Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

Como saber se o boleto é falso: saiba como evitar esse tipo de fraude!

Escrito em 11 de Setembro de 2020 por Rômulo Pereira

Infelizmente, as tentativas de golpes no Brasil não são poucas. Em razão disso, é dever de todo dono de loja virtual, para proteger a segurança de seus clientes, se perguntar como saber se o boleto é falso. 

Afinal, por se tratar de uma das formas de pagamento mais democráticas e preferidas dos brasileiros, é importante disponibilizá-la. Porém, cuidados e conhecimento são necessários, uma vez que no caso de suspeita de fraude, é vital instruir seus consumidores da maneira mais adequada. 

Só para você ter uma ideia, apenas entre janeiro e setembro de 2019 foram registradas mais de 4 mil queixas sobre o assunto. Esse número representou um crescimento de 42% em relação ao mesmo período do ano anterior, segundo dados do Reclame Aqui

O golpe do boleto acontece de formas diversas e, por assim, dizer, sofisticadas, como:

  • envio de título falso para e-mail;
  • alteração do código de barras;
  • desenvolvimento de uma página falsa para que cliente baixar o boleto, entre outras.

Esse tipo de fraude ocorre mais frequentemente em datas comemorativas e de grande volume de descontos e promoções, como o Natal, Dia das Mães e a Black Friday. 

Afinal, como saber se o boleto é falso? Para descobrir o que fazer, não cair nessa armadilha e conseguir instruir seus clientes, basta ler este texto até o fim. Boa leitura!

Como saber se o boleto é falso? Passo a passo

Confira, agora, o passo para saber para conhecer as principais medidas de como identificar um boleto falso.

1. Analisando a origem do título

O primeiro passo dessa jornada é analisar a origem do boleto. Esse ponto é importante porque os fraudadores costumam enviar títulos tanto por e-mail como por WhatsAPP e SMS. Sendo assim, é fundamental verificar se:

  • o envio aconteceu por um canal oficial da empresa;
  • se há um link que direciona para uma página suspeita. 

No caso de dúvida, o consumidor deve desconsiderar a mensagem e buscar o canal de atendimento ao cliente da empresa para analisar a sua veracidade.

Nesse sentido, uma dica valiosa é que ele sempre baixe o boleto pelo site da empresa.

2. Observando o código de barras

Em um documento original, o mesmo código de barras aparece tanto na parte de cima como na parte inferior do título. Nesse quadro, há um segredo: a sequência de números é sempre a mesma: começa com o código do banco e termina com o valor a ser pago. 

Ou seja, se o título for do Banco do Brasil, no início devem constar os números 001 e, se o valor for de R$ 100,00, necessariamente, o título deve começar com 001 e terminar com 100. 

É preciso desconfiar também se alguma parte do código estiver apagada ou borrada.

como saber se o boleto é falso

3. Prestando atenção em quem é o beneficiário

Esse campo muitas vezes costuma passar batido, mas se atentar a ele é fundamental. 

De forma simples, basta que o cliente verifique os dados do beneficiário do título, isto é, da empresa em que realizou a compra. Isso porque é comum que em um boleto falso as informações não sejam as mesmas da companhia real. 

Uma sugestão válida nesse item também é checar se o CNPJ é autêntico. 

Para isso, basta buscar essa informações em aplicativos do governo. Também vale a pena procurar no Google o endereço da agência do beneficiário. Sendo assim, se  a companhia for do Rio de Janeiro e a agência registrada for da Bahia, suspeitar é válido.

4. Verificando a linha digitável 

A linha digitável nada mais é do que a representação numérica do código de barras. Desse modo, também é importante verificar se os três primeiros caracteres dessa linha espelham os números do banco. 

como identificar um boleto falso

Crédito: Edital Concursos Brasil 

Como identificar um boleto falso? Conhecendo fraudes comuns 

Agora que você já teve a questão “como saber se o boleto é falso” respondida, é importante conhecer outras estratégias sobre o tema, como saber quais são os golpes mais comuns.

1. Fraude da venda falsa

Neste golpe, um vendedor falso publica um anúncio em e-commerce. No geral, trata-se de uma proposta bastante atraente. 

Assim, quando a pessoa inicia a sua experiência de compra, o suposto vendedor direciona a conversa para outro canal, como o WhatsAPP, para induzi-la a pagar o título. Logo, o pagamento é efetuado e, é claro, a mercadoria nunca é entregue

2. Golpe da doação

Existem também os golpistas que apelam para a emoção. Assim, enviam e-mails de doação com mensagens comoventes. 

Dessa forma, no caso do recebimento de um conteúdo desse que conte com um boleto indexado, é imprescindível verificar a instituição envolvida, o logo do título e redobrar o cuidado. 

Como saber se o boleto é falso? Considerações 

O que você achou deste post? Teve sua dúvida respondida? Compartilhe sua opinião com a gente aqui nos comentários abaixo!

Lembrando que na tentativa de diminuir o número de golpes e aumentar a segurança, a Febraban implementou a obrigatoriedade do boleto registrado

Valorizando essa questão e alinhada com essa proposta, a iugu, referência em cobranças recorrentes, abraçou essa ideia e só emite boletos com registro. 

Logo, contar com a tecnologia e o know-how desta empresa pode fazer a diferença para a sua loja virtual. 

Além disso, a iugu apresenta o menor valor para a emissão de boleto e cobra apenas após a quitação do título ter sido registrada. 

Para saber se a proposta da iugu se alinha com a realidade de seu negócio, basta conversar com um de seus especialistas!

Crédito da foto de capa: Freepik