Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Saiba a importância da conciliação financeira para marketplaces

Entenda a importância da conciliação financeira para marketplaces, como realizar e controlar o processo e garantir os resultados!

Escrito em 03 de Setembro de 2019 por Renato Ribeiro

Atualizado em 03 de Maio de 2021

Em qualquer tipo de negócio só há um processo capaz de assegurar que os valores correspondentes às receitas e às despesas estão entrando e saindo do caixa corretamente — o da conciliação financeira   para marketplaces.

Em marketplaces, esse é um processo ainda mais complexo, pois são muitas as contas envolvidas com repasses constantes de comissões resultantes das vendas e atribuídas aos sellers — vendedores parceiros nesse modelo de negócio. para marketplaces

Com este post, você saberá por que a conciliação financeira é tão importante em um marketplace, como realizar e controlar o processo e, assim, garantir que os resultados sejam positivos para todos os lojistas envolvidos.

O que é a conciliação financeira para marketplaces e como ela funciona?

O conceito de conciliação financeira é simples — processo de controle e gestão financeira levando em conta as operações realizadas e o saldo disponível nos bancos, nos caixas ou em qualquer fonte provedora de recursos financeiros de uma empresa.

Até aí, nada mais é que uma das inúmeras atividades que o departamento de finanças deve executar diariamente com muita atenção e senso crítico. Porém, você percebeu que estamos falando de “uma” empresa?

Já imaginou como isso funciona em um marketplace que é o centro comercial de diversos lojistas com características, produtos e modus operandi diferentes? Nesse modelo de negócio há um rigor diferenciado para não correr o risco de afetar as contas e a saúde financeira dos sellers.

fluxo de pagamento é intenso e a conciliação financeira serve para monitorar as receitas e as despesas, identificando possíveis falhas nos repasses financeiros à medida que as vendas são realizadas, seja por cartão de créditoboleto bancário ou débito em conta.

Qual a importância do processo de conciliação financeira para esse modelo de negócio?

Considerando que o marketplace funciona como uma grande cadeia alimentar, não somente os repasses das vendas, mas também as taxas cobradas sobre cada transação financeira, devem entrar no radar da conciliação.

Mesmo que cada seller tenha seu departamento próprio, é importante que quem esteja à frente do negócio virtual, ajude a analisar e identificar melhores aplicações. Dessa forma, todos os lojistas podem sair ganhando com a redução de custos e de prejuízos iminentes.

Em uma atividade coletiva e desafiadora dessa proporção, o apoio e o cuidado mútuos começam na base, que é saber sempre se as práticas de vendas estão gerando lucro, visibilidade e tornando o marketplace uma referência de mercado.

É a conciliação que ajuda a apurar os números, distribuir entre aqueles que participaram de determinadas vendas e criar elementos confiáveis para o processo decisório — projeto de expansão, desvinculação de um seller pouco rentável, inclusão de novos parceiros.

Para entender melhor o fundamento e a importância de um trabalho de verificação diário, elencamos alguns benefícios que a conciliação financeira pode agregar ao seu negócio.

Segurança dos lojistas e sellers

Imagine se o seu marketplace não contasse com um processo de conciliação financeira — como saber a quem atribuir os valores recebidos? Você pode responder que é possível acompanhar o tipo de produto vendido e identificar o seller envolvido.

Porém, e quando os valores forem iguais? É muito comum que alguns produtos tenham a mesma precificação no mercado e só a conciliação dos títulos baixados é capaz de detectar com facilidade a qual lojista pertence.

Um bom marketplace conta com um número grande de lojistas para impulsionar o negócio e abranger ao máximo os consumidores de diferentes perfis. Cada título deve ser vinculado à venda e ao seller correspondente, pois os repasses só acontecem depois que a venda for realizada.

A preocupação com a conciliação e o repasse correto demonstra a maturidade da gestão e gera nos lojistas e sellers a confiabilidade e a segurança necessárias para que eles se sintam confortáveis em investir e se dedicar mais ao negócio.

Otimização de lucros

Esse é um ponto alto na relação entre o marketplace e os vendedores. Todos desejam obter lucro com as vendas e ter o mínimo de despesas possível. A conciliação financeira como responsável pela identificação e controle sobre a movimentação de valores é um importante indicador de resultados.

Controle de parcelamento

A loja que aceita que o pagamento seja efetuado via cartão de crédito deve estar disposta a parcelar as vendas e receber os valores mês a mês. Alguns vendedores disponibilizam um parcelamento de até 12 vezes, o que requer ainda mais controle.

Imagine se você e sua equipe fossem controlar essas parcelas aleatoriamente? O risco de dar errado é grande, o que pode gerar prejuízo para ambas as partes. Realizar a conciliação garante que se faça melhor gerenciamento dos saldos, com baixas progressivas.

Algumas lojas, para fomentar o capital de giro, optam pelo adiantamento das parcelas mediante o pagamento de uma taxa de serviço à operadora. Cabe ao marketplace baixar todos os valores de uma só vez para “fechar” a conciliação de modo correto.

Comissionamento adequado

Se o objetivo de abrir um negócio com foco em vendas é o lucro, cada seller deseja receber suas comissões com valores e prazos adequados. Fazer um repasse inadequado pode gerar indisposição e ruídos no relacionamento entre os vendedores e a gestão do marketplace.

É fundamental cuidar para que cada repasse encontre a conta exata para evitar o retrabalho, e essa atividade você encontrará em um sistema de automação que permita a criação de regras e gerenciamento automático dos títulos recebíveis.

Um grande vilão das lojas de comércio online é o chargeback (o temível estorno de compras realizadas por cartão de crédito), que pode acontecer por diversos motivos e causam verdadeiro transtorno ao departamento financeiro.

A ação em si antecede o processo da conciliação financeira, mas as consequências são grandes, uma vez que o provisionamento dos repasses contempla todas as parcelas de cartão, e quando algum valor for cancelado, certamente afetará o montante global.

Um bom sistema identifica essa movimentação e gera o estorno de forma automática, facilitando a vida de quem é responsável pela atividade e repassando ao vendedor somente o que corresponde às vendas concretizadas.

Soluções da iugu

Você já conhece a solução e os serviços da iugu? Nossa plataforma de gestão e automação de pagamentos tem as funcionalidades desenvolvidas para dar suportes a negócios como o seu, de forma integrada, utilizando ferramentas como API e split de pagamento.

Os e-commerces e marketplaces são os clientes que desejamos atender com excelência nos processos de pagamento online, cobrança recorrente, vendas por diversos meios de pagamento e conciliação financeira eficiente.

Percebeu como a conciliação financeira é uma aliada estratégica para o marketplace? Com ela, tanto você quanto a sua equipe terão mais tempo de dedicação a atividades mais complexas para aumentar o potencial de vendas e elevar o nome das marcas no mercado.

Se você chegou ao final deste post é por que está interessado em melhorar ainda mais os processos do marketplace. Que tal entrar em contato com a gente para conhecer todas as funcionalidades da nossa plataforma? Certamente temos tudo que você precisa!