Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

O que é Lifetime value? Como ele ajuda negócios?

Escrito em 27 de Junho de 2019 por Renato Ribeiro

Você sabe o que é LTV ou Lifetime Value? Mesmo que o seu negócio esteja em um momento próspero, é fundamental saber quanto vale o seu cliente ao longo do período em que ele permanece consumindo o serviço oferecido pela sua empresa.

Se a razão de existir de um negócio está diretamente ligada à satisfação e fidelização do cliente, saber o quanto ele rende para o seu negócio auxilia na implementação de estratégias de captação e retenção. Principalmente quando há uma cobrança recorrente.

Neste post vamos explicar o que é LTV ou Lifetime Value para ajudar você a refletir sobre o quanto cada cliente pode gerar de receita e contribuir para o lucro efetivo da sua empresa.

A seguir, veja como o calcular o Lifetime Value vai servir de base para mensurar esse valor e direcionar a um melhor desempenho do negócio!

O que é LTV?

Para explicar o que é LTV, vamos à tradução da expressão lifetime value que nada mais é do que o valor vitalício, em uma tradução literal. Corresponde ao ciclo de vida do cliente durante todo o tempo que houver relacionamento.

Trata-se de um indicador de grande relevância para o seu negócio, se você tiver uma mente atuante no presente, mas conectada ao futuro.

Conhecendo o histórico de compra e aquisição do consumidor, você terá em mãos os dados que precisa para traçar um perfil e dimensionar o potencial de investimento que esse cliente carrega consigo.

Além de saber o que é LTV, também é importante entender que o cálculo de LTV bem aplicado vai fornecer elementos para as investidas de marketing sobre um produto, para impulsionar as vendas e garantir melhor retorno em médio e longo prazo.

Ele pode auxiliar na tomada de decisão quanto à retirada, por exemplo, de outro serviço sem grande expressividade, que deixou de ser interessante para o cliente e está gerando custos desnecessários. Ou ainda ajudar no controle de estoque.

Como calcular o lifetime value?

Saber como calcular o lifetime value é simples e traz resultados precisos. Confira:

LTV = [valor total do produto ou serviço] x [número de transações ou vendas] x [tempo de relacionamento]

Vamos analisar como esse cálculo funciona na prática, e é nesse momento que o ticket médio já apurado facilita a aplicação da fórmula.

Imaginemos um serviço contratado de assinatura de revistas online, por 36 meses e com ticket médio de R$89,00/mês.

Na fórmula, temos:

LTV = 89,00 x 12 x 3 = R$3.204,00

Esse resultado é o valor bruto apurado. Mas, caso você deseje apurar também o montante líquido, basta deduzir do ticket médio todos os valores relacionados aos custos de operação e tributos.

Confira no vídeo abaixo uma explicação mais detalhada:

Por que acompanhar o LTV é tão importante?

Desde que a inovação tecnológica abriu novos campos de atuação para as empresas, como o comércio online, e ampliou as possibilidades de compras dos clientes, o formato de avaliação do consumo mudou.

Agora, é essencial reservar um tempo para medir os resultados, o que inclui como calcular o lifetime value, por exemplo.

Se antes o volume de vendas era medido de forma quantitativa e de acordo com a baixa de estoque, hoje, a experiência de compra que o cliente vivencia em um ambiente virtual faz toda a diferença para a decisão de permanência. E isso serve para mensurar a força de vendas do negócio.

Com o LTV, as projeções do lucro se tornam mais factíveis, impactando positivamente o fluxo de caixa e todo o planejamento de gestão financeira. Como o serviço por assinatura apresenta maior probabilidade de fidelização, essa é uma métrica de suma importância para dar suporte aos negócios com cobranças recorrentes.

Alguns serviços presumem o ciclo de vida de um cliente. Ou seja, se há um contrato com data de início e término, é possível estabelecer os cálculos apenas para o período de vigência.

A renovação pode não entrar no cálculo e ser usada como possibilidade futura de investimento, tomando como base apenas o tempo efetivo da assinatura e do contrato ativo — o que permite uma prévia do montante financeiro por cliente e por carteira.

Oportunidades de melhorias do LTV

É preciso enxergar no lifetime value diversas oportunidades de melhorias, pois, com ele, outros indicadores podem ser aplicados — apresentando resultados ainda mais abrangentes. O ticket médio, por exemplo, é um deles.

Com a aplicação do LTV, compreende-se o quanto o cliente rende ou renderá durante um período. O ticket médio, por sua vez, deseja saber o valor pontual de compras. Assim, um resultado se funde no outro, favorecendo a análise e a implantação das estratégias.

Indicadores são importantes e colaboram para uma mensuração mais criteriosa, como:

  • Churn rate: taxa de abandono, ou seja, quanto os clientes cancelam por mês;
  • CAC (custo de aquisição do cliente): os gastos com ações de captação de clientes.

O que fazer para aumentar o LTV?

Se existe uma fórmula mágica para isso, ela está guardada nas profundezas de um mar de deduções. Afinal, cada tipo de negócio requer estratégias diferenciadas de marketing, que podem ser a cereja do bolo. Ainda assim, não é fácil afirmar que será mantido o sucesso de vendas e a preferência dos clientes.

Se você deseja que seu cliente se mantenha fidelizado, não há outro caminho além da conquista diária por meio dos serviços prestados com qualidade e eficiência. Esse deve ser um desafio constante para toda a equipe da empresa que atua, principalmente, no atendimento ao cliente e na gestão de cobrança recorrente.

Há um aspecto fundamental que você deve considerar sobre a métrica: saber o que é o LTV e aplicar o cálculo corretamente pode fornecer dados numéricos capazes de responder a uma série de indagações sobre a saúde financeira da empresa.

Mas, como estamos falando de um indicador que aponta o nível de engajamento e retenção do cliente, deve haver um mapeamento de todos os processos para identificar possíveis deslizes que geram insatisfação no presente, a ponto de afetar a continuidade do futuro.

Não espere ser surpreendido com um cancelamento em massa para tentar compreender os motivos da decisão. Utilize o LTV de tempos em tempos preventivamente, para que seja possível adotar medidas corretivas eficientes.

A vantagem de prestar um serviço de recorrência é que o cliente não vai embora logo após a compra. Isso torna o relacionamento mais próximo e permite que você encontre soluções agregadoras, recuperando a credibilidade antes mesmo de tê-la perdido.

Agora que você já sabe o que é LTV e entende mais sobre cobrança recorrente, que tal investir em um sistema de recebimento recorrente? Para isso, conte com a iugu. Somos especialistas em soluções de cobranças e recebimentos para os modelos de Marketplace, Recorrência e Cobrança Avulsa.

Além disso, nossa API é uma das mais completas e intuitivas do mercado. Por meio dela é possível ler toda a regra de negociação das empresas e automatizar as cobranças.

Quer saber mais como eliminar trabalhos manuais e por meio da automação de cobranças? Fale com um de nossos especialistas e peça uma demonstração.