O que é pagamento recorrente e como funciona?

Saiba o que é pagamento recorrente, como controlar e quais são os 3 meios de pagamentos.

Escrito em 14 de Setembro de 2015 por Renato Ribeiro

Atualizado em 22 de Setembro de 2022

Se você usa serviços online ou faz compras no meio virtual, com certeza sabe o que é pagamento recorrente.

Sabe quando você contrata um serviço como Netflix? Já pensou ter que lembrar de pagar todo mês?

Para facilitar, a cobrança é feita de forma automática, debitando o valor de seu cartão de forma mensal. Esse tipo de cobrança é definida como parte do modelo de assinatura recorrente.


Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? 

Os meios de pagamento estão, a cada dia que passa, mais eficientes e práticos, e facilitam a relação entre compradores e clientes, não importa em qual parte do mundo eles possam estar.

Com isso, a variedade de meios de pagamento é grande, e é preciso ter cuidado na hora de escolher determinado serviço, principalmente quando o assunto é pagamento recorrente, que se baseia não somente em uma única transação, mas sim em várias transações por um determinado período.

Mas o que é pagamento recorrente? E quais são as vantagens desse modelo de negócios? Saiba mais a seguir.

O que é e como funciona o pagamento recorrente?

Para entender o que é pagamento recorrente, pense em quando você contrata um plano recorrente.

É como se fosse um plano por assinatura, ou seja, uma cobrança feita de forma mensal, quinzenal ou anual, por um determinando período de tempo estipulado pelo consumidor.

Saber o que é plano recorrente consiste basicamente em entendê-lo como uma ferramenta que busca simplificar o processo de controle de pagamento pelo serviço prestado.

Esse serviço, no caso, é chamado de venda recorrente.

Imagine que você tem uma loja online de assinatura de vinho e, todo mês, seu cliente vai receber uma seleção diferente em casa.

Embora os produtos possam mudar, o valor da assinatura é o mesmo e todo mês ele pagará por isso. Você programa o pagamento recorrente e a plataforma se encarrega desse controle para ambas as partes.

Contar com um pagamento recorrente proporciona comodidade, tanto para o cliente quanto para o fornecedor do serviço.

Porém, deve ser feita uma gestão de pagamento recorrente eficiente para que sua empresa tenha ótimos resultados. 

Entre os serviços que utilizam o sistema de pagamento recorrente, podemos citar:

  • Condomínios:
  • Cursos;
  • Editoras;
  • Empresas de telecomunicação
  • Plataformas de streaming

Mas afinal, quais são os meios de pagamento para esse tipo de serviço? Como podemos realizar as transações de forma prática e eficaz?

3 opções de meios de pagamento recorrente

Os pagamentos recorrentes podem ser processados de diferentes maneiras. Por isso, é importante contar com essa variedade para atingir diversos tipos de público. Confira abaixo quais são as melhores ferramentas para você utilizar. 

1. Cartão de crédito

Usar o pagamento recorrente por cartão de crédito funciona como uma garantia por um serviço prestado por tempo determinado.

Geralmente, a empresa realiza uma cobrança automática na fatura do cliente, variando de acordo com o plano escolhido por ele.

Esse tipo de processo contribui para a gestão de risco, como:

  • Prevenção de possíveis atrasos ou esquecimentos do pagamento;
  • Evitar cobrança de juros pelo prestador ou suspensão dos serviços.

Além de proporcionar comodidade ao cliente, essa modalidade oferece segurança ao fornecedor, que pode efetuar um controle maior sobre a sua receita, sabendo que, em determinado dia do mês, o pagamento será efetuado.

Uma outra vantagem do cartão de crédito é o parcelamento. Podemos adquirir a assinatura de uma revista e parcelarmos o pagamento em 10 vezes consecutivas com o cartão de crédito, por exemplo.

Uma desvantagem da modalidade, no entanto, tem a ver com as taxas de cobrança, como crédito rotativo, anuidade, taxas de administração, entre outras.

2. Débito automático em conta corrente/ Pix

O débito automático, como o próprio nome já diz, é uma autorização dada ao banco para que um valor seja debitado da conta e transferido para outra determinada conta. 

De grosso modo, o débito automático é uma transferência programada para um dia do mês da sua escolha.

Da mesma forma que o cartão de crédito, isso também assegura ao cliente de que não haverá atrasos e o pagamento recorrente será efetuado com pontualidade. Bom para o consumidor e para o fornecedor!

Outra forma bastante atual é o Pix na recorrência, que funciona com a leitura de um QR Code na fatura recorrente.

3. Boleto bancário

O pagamento recorrente de boleto é outra forma interessante para esse modelo de negócios.

O boleto bancário é uma ferramenta muito famosa no mercado, pois proporciona segurança, principalmente para pessoas que gostam de arquivar seus comprovantes físicos para se defender de algum problema e/ou inconformidade no serviço prestado ou pagamento efetuado. 

O boleto também é ótimo para pessoas que não possuem cartão de crédito ou pessoas que optam por não ter conta bancária, precavendo-se de taxas bancárias ou outros serviços que causam débitos na conta.

Uma das desvantagens da cobrança recorrente por boleto bancário é o tempo para reconhecimento do pagamento, que pode levar cerca de 5 dias. 

Pode haver até a possibilidade de o cliente desistir da compra ou do serviço, por possíveis transtornos causados pela demora no processamento do seu pagamento.

Qual a diferença entre parcelamento e pagamento recorrente?

O parcelamento ocorre quando uma taxa única é dividida em diversos pagamentos.

Assim, mesmo que o produto já tenha sido completamente entregue, o comprador deverá continuar pagando as parcelas até completar o valor total do pagamento. 

Por outro lado, o pagamento recorrente implica que o serviço continuará sendo cobrado de forma regular, sem contar necessariamente com um prazo para esse pagamento.

Dessa maneira, caso não haja entrega nesse tipo de pagamento, o cliente pode recorrer a serviços de proteção ao consumidor. 

Afinal, como ter um pagamento recorrente?

Ao entender o que é pagamento recorrente, consequentemente é necessário conhecer os meios de pagamentos que existem no mercado.

Vimos acima que o boleto, o cartão de crédito e o débito automático possuem suas particularidades e facilidades, tanto para o consumidor quanto para o fornecedor. 

No entanto, os meios de pagamentos online requerem atenção, confidencialidade e proteção para que o seu controle não se perca e a sua empresa prospere.

Com esses cuidados, é possível evitar maiores gastos e problemas com o cliente. Então, vale a pena investir na administração do seu plano recorrente!

Mas para que tudo saia como o planejado, é preciso contar com as parcerias e tecnologias certas. 

Com a iugu, você conta com uma plataforma de automação financeira pronta para potencializar a sua operação.

Somos um intermediador de pagamento especializado em soluções de cobranças de pagamento de recorrência.

Além disso, nossa API é uma das mais completas e intuitivas do mercado. Por meio dela, é possível ler toda a regra de negociação das empresas e automatizar as cobranças.

Quer saber mais como eliminar trabalhos manuais por meio da automação de cobranças? Fale com um de nossos especialistas, conheça nossos planos e descubra a opção ideal para o seu negócio!

Planos-iugu