Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Saiba tudo sobre como gerar boleto para seu negócio

Entenda como gerar boleto e quais as melhores vantagens e recomendações para esse método de pagamento

Escrito em 19 de Janeiro de 2021 por Renato Ribeiro

Atualizado em 30 de Julho de 2021

Qualquer um pode gerar um boleto, bastando, para isso, ter um CNPJ e uma conta corrente em uma instituição financeira, lembrando que cada uma tem suas próprias regras ao oferecer essa opção. Mas, você pode emitir um boleto como pessoa física, usando o CPF, por meio de uma instituição bancária ou com a ajuda de um intermediador de cobrança. A oferta de mais de uma forma de pagamento é sempre interessante para atrair e reter clientes.

O boleto bancário, em nosso país, ainda é uma das formas de pagamento mais práticas e populares entre os consumidores de todos os tipos de produtos e serviços. Se compararmos com o cartão de crédito, para as empresas, esse recurso é fácil para emitir, receber e pagar, sem falar que nem todos os adeptos de compras pela web têm um cartão de crédito disponível. 

Por isso, saber como gerar boletos bancários é indispensável ao final de um processo de compra. Além disso, você pode diversificar o meio de pagamento do seu negócio, tornando-o mais democrático e acessível. A emissão pode ser realizada tanto por pessoa física quanto jurídica e o pagamento, feito em lotéricas, bancos, pela internet, nas farmácias, ainda que já esteja vencido.

Esses são alguns dos bons motivos para entender mais sobre emissão de boletos bancários, seus tipos e como gerá-los. Continue a leitura do post e saiba mais!

Como cobrar com boleto?

Após a implementação da nova plataforma de cobrança da Febraban, houve mudanças na situação do boleto bancário a fim de garantir mais segurança durante o controle do método de pagamento. Vejamos, então, como passaram a ser os tipos de boleto:

Boleto simples

Os boletos começaram a vigorar em 1993 e, a partir dessa data, a maioria das cobranças por esse meio eram realizadas sem registro bancário. Assim, essa forma de cobrança ficou conhecida como boleto simples ou sem registro.

Daquela forma, as informações contidas no documento poderiam ser facilmente adulteradas ou mesmo, excluídas sem prévio aviso ao banco. Com isso, era inviável verificar e rastrear as informações da cobrança, o que abria portas para fraudes. Contudo, esse sistema mudou para o boleto registrado.

Boleto registrado

Em 2018, a Febraban instituiu mudanças introduzindo o boleto registrado e, com ele, as instituições bancárias têm meios de acessar todas as informações pertinentes às cobranças via boleto, identificando quem é o pagador.

Além dessa modificação, não é possível pagar um valor não registrado no sistema bancário. Assim, todo o processo é salvo na Câmara Interbancária de Ppagamentos, a CIP, ou na Base Centralizada. Agora, a emissão desse documento está segura e devidamente garantida para quem paga e quem recebe.

Como gerar um boleto com o código de barras?

fotografia de uma pessoa segurando um boleto

Todos os boletos bancários emitidos recebem um código de barras, impresso automaticamente. Trata-se de uma chave com linhas digitáveis na parte inferior do documento, com números que correspondem ao código de barras. 

Eles servem como segunda opção na hora de efetuar o pagamento, caso o escaneamento dos códigos não sejam feitos pelos leitores ópticos. Assim, o pagador pode consultar tal código e verificar a procedência, enquanto o recebedor, confere se a conta foi paga corretamente. 

Mas, de que forma é possível checar a autenticidade do boleto da maneira mais simples? Veja as dicas abaixo:

  • O código de barras superior deve ser idêntico ao inferior, além de informar ao mesmos números presentes na linha digitável;
  • As informações sobre o cedente (beneficiário do boleto) devem ser completas e formatadas nos campos correspondentes;
  • Confira os 3 primeiros números da linha digitável, que se referem ao banco emissor ou ao sistema responsável pela emissão do boleto. Em alguns casos, os últimos 4 números precisam corresponder ao valor da fatura.

Vantagens de optar pelo boleto

Segundo o IBGE, cerca de 55% da população brasileira ainda não dispõe de conta em bancos. Sendo assim, o boleto é uma maneira de facilitar o pagamento das compras online, o que assegura o acesso dessas pessoas a esse tipo de comércio. Além disso, alguns preferem simplesmente não usar o cartão de crédito para fazer compras online, pois, se sentem mais seguros optando pelo boleto.

Então, ao optar pelo recebimento via boleto bancário, as empresas podem usufruir de algumas ótimas vantagens, como a oportunidade de acesso de novos consumidores, principalmente, depois da regularização feita pela Febraban, que confere mais segurança. Assim, o boleto pode ser visto como uma maneira de reter clientes, reduzindo as métricas de abandono de carrinho nas lojas virtuais.

Outra vantagem é o recebimento mais rápido do pagamento pelas organizações, do que pelo cartão de crédito, o que beneficia os investimentos da empresa, bem como o fluxo de caixa, sem falar que o boleto proporciona o cadastramento como débito direto autorizado pelo cliente. Isso diminui a inadimplência e os atrasos de pagamentos

Os boletos podem ser emitidos por um intermediador de pagamento, facilitando o trabalho e agilizando as cobranças, com segurança. Tudo sempre alinhado ao sistema bancário e de acordo com as normas da Febraban. Com isso, cada plataforma pode cobrar tarifas distintas, então é necessário analisar o que melhor se enquadra ao seu tipo de negócio.

Mais um ponto positivo da escolha por boletos é a flexibilidade na negociação com os clientes. Isso pode ser decisivo na hora de o consumidor escolher o empreendimento certo. Na hipótese de pagamentos atrasados, a sua liberdade para fazer acordos ou receber uma parte da dívida se torna maior.

A garantia de variadas formas de pagamento é excelente para impulsionar as vendas. Com os boletos, fica ainda mais fácil acompanhar o recebimento dos títulos e você pode enviá-los pela internet. 

Com o auxílio de uma plataforma específica para esse fim, fica ainda mais fácil e simples emitir um boleto online. É possível armazenar as informações dos clientes, calcular os juros e as multas de forma automática e reduzir os erros.

A economia é outra vantagem importante para todos os envolvidos em uma transação comercial. Com a emissão de boletos, as taxas são inferiores às do cartão de crédito, no entanto, há variações nos valores, dependendo da instituição responsável pela emissão do documento.

É possível emitir boleto sem nota fiscal?

Um homem branco de óculos sentado olhando para um caderno em uma mesa com um notebook ao lado

Esse instrumento de pagamento não exige uma nota fiscal ou outro documento para que haja a quitação de uma dívida. No entanto, se for necessário protestar um débito, é preciso comprová-lo, uma vez que o boleto, por si, não comprova sua origem.

Sem dúvida, o documento mais usado para essa comprovação é a nota fiscal, que faz prova da venda válida. Contudo, na falta de uma nota fiscal, é possível emitir um contrato de prestação de serviço. Vale ressaltar, que para garantir a cobrança de valores, sem sombra de dúvida, é preciso comprovar de onde surgiu a dívida; a origem do negócio. Isso é importante para prevenir fraudes.

Quem pode emitir boletos?

Instituição bancária

No caso de optar por uma instituição bancária, é preciso ser correntista ou associado a uma carteira de cobrança, por meio de serviço de emissão de boletos. A operação, normalmente, é feita por internet banking ou um aplicativo. Nesse último caso, você precisa criar uma conta em uma plataforma de cobrança, com oferecimento exclusivo de emissão de boletos digitais.

Conta digital

As contas e bancos digitais são a alternativa mais moderna e o ponto mais positivo, para muitos, é que a maior parte dessas instituições virtuais não cobram tarifas de manutenção. Além disso, as tarifas para os serviços oferecidos são mais baixas, isso quando são cobradas. A emissão de boleto por meio dessas contas funciona nos mesmos moldes que a dos bancos convencionais, ou seja, por plataforma web ou aplicativo.

Intermediador de pagamentos

Essa ferramenta é usada principalmente por e-commerces e permite o recebimento de pagamentos no ambiente virtual. Alguns deles oferecem variadas opções, como o boleto bancário, a transferência bancária e o cartão de crédito. Assim, o intermediador faz a conexão entre a empresa que vende e o consumidor, bem como a administradora de cartão de crédito ou a instituição financeira.

É fundamental ressaltar, porém, que os intermediadores de pagamento assumem a responsabilidade sobre eventuais riscos de análise do pagamento no lugar do cliente. Então, caso o usuário não cumpra o pagamento da dívida contraída, a loja/vendedor está resguardado, uma vez que o intermediador assume o prejuízo. 

Porém, antes de fazer a sua escolha, considere as taxas envolvidas no processo, bem como as condições ofertadas pelas plataformas. Lembre-se de que a qualidade do serviço depende disso e do bom funcionamento da plataforma eleita.

Plataformas de gestão e cobrança

Você pode, ainda, integrar aos programas de gestão usados na sua empresa, um software específico para essa finalidade, como o ERP (em português: planejamento de recursos empresariais). Dessa forma, você pode ter um controle melhor dos boletos emitidos, além de atualizar na plataforma os que estão pagos ou pendentes.

E como saber qual é a melhor para gerar boletos? É aquela capaz de otimizar os seus processos de cobrança, com impacto positivo na gestão do seu tempo, na sua segurança, na praticidade e na sua produtividade.

Na iugu você encontra todo suporte necessário para auxiliá-lo em seu negócio durante a estruturação de uma automação financeira eficiente, baseada em tecnologia inteligente, flexibilidade e segurança de ponta a ponta. Dessa forma, transforma os processos financeiros em momentos de agilidade e confiança.

Quer conhecer um método de pagamento por boleto, com diversos planos e funcionalidades ideais para o seu tipo de negócio? Acesse aqui e descubra o melhor para você!

Conhecer método de pagamento boleto