Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Fraudes no e-commerce: 6 dicas para proteger sua loja contra golpes

Escrito em 20 de Novembro de 2018 por Patrick Negri

Atualizado em 02 de Fevereiro de 2021

De acordo com um levantamento, tentativas de fraudes no e-commerce acontecem a cada 5 segundos. Só em 2017 foram registrados mais de 200 milhões casos no comércio eletrônico brasileiro. 

Diante desses dados alarmantes, não é à toa que fazer compras pela Internet gere insegurança e receio. Logo, assumir medidas de prevenção de fraudes e golpes é fundamental para todo dono de loja virtual. É esse seu caso? Então, leia o artigo até o fim e saiba o que fazer para evitar as tão temidas fraudes no e-commerce e, assim, proteger o seu negócio em datas importantes, como a Black Friday.

fraudes no e-commerce

Crédito: Freepik

Fraudes no e-commerce: por que é importante proteger sua loja? 

Para conquistar a satisfação do cliente atual é preciso proporcionar a ele uma experiência de compra encantadora. Afinal, quando o consumidor escolhe comprar em um ambiente online, ele quer conforto, praticidade e, acima de tudo, segurança em seu pagamento. 

Frente a isso, para sair na frente da concorrência e gerar fidelidade, é essencial proteger seu negócio de fraudes no e-commerce, promovendo segurança a ele. 

Fraudes no e-commerce: 6 dicas para prevenir fraudes e golpes

Quer saber como evitar fraudes no e-commerce e proteger sua loja de golpes? Então, confira as dicas a seguir! 

1.Não confie no cadastro dos clientes

A primeira dica fundamental para evitar fraudes no e-commerce é não confiar no cadastro de clientes! 

Isso porque a facilidade de obter informações promove a ação criminosa na tentativa e erro para finalizar as aquisições em nome de terceiros. Logo, além de aplicar uma triangulação de dados, que tem como objetivo coletar e cruzar informações, é recomendável também lançar mão de outras estratégias.

 2.  Estude o comportamento de compra e navegação

O consumidor da atualidade, sempre antenado e exigente, gosta de pesquisar bastante antes de comprar. Dessa forma, é possível rastrear seus desejos e intenções e, assim, entender o seu comportamento. 

Ou seja, quando um potencial cliente entra em uma loja virtual e tenta adquirir um produto sem muita pesquisa ou pausa antes da finalização do pedido, é preciso ficar alerta! Afinal, o cliente moderno reflete sobre sua compra, principalmente se a mercadoria desejada tiver um alto custo. 

Se isso acontece em eventos como a Black Friday, por exemplo, a atenção deve ser redobrada. Isso porque essa data, por essência, incentiva a pesquisa por preços mais baixos e promoções. Em outras palavras, comportamentos diferentes podem indicar tentativas de fraudes no e-commerce. 

3. Preste atenção aos testadores de cartão

Fraudes com cartão de crédito em lojas virtuais são mais comuns do que se imagina. Sendo assim, fique atento se houver várias pequenas compras em períodos muito curtos. Esse comportamento pode indicar uma tentativa de fraude por meio dos famosos “testadores de cartão”. 

Esse golpe acontece quando os tais testadores encontram uma loja virtual vulnerável. Logo, realizam diversas transações até conseguirem um alto volume de compras. Provavelmente se trata de uma tentativa de golpe já que, em geral, eles tentam adquirir produtos a preços menores durante a Black Friday para revendê-los, posteriormente, a um custo mais elevado. 

Nessa situação, aplicar uma efetiva prevenção de fraudes e golpes é essencial. Ou seja, em caso de suspeita, é recomendável entrar em contato com as operadoras de cartão para tentar rastrear o comportamento do usuário e a autenticidade do cartão.

proteção de fraudes e golpes

Crédito: Freepik

4. Invista em uma boa infraestrutura da loja virtual

Para participar da Black Friday de forma intensa e competitiva, o seu site precisa oferecer um suporte que garanta uma experiência positiva. Afinal, durante esse período, o número de pessoas que visitam uma loja é bem superior ao usual, e isso pode acarretar falhas sistêmicas. Tais falhas podem, inclusive, dar brecha para pessoas mal-intencionadas. 

Diante desse cenário, é crucial cuidar para que a infraestrutura seja adequada ao padrão do serviço que a seu negócio deseja oferecer. Essa estratégia, além de minimizar as tentativas de fraudes, pode garantir maior permanência no site, gerar boas conversões e, de quebra, aumentar o ticket médio.

Leia também: “Como vender mais na Black Friday: dicas imbatíveis para sair na frente da concorrência”.

5. Vá além do cruzamento de informações para confirmar autenticidade

Muitos consumidores são idôneos, e, quando visitam uma loja virtual, normalmente estão dispostos a comprar. No período da Black Friday, no entanto, com um volume grande de acessos e uso indiscriminado de cartões de crédito, ir além do cruzamento trivial de informações é praticamente uma obrigação de toda loja virtual.

6. Aposte no uso de um sistema de cobrança pontual e recorrente

Um bom sistema de cobrança será seu grande aliado durante a Black Friday, pois ele oferece  segurança para realizar as transações dentro do ambiente virtual. 

Para isso, você pode contratar um serviço com sistema antifraude já incluso e ter a certeza de que poderá contar com uma ferramenta que contemple um checkout transparente e ágil.

Nesse contexto, aplicar um  sistema de cobrança recorrente que disponibilize meios de pagamento — boletocartão de crédito, transferência e depósito bancário pode fazer toda a diferença. Isso porque, por meio dele, é possível acompanhar todo o processo de compra, garantindo o recebimento pela sua loja.

Não tem ideia de como aplicar esse sistema de pagamento e, assim, potencializar suas vendas e aumentar sua produtividade? É só contar com a Iugu ! Para isso, atuamos com uma API robusta que facilita os processos financeiros de quem tem e-commerce, marketplace ou um negócio de cobrança recorrente

Para ter ajuda nessa  tomada de decisão, basta clicar aqui e conversar, sem compromisso, com um de nossos especialistas. 

No decorrer desse artigo, você aprendeu medidas práticas para saber o que fazer em caso de fraudes no comércio eletrônico. Gostou desse conteúdo? Então o compartilhe em suas redes sociais!