também traz desvantagens, que são: 

1. Menos controle nos processos

Como o estoque e a entrega ficam a cargo do fornecedor, o gestor não tem controle sobre esses processos. Esse fato impossibilita, por exemplo, de saber se os produtos estão sendo bem embalados e se estão chegando aos clientes sem nenhum tipo de dano.

2. Atrasos na entrega

Caso o prazo prometido não seja cumprido, a culpa irá recair sobre você. Afinal, o cliente não sabe que a entrega não é responsabilidade sua. 

3. Comunicação falha

Se um cliente decidir adquirir duas ou três mercadorias diferentes, é possível que a compra aconteça por mais de um fornecedor. 

Sendo assim, não há garantia de que os produtos sejam entregues na mesma data, o que pode gerar falha na comunicação com o cliente e deixá-lo frustrado. Ou seja, é preciso manter um diálogo claro e constante com seus consumidores para não prejudicar a experiência deles. 

Afinal, o dropshipping vale a pena ou não?

O dropshipping vale a pena se você trabalhar com fornecedores de excelente qualidade. Caso contrário, você poderá ter prejuízos e ter sua reputação manchada no mercado. 

Além disso, é importante investir em estratégias de marketing para se destacar e também lançar mão de outras medidas inteligentes, como contar com um bom sistema de pagamentos que promova a segurança de suas transações e que ofereça diversidade em meios de pagamento, dois pontos importantes para elevar a experiência de seus consumidores. 

Para isso, existe a iugu, uma plataforma de pagamentos digitais referência no mercado brasileiro. Com um índice de satisfação de quase 100% entre seus clientes, a iugu conta com a tecnologia e o know-how necessários para estruturar sua operação financeira de ponta a ponta. 

Tem dúvidas se esse é o momento de seu negócio abraçar uma parceria como essa? Então, clique aqui e converse, sem compromisso, com um dos especialistas da iugu! 

Crédito da foto de capa: Agência Dix