Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

O que são indicadores de cobrança e como podem diminuir a inadimplência na sua empresa

Escrito em 02 de Julho de 2020 por Renato Ribeiro

A inadimplência está entre as principais preocupações dos empresários. Segundo o estudo Sobrevivência das Empresas, realizado pelo Sebrae, 6% dos empresários apontam que esta é uma das maiores dificuldades enfrentadas no primeiro ano de atividade de uma empresa. Mas como diminuir a inadimplência? Uma ferramenta importante pode ser os indicadores de cobrança.

Através desse tipo de métrica, é possível medir o sucesso das estratégias que sua empresa está tomando para diminuir a inadimplência e recuperar os valores atrasados. Neste texto vamos conhecer o que são os indicadores de cobrança e porque eles são importantes.

O que são indicadores de cobrança?

Indicadores de cobrança são um tipo de métrica, conhecida como KPIs (Key Performance Indicators), em português, Indicadores-chave de Desempenho. Através dessas métricas é possível medir o desempenho de uma empresa em diversos campos. A inadimplência é apenas uma delas.

Com a ajuda dos indicadores de cobrança conseguimos avaliar as operações financeiras de uma empresa e traçar um planejamento estratégico que ajude a diminuir a inadimplência. Vamos conhecer agora 3 indicadores de cobrança que vão contribuir para diminuir a inadimplência no seu negócio. Mas, lembre-se, nenhuma dessas métricas devem ser analisadas sozinhas.

  1. Montante de valores recuperados: este é um indicador de cobrança importante, pois avalia a quantia recuperada em relação ao valor total que está inadimplente. Essa métrica é usada para avaliar a eficácia das negociações de pagamentos realizados entre empresa e cliente.
  1. Taxa de conversão: através desse indicador é possível analisar a relação entre os valores recuperados e o número de contatos feitos. Essa métrica é muito utilizada também na área de vendas, para medir a taxa de sucesso dos contatos realizados, ou seja, quantos contatos resultaram em vendas efetivas.
  1. Contato com a Pessoa Certa (CPC): entrar em contato com a pessoa certa, ou seja, diretamente com o cliente inadimplente é essencial para o sucesso da cobrança. Vários fatores podem influenciar esse indicador de cobrança. Por exemplo, o canal utilizado, o horário em que é feito o contato, a qualidade e atualização do mailing que a empresa dispõe, entre outros.

Como diminuir inadimplência?

Segundo dados da Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL) e do Serviço de Proteção ao Crédito (SPC Brasil), cerca de 61 milhões de brasileiros começaram 2020 com alguma conta em atraso. De acordo com a pesquisa, 52,8% dos brasileiros inadimplentes têm dívidas em atraso de até R$ 1 mil e 47,2% acima desse valor. Se a inadimplência é tão comum, como diminuir essa prática no seu negócio?

Já vimos o que são os indicadores de cobrança e como eles podem ajudar a sua empresa a medir a eficácia das estratégias adotadas, agora vamos conhecer algumas dicas para diminuir a inadimplência.

O melhor remédio é prevenir

Para evitar a inadimplência, um primeiro passo importante é contar com ferramentas de análise de crédito. Através da avaliação do perfil de compra do seu consumidor é possível prever fraudes e inadimplências e tomar as medidas cabíveis para evitá-las.

Valorize o bom pagador

Outra dica importante para evitar a inadimplência é oferecer vantagens para os clientes que pagam em dia. Para valorizar o bom comprador, a sua empresa pode oferecer, por exemplo, descontos, programas de fidelidade, bônus em compras futuras, entre outros.

Negocie com seu cliente

Estar aberto a negociar com o consumidor é uma forma de diminuir a inadimplência. Isso mostra que a sua empresa está disposta a facilitar o pagamento e pode oferecer propostas que viabilizem que o cliente quite sua dívida.

Mantenha um registro detalhado

Fazer um acompanhamento contínuo e diário dos atrasos, ajuda a prevenir a inadimplência e facilita que sua empresa proponha soluções a tempo ao seu cliente. A melhor forma de fazer a administração das dívidas é por meio de um sistema de gestão de cobranças automatizado. Assim, sua empresa agiliza o processo e diminui erros.

Veja também: 5 soluções que contribuem para melhorar seu fluxo de cobranças

Utilize meios de pagamento digitais

Uma forma de prevenir a inadimplência é utilizar um sistema de pagamentos digitais e ferramentas de cobrança recorrente. Dessa forma, você garante que a cobrança seja feita de maneira recorrente e programada. Essa alternativa é mais prática para o cliente é uma forma de sua empresa evitar o não pagamento.

Como calcular a taxa de inadimplência?

Segundo o Sistema Financeiro Nacional (SFN), a taxa de inadimplência aceitável gira em torno de 5%. Esse índice pode variar de acordo com o segmento do seu negócio, mas, de toda forma, essa taxa pode ser um parâmetro para avaliar quando é necessário tomar medidas mais contundentes com relação à inadimplência.

Saber o índice de inadimplência em seu empreendimento é importante para poder prever os recebimentos dos pagamentos programados e saber com quais valores sua empresa conta para cumprir com os compromissos assumidos com fornecedores e até mesmo para planejar investimentos futuros.

Para calcular o Índice de Inadimplência (II) no varejo, a melhor forma é considerar os títulos que estão entre 90 e 180 dias de atraso. Para isso você deve somar todos os valores que venceram nesse período - Total de Títulos (TT). Depois você deve calcular apenas as parcelas não pagas, também referentes a esse período - Total de Inadimplência (TI).

Por último, para calcular o Índice de Inadimplência, é necessário utilizar a seguinte fórmula: II = TI / TT.

É importante calcular essa taxa mês a mês. Assim, sua empresa terá dados suficientes para avaliar os padrões de inadimplência e tomar as medidas necessárias para rever situações de não pagamento.

Uma forma de garantir esse acompanhamento de maneira eficaz é através da automatização dos processos de cobrança. Esse é uma das funcionalidades que a iugu oferece.

A iugu é uma plataforma de meios de pagamento que ajuda a sua empresa a automatizar e estruturar os seus processos financeiros. Se interessou? Clique aqui e converse com um dos nossos representantes comerciais.