Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Estoque desorganizado: dicas para organizar diferentes tipos de negócio

Escrito em 09 de Abril de 2020 por Redação iugu

Atualizado em 17 de Março de 2022

Um estoque desorganizado pode ocasionar prejuízos significativos para um negócio, Logo, aplicar um planejamento nesse setor é essencial para a saúde financeira de toda organização. 

Apesar disso, muitos empresários não dão a devida atenção a essa questão. Dessa forma, cometem erros que poderiam ser evitados. Entre essas falhas, não realizar uma contagem de mercadorias assertiva nem calcular corretamente a quantidade de produtos, estão entre as mais comuns. 

Nesse contexto, mensurar o volume certo dos itens é fundamental até mesmo para a sobrevivência de um negócio. Segundo pesquisa feita pelo Sebrae sobre o sucesso e o fracasso das organizações em seus primeiros anos, uma gestão de estoque ineficiente se configura entre as principais razões de mortalidade das empresas brasileiras. 

Desse modo, se atentar para alguns pontos importantes, como para o equilíbrio das mercadorias, é essencial, como diz o diretor técnico do Sebrae de São Paulo, Ivan Hussani: 

“Não pode haver excesso, a ponto de imobilizar muito capital de giro, nem escassez, a ponto de não ser possível atender os clientes num dia de mais movimento”. 

Em outras palavras, o estoque influencia diretamente nas vendas de uma empresa. Isto é, quando elas acontecem em excesso, há um grande risco de que o prazo de validade expire. Por outro lado, se forem compradas em volume menor, vendas podem ser perdidas. 

Outra questão que contribui para um estoque desorganizado é que, muitos empreendedores, tratam todas as mercadorias como se elas fossem iguais, como mostra André Duarte, professor de operações do Insper: 

“É preciso saber as especificidades de cada coisa, conhecer a demanda de cada produto. Não posso usar o mesmo padrão para todos os itens se eu quiser manter um nível de serviço alto para os clientes”. 

Para evitar essa questão, é preciso catalogar os itens do estoque separadamente, como mostra a imagem abaixo. 

estoque desorganizado

Crédito: O Luz

Estoque desorganizado: conheça os principais problemas que ele pode gerar

Como já dito acima, um estoque desorganizado pode gerar problemas significativos que podem ameaçar, até mesmo, a sobrevivência de um negócio. Conheça agora alguns deles para entender a gravidade de uma má gestão de mercadorias. 

  • Redução das vendas: pois sem um controle eficiente, alguns produtos podem faltar e, logo, sua empresa não conseguirá atender às demandas de seus clientes;
  • Perda de mercadorias: sem um registro correto, muitas mercadorias podem perder a sua validade e, logo, precisarão ser descartadas; 
  • Diminuição da produtividade: um estoque desorganizado é fruto, também, de falhas de funcionários despreparados. Sendo assim, outros colaboradores mais eficientes precisarão tomar conta desse setor, o que pode significar desperdício de tempo e de produtividade
  • Perda de capital de giro: os estoques, em muitos casos, representam o capital de giro de uma companhia. Logo, quanto maior o estoque, maior é o capital de giro. Desse modo, um estoque desorganizado pode representar prejuízos para esse importante indicativo financeiro. 

Diante desses dados, dá para concluir que um estoque desorganizado pode afetar consideravelmente quase todos os setores de uma companhia, não é mesmo?

Leia também: “Controle de estoque: por que é decisivo para o seu e-commerce? “

Estoque desorganizado: dicas memoráveis para reverter esse problema 

Conheça algumas dicas imperdíveis para transformar um estoque desorganizado em um bem controlado. 

1. Administre suas demandas

Realizar uma previsão sobre as demandas de suas principais mercadorias é fundamental para não perder produtos e fazer os principais girar. 

Desse modo, além de evitar perda de itens, você também não perde vendas. Logo, ao investigar, de modo periódico, a quantidade e o gênero das demandas, é possível ter um bom parâmetro para, assim, se planejar para as próximas compras. 

2. Faça um inventário preciso

Esse processo é crucial para evitar perda de dinheiro. Ao contabilizar, de forma precisa, a quantidade de mercadorias em estoque, é possível ter uma visão ampla sobre ele e, logo, aplicar medidas para solucionar problemas em relação a ele. 

Neste ponto, para garantir a excelência desse processo, é recomendável contratar profissionais organizados e experientes na função. 

3. Adote indicadores de referência

Para evitar um estoque desorganizado, uma estratégia inteligente é adotar alguns indicadores de referência de análise, como sazonalidade das mercadorias, vida útil dos produtos e performance dos preços originais e promocionais. 

Essas referências importantes contribuem bastante para uma gestão bem mais efetiva.

estoque desorganizado Crédito: Pixabay

Dicas extras e valiosas para realizar uma gestão de estoque de sucesso

Abraçar a tecnologia é uma atitude extremamente eficiente para gerir um estoque com sucesso. Para isso, é interessante investir em:

1. Software de gestão ERP

Um bom software de gestão, como o ERP, por exemplo, possibilita que todos esses processos sejam agilizados e organizados de maneira automatizada e eficiente.  

Essa tecnologia apresenta um banco de dados centralizado. Logo, o gestor consegue cruzar diferentes informações e, assim, gerar indicadores que valorizem o equilíbrio do estoque por meio da análise correta da quantidade de produtos necessária para atender às demandas. 

Contar com um recurso desse gênero apresenta vantagens incríveis, como:

  • otimização de custos e de perdas;
  • redução do tempo gasto para realizar essa gestão;
  • alerta sobre o status do estoque;
  • indicativo da performance da venda de cada mercadoria;
  • cadastros de itens, clientes, parceiros e fornecedores. 

2. Integração dos sistemas 

Um estoque está relacionado a várias áreas de uma empresa, como os departamentos financeiro, de compras e vendas. 

Sendo assim, para garantir o seu controle e funcionamento, é essencial que as áreas mais importantes da companhia estejam alinhadas e que se comuniquem bem. Isso porque falhas nesses setores podem representar prejuízos significativos para a organização. 

Para isso, você pode adotar uma API que interliga todos os processos de seu negócio e, assim, facilita o trabalho do seu time comercial e financeiro. 

Sabe quem pode ajudá-lo nessa questão? A iugu! A empresa conta com uma plataforma intermediadora de pagamento digital que tem todo o know-how necessário para interagir com qualquer tipo de sistema, promovendo a sua gestão de estoque e prestigiando os seus processos financeiros. Para isso, traz a melhor e mais intuitiva documentação para integrar ao negócio de  sua organização.

Otimize os seus processos agora mesmo! Para isso, basta clicar aqui, e conversar com um dos especialistas da iugu! 

Crédito da foto de capa: Freepik