Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Clubes de Assinatura: como funciona e porque ficar de olho nessa tendência

Você sabe o que são os Clubes de Assinatura? Fique de olho nessa tendência e entenda como a recorrência pode ser uma ótima ideia para o seu negócio!

Escrito em 01 de Outubro de 2021 por Carolina Fanin

Atualizado em 08 de Outubro de 2021

O modelo de negócio dos Clubes de Assinatura baseia-se na ideia de vender um produto ou serviço de forma recorrente em vez de um pagamento único. O que se desdobra em uma receita que se renova mensalmente, ou até mesmo anualmente.

Os Clubes de Assinatura se concentram mais na retenção de clientes do que na aquisição de novos, praticando o pensamento de Philip Kotler de que “reter um cliente é mais barato do que conquistar um novo”.

Em essência, os negócios de assinatura se concentram na forma como a receita é gerada, de forma que, um único cliente realize vários pagamentos pelo acesso prolongado a um bem ou serviço.

Em 2021 já é possível afirmar que a economia está tendendo mais às assinaturas do que à propriedade do bem em si, como de carros, softwares, entretenimento e compras.

Segundo uma pesquisa realizada pela Betalabs, em 2013, havia apenas 300 empresas de Clubes de Assinatura no país. Mas esse número saltou para 800 em 2019, e depois para 3 mil em 2020, somando, atualmente, mais de 4 mil serviços em funcionamento.

Veja por que esse modelo de negócio ganhou tanta força nos últimos anos, quais são os Clubes de Assinatura que mais cresceram no Brasil e como você pode adaptar esse modelo ao seu negócio - ou começar um do zero!

Como surgiram os Clubes de Assinatura?

Na corrida pela transformação digital, existe uma grande tendência de que as empresas busquem cada vez mais eliminar processos manuais e desenvolvam, de forma inteligente, as suas relações com os clientes.

Pensando nisso, fica fácil entender por que vender de forma recorrente é mais vantajoso para as empresas do que realizar vendas pontuais.

A economia da recorrência, entretanto, não é necessariamente uma novidade.

A teoria surgiu em 2000 por Jeremy Rifkin, economista norte-americano que trouxe o questionamento de como o mundo seria se Henry Ford não tivesse pensado no carro como um bem de consumo, mas sim como se as pessoas tivessem direito à experiência de dirigir ou ser transportado. Imagine um mundo onde ninguém seria dono de um veículo.

Bastante diferente, né?

Entretanto, este modelo só tomou forma alguns anos mais tarde e um dos primeiros grandes players do mercado que iniciou a vender seu serviço de forma recorrente, como uma assinatura, foi a Microsoft, que antes vendia mídia física com o software para você instalar no seu computador.

Por uma quantia mensal, você tem uma licença de uso para usar o software e receber todas as atualizações, sem precisar adquirir um novo produto.

No segundo trimestre de 2017, pela primeira vez, as assinaturas ultrapassaram as vendas tradicionais do Office 365 e hoje a empresa já soma mais de 50 milhões de assinantes do seu serviço.

Outros exemplos de empresas que utilizam a economia da recorrência são os populares Netflix e Spotify.

O sucesso da recorrência nos Estados Unidos não demorou para chegar ao Brasil e, em 2019, esse modelo de negócios já movimentou em torno de 1 bilhão de reais.

Com a pandemia, os números vêm crescendo cada vez mais: em 2020 o crescimento foi de 10%, mesmo em meio à crise econômica que se instaurou.

Como funcionam os Clubes de Assinatura?

Muitas empresas estão mudando seu modelo de negócios em que a receita é feita a partir de um modelo de assinatura, de forma recorrente, em troca de acesso duradouro à entrega de um bem ou serviço.

As assinaturas geralmente são renovadas e ativadas automaticamente com o uso de um cartão de crédito, débito em conta corrente, boleto e do Pix recorrente.

Além da receita recorrente, um dos maiores benefícios de negócios por assinatura é criar relacionamentos mais sólidos com o cliente e melhorar ainda mais a Experiência do Cliente.

No Brasil, falar em Clube de Assinatura costuma ser bastante empolgante, pois trata-se de um modelo bastante personalizável, com bons cases de customização da experiência do cliente.

Um exemplo são as caixas personalizadas com produtos de acordo com o perfil do seu cliente, como vinhos, livros, cosméticos, cervejas e outros itens que você confere a seguir.

As assinaturas estão ganhando cada vez mais espaço, principalmente devido à pandemia, que intensificou, de certa forma, o consumo mais focado em “comodidade” e também a busca por hobbies, diversão em casa e cuidados físicos e mentais.

Principais Clubes de Assinatura do Brasil

Você com certeza conhece um - ou vários - Clubes de Assinatura! E talvez até já seja assinante.

As empresas que oferecem esse serviço costumam utilizar uma forte estratégia de marketing digital para atingir seu público alvo, inclusive o marketing por influência, que está tão em alta atualmente.

Seja qual for o interesse dos clientes, existe um clube de assinatura para todos os gostos!

Conheça os mais conhecidos e inspire-se:

Wine

Do nicho de bebidas existem alguns Clubes de Assinatura de vinhos e cervejas, mas um dos mais conhecidos é a Wine!

Um clube de assinatura de vinhos que garante diversidade e qualidade para os amantes dessa bebida, que mensalmente recebem uma caixa recheada de novos rótulos para experimentar!

wine-1

Box Petiko

Quem não adotou - ou conhece alguém que adotou - um animalzinho durante a quarentena que atire a primeira pedra!

Do nicho pet, o Box Petiko é bastante famoso por utilizar o marketing de influência para promover sua caixa de itens para cães e gatos, não sendo difícil encontrar influencers peludos divulgando a marca pela internet.

petiko 2

Glambox

Famosa caixinha de “mimos” - focados em cosméticos - para pessoas que amam se cuidar!

Uma das pioneiras do mercado de clube de assinaturas aqui no Brasil, a Glambox oferece desde 2012 uma caixa com vários produtos incríveis para as pessoas testarem, como hidratantes, maquiagens, produtos para cabelo, esmaltes e muito mais!

glambox 2

Tag

Para quem ama livros, a Tag é o clube de assinatura perfeito!

A ideia é construir uma experiência literária diferente e oferecer, todos os meses, kits literários. Os livros são sempre uma surpresa. Além de serem em edição exclusiva para os associados.

livros 2

Muscle Box

Não poderia faltar um representante do mercado fitness que cresceu tanto durante a pandemia!

A Muscle Box é uma caixa com produtos destinados às pessoas que curtem a boa alimentação e a prática de atividade física, trazendo produtos como suplementos e snacks saudáveis e até vestuário.

muscle 2

Leiturinha

Para finalizar nossa lista, um exemplo de clube de assinaturas do nicho infantil, o Leiturinha!

O clube oferece uma curadoria de livros feita por especialistas, especialmente para crianças de 0 a 10 anos e também outras experiências que ajudam as crianças a criarem o hábito da leitura!

leiturinha

Muito fofo né?

Além destes, existem muitos outros Clubes de Assinatura que fazem muito sucesso no Brasil!

Como criar o seu próprio Clube de Assinatura

Não importa se você quer começar o seu clube de assinaturas do zero ou se quer adotar a economia de recorrência no seu negócio já existente - é preciso entender as particularidades desse nicho e seguir um plano estratégico!

Para iniciar do zero, considere seguir este passo a passo:

  1. Comece com uma ótima ideia para a caixa de assinatura, considerando seu nicho de interesse e o interesse de seus futuros clientes;
  2. Defina o preço de sua caixa de assinatura, considerando os produtos que irão na caixa , divulgação e logística, e além de tudo a camada de experiência que você vai adicionar (curadoria e comodidade também agregam valor!);
  3. Monte uma caixa de assinatura modelo para iniciar a sua divulgação;
  4. Comece sua fase de pré-lançamento, utilizando estratégias de marketing digital;
  5. Configure seu site ou suas redes sociais - ou ambos;
  6. Conte com uma boa plataforma para automatizar seus pagamentos;
  7. Esteja pronto para receber pedidos e fazer o envio das caixas de assinatura;
  8. Aumente sua base de assinantes com estratégias de marketing e indicação de clientes!

Confira mais dicas para montar seu clube de assinaturas aqui: Passo a passo definitivo de como criar um clube de assinaturas

Importante saber que a tendência para os próximos anos é de que, em 2023, 75% das empresas oferecerão assinaturas. Portanto, começar hoje pode garantir um lugar privilegiado frente à concorrência!

Uma boa dica também é entender melhor sobre recorrência e o papel das empresas de pagamento para facilitar a gestão financeira de um modelo de Clubes de Assinatura. Para isso, recomendamos o nosso Dicas para a gestão financeira de Clubes de Assinatura!

Nova call to action