Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

Aprenda como montar um e-commerce de sucesso!

Acompanhe nossas melhores recomendações sobre como montar um e-commerce e inicie sua jornada no mercado digital

Escrito em 12 de Janeiro de 2021 por Renato Ribeiro

O empreendedorismo online e a criação de e-commerce de sucesso, hoje, se tornou o objetivo de muitos empreendedores. Os motivos são variados, porém, o que mais tem incentivado essa ideia é o impressionante crescimento de compras feitas pela internet, principalmente com a chegada da pandemia do coronavírus.

O setor está superaquecido e a hora de investir nesse tipo de negócio nunca foi tão propícia. As vantagens são incontáveis e envolvem economia, investimento menor, público maior, mais facilidade para mensuração das estratégias, entre outras mais.

Os custos para investir em diferentes tipos de ecommerce constituem uma das principais razões para que tanta gente esteja embarcando nessa jornada digital.

Entretanto, como em qualquer novo negócio, no empreendedorismo online é necessário fazer um bom planejamento, estudar o mercado escolhido e seguir um passo a passo todo estruturado para saber como montar um e-commerce com o máximo de profissionalismo.

Acompanhe o post e saiba mais detalhes sobre o tema! 

Qual é o custo para montar um e-commerce?

O custo inicial para criação de e-commerce, em valores reais no ano de 2020 aponta um investimento mensal, que começa em torno de R$30,00 em plataformas SaaS alugadas, podendo chegar a mais de R$10.000,00 em modelos mais sofisticados.

Vejamos mais a respeito, a seguir:

Plataformas SaaS

Primeiramente, SaaS quer dizer Soft as a Service, em português: Software como Serviço, ou seja, são sistemas e sites que usam computação em nuvem. Com eles, você não precisa contratar servidor de hospedagem, já que tudo fica arquivado na nuvem.

Para adquirir um plano SaaS, você paga mensalidades que variam entre R$30,00 e R$2.000,00 mensais, de acordo com alguns fatores, como:

  • atributos do projeto;
  • volume de acessos;
  • espaço de armazenamento.

Alguns fornecedores limitam a quantidade de produtos para o cadastro. Mas, para conhecer melhor, vale a pena visitar algumas, como a WooCommerce.

Marketplace

Quem preferir o já reconhecido modelo marketplace terá de fazer um investimento mais baixo. Trata-se de um tipo de shopping digital, que carrega uma estrutura e uma logística capazes de acomodar os seus produtos.

Uma grande vantagem desse formato é que já existe um público amplo, habituado a comprar nesses locais, o que reduz os gastos com divulgação

Sendo assim, o custo, normalmente, fica por volta de 16% em cima do valor bruto para cada venda efetuada.

Em marketplaces, o custo funciona como uma espécie de modelo de comissão sobre as vendas. Em vez de se preocupar com o custo para abrir uma loja, você deve se concentrar no valor de cada venda.

Portanto, foque nas escolhas do seu negócio, como o produto que será vendido, o preço fixado, a margem de lucro e outros detalhes do negócio em si. 

Como montar um e-commerce do zero?

equipe na mesa de trabalho planejando como montar um e-commerceConfira as melhores dicas de como montar um e-commerce do zero.

Agora, a questão gira em torno do que é necessário para saber como montar um e-commerce.

Antes mesmo de traçar um plano para colocá-lo em prática, é preciso ficar por dentro de toda a estrutura envolvida em projetos como esse. Assim, para ter qualquer um dos tipos de ecommerce, o primeiro passo é obter um plano de negócios que seja realista e o mais completo possível.

Isso envolve alguns pontos, como:

  • orçamento;
  • público-alvo;
  • preços;
  • margem de lucro;
  • expectativa de retorno (ROI), com projeções em curto, médio e longo prazo. 

Verifique, ainda, a criação das estratégias de marketing, as formas de pagamento, gestão de estoque e produtos, sistemas de frete e entrega.

Depois de feita toda essa análise, você pode começar a execução dos primeiros passos rumo à concretização do seu negócio online.

Mas afinal, como montar um e-commerce do zero? Confira algumas dicas essenciais:

Defina seu produto e público

Se você pretende vender um produto, ainda que seja online, já sabe que ele é o garantidor da renda da sua empresa, não? É, também, o fator de entrega da sua proposta de valor ao cliente, portanto, é essencial saber quem será esse cliente

Defina, então, o seu público de interesse, procurando entender como ele vive, quais são suas dores, necessidades e expectativas em relação ao produto que você oferece.

Escolha o nicho de mercado

O nicho de mercado está diretamente relacionado ao público-alvo e cada um apresenta suas respectivas oportunidades. Entretanto, é muito importante escolher um que seja bem específico. Isso permite que as suas ações sejam mais assertivas.

Por exemplo: se o seu público de interesse está na comunidade surfista, essa será a sua especialidade, então, será necessário explorar cada particularidade como, hábitos, linguagem, comunicação, alimentação e tudo que envolve esse mundo. Seja um surfista, pelo menos, na sua cabeça.

Fique de olho na concorrência

Para quem está ingressando em um novo mercado, é fundamental conhecer a concorrência, não importa se o negócio é online, inclusive, a internet, hoje, é o mais concorrido dos territórios.

Portanto, avalie os seus concorrentes a fim de ter um panorama mais estratégico do negócio. Você pode identificar algo que eles ainda não notaram e evitar investimentos no que já está saturado.

Fique atento com a legislação

pessoas segurando canetas e papeis de estudos de como montar um e-commerce de sucessoÉ importante ficar atento às documentações durante a criação de e-commerce.

Lembre-se de que você está abrindo a sua empresa, então, foque na organização da documentação. Todos os tipos de e-commerce, a exemplo das lojas físicas, têm o devido CNPJ e demais documentos, por isso, verifique todas as regulamentações e leis relativas aos negócios pela internet.

Registre um domínio

Chegada a hora de registrar o seu domínio, pense em algo estratégico. O nome deve ter sintonia com o conteúdo da sua empresa, além de facilidade para leitura e para digitar.

Faça uma lista de opções possíveis e não se esqueça de conferir se elas estão disponíveis para registro. Para facilitar suas buscas, você pode acessar o site registro.br e pesquisar a disponibilidade e o preço de um domínio.

Escolha a plataforma ideal

Esse é um dos mais importantes pontos do passo a passo de como montar um e-commerce: a escolha da plataforma para oferecer os produtos.

Ela é a estrutura sobre a qual o seu site será elaborado. Se for muito engessada ou simples, a loja ficará limitada e pode apresentar problemas, principalmente, quando as vendas começarem a alavancar, sem falar nos recursos exclusivos da plataforma, como:

  • formas de pagamento;
  • checkout transparente;
  • chat online. 

Quando se trata de referência em plataformas para e-commerce, podemos citar algumas que oferecem tudo o que você precisa nesse ambiente digital, de maneira simples e intuitiva, como o WooCommerce, Nuvemshop e Shopify.

Mantenha os dados seguros

Roubo de dados e fraudes são muito comuns na internet, por isso, toda a proteção à sua loja virtual é bem-vinda.

Para isso, os certificados de segurança são parceiros para tornar a sua loja mais robusta, além de garantir mais credibilidade ao seu negócio online.

Estruture uma boa logística

A logística é essencial para fazer as coisas fluírem bem em um empreendimento online. O planejamento dessa etapa das vendas deve ser impecável, afinal, os pedidos feitos pelos clientes precisam chegar dentro dos prazos estabelecidos. 

Avalie os trajetos e quais são as melhores alternativas de transporte e o custo/benefício dessas parcerias. Hoje, é possível contar com transportadoras, os Correios, retirada no local, serviço de motoboy e outros.

Crie parcerias de suporte

Empresas especializadas em e-commerce são de grande ajuda para dar suporte e identificar grandes oportunidades dentro do negócio que você escolheu, adicionando técnicas relevantes e conhecimento.

Trata-se de um auxílio que certamente fará toda a diferença para impulsionar as vendas e isso pode funcionar bem ainda antes da criação de e-commerce. 

Aposte em marketing digital

Com tantas providências a tomar antes e durante a elaboração do seu negócio virtual, você ainda precisa se ocupar com ações de marketing digital. Sim, esse é um passo importantíssimo para atrair e manter os clientes interessados no seu produto.

Invista em anúncios, presença em redes sociais, e-mail marketing e criação de conteúdo relevante para um blog. Essas estratégias, quando bem alinhadas, costumam levar um grande tráfego para as suas páginas, dando ainda mais impulso às vendas

Como manter a segurança financeira garantida

fotografia de uma mesa com calculadora e relatórios ilustrando a gestão financeira necessária para montar um e-commerce de sucesso Saiba como manter a segurança financeira em qualquer um dos tipos de e-commerce.

Independente do porte, ramo ou formato da empresa, a gestão financeira é um ponto crucial para manter a saúde dos negócios.

Os recursos financeiros devem ser corretamente direcionados para que o crescimento e a possibilidade de novos investimentos se consolide, além de diminuir gastos desnecessários.

Assim, quanto mais eficiente for a gestão, melhor será a qualidade dos resultados. Para tanto, basta seguir algumas estratégias, como as que apresentaremos, brevemente, a seguir:

Planeje

O planejamento é a base de tudo e o gestor precisa definir os objetivos e metas para a destinação dos recursos financeiros.

Ao elaborar o plano, é necessário ajustar esses objetivos e metas ao contexto de cada negócio, elencando quais serão as medidas a serem adotadas para atingir o que se pretende alcançar.

Por fim, leve em conta as métricas que devem acompanhar os resultados dessas ações, a fim de verificar possíveis necessidades de mudanças.

É sempre bom lembrar que um planejamento estratégico precisa ser revisto periodicamente, já que o mercado é dinâmico e pode ser necessário fazer adequações.

Elabore um orçamento

O orçamento deve ser elaborado lado a lado com o planejamento e, de certa forma, é parte dele, uma vez que demonstrará o quanto e quais recursos poderão ser alocados.

Trata-se de um elemento que permite a concepção geral do negócio, o que facilita a identificação de atividades ou setores mais importantes para a empresa. Assim, o controle das finanças se torna mais eficaz.

No caso de um marketplace, o empreendedor precisa dar prioridade à eficiência do site e à entrega de resultados satisfatórios aos usuários da página. No entanto, não há necessidade de investir, com o mesmo empenho, na decoração do espaço físico da empresa, uma vez que os clientes não visitam esse local.

Adote ferramentas financeiras

Essas ferramentas constituem o alicerce de uma boa gestão financeira e, além das tradicionais, é importante considerar um investimento em suportes mais inovadores, por meio de softwares especializados em gestão e automação.

Assim, a eficiência pode ser facilmente alcançada, integrando todos os setores de uma organização, além de proporcionar rapidez, qualidade e segurança para o negócio.

Garanta ainda mais segurança, eficiência e sucesso para o seu e-commerce com o auxílio das melhores plataformas, que são parceiras da iugu

Falar com consultores