Capacidade de pagamento: como calcular a liquidez da sua empresa?

Escrito em 27 de Abril de 2023 por Lidiane Oliveira

Atualizado em 24 de Agosto de 2023

Avaliar a saúde e o desempenho financeiro de um negócio é fundamental para mantê-lo sustentável. Neste contexto, um dos principais indicadores que devem ser monitorados é a capacidade de pagamento de empresas.

Isso porque, além de ser parte de uma gestão financeira eficiente, é a capacidade de pagamento de uma empresa que irá determinar se ela tem ou não como honrar com todos os compromissos financeiros em curto e longo prazo.

Além disso, avaliar esse indicador financeiro é fundamental para a sobrevivência dos empreendimentos, principalmente no atual contexto macroeconômico. 

De acordo com dados do Governo Federal, no último quadrimestre de 2022, houve o fechamento de 539.423 empresas, o que significa um aumento de 10,7% em relação ao mesmo período em 2021. 

Diante desse cenário, já dá pra perceber a importância do assunto, certo? Então, continue a leitura do conteúdo e saiba o que é capacidade de pagamento de empresas e como calcular a sua.

Que tal ouvir esse conteúdo?

O que é capacidade de pagamento de empresa?

A capacidade de pagamento de uma empresa é um indicador financeiro que auxilia na avaliação da saúde financeira e no cumprimento das obrigações financeiras no curto e longo prazo. É a partir dela que a empresa consegue medir a quantidade de recursos disponíveis para pagar dívidas e demais despesas, como salários, custos operacionais e fornecedores.

Entretanto, para avaliar a capacidade de pagamento de empresas, são necessárias diferentes métricas, como, por exemplo, a relação dívida/capital, o fluxo de caixa livre e o índice de liquidez. 

A relação dívida/capital é uma medida da quantidade de dívida que uma empresa tem em relação ao seu capital próprio. 

Logo, uma relação alta indica que a empresa está endividada e tem menos capacidade de pagamento. Por outro lado, uma relação baixa indica que a empresa tem uma boa capacidade de pagamento, já que a maioria de seus ativos é financiada pelo capital próprio e não pela dívida.

Nova call to action

E o que é liquidez?

A liquidez é a capacidade que a empresa tem de transformar um ativo ou investimento dinheiro rapidamente, sem perda significativa de valor. Em outras palavras, é a facilidade com que um investimento pode ser comprado ou vendido no mercado.

Ela é uma das métricas mais importantes, uma vez que investidores precisam saber que podem acessar seus recursos quando precisam. 

Desse modo, uma alta liquidez significa que a empresa possui facilidade em vender seus ativos e transformá-los em dinheiro, honrando os compromissos financeiros. 

A baixa liquidez, por outro lado, significa que a empresa possui um alto endividamento e não consegue vender seus ativos facilmente, o que pode resultar em perdas financeiras significativas.

Quais são os tipos de liquidez e como calcular a capacidade de pagamento de empresas?

Agora que você entendeu o que é a liquidez, é hora de conhecer os principais tipos e a importância deles na hora de avaliar a capacidade de uma empresa de pagar suas obrigações financeiras de curto prazo. Veja só.

 

  • Liquidez imediata: é o tipo mais restrito de liquidez e mede a capacidade da empresa de pagar suas obrigações imediatas. É calculado dividindo o caixa e equivalentes de caixa pelo passivo circulante. O valor maior que 1 indica que a empresa possui caixa suficiente para pagar todas as suas obrigações imediatas.

Fórmula: Liquidez Imediata = Caixa e Equivalentes de Caixa / Passivo Circulante

  • Liquidez corrente ou liquidez de curto prazo: mede a capacidade da empresa de pagar as obrigações de curto prazo, ou seja, que devem ser pagas dentro de um ano. Um valor maior que 1 indica que a empresa possui ativos circulantes suficientes para pagar suas obrigações de curto prazo.

Fórmula: Liquidez Corrente = Ativo Circulante / Passivo Circulante

  • Liquidez seca ou liquidez imediata relativa: mede a capacidade da empresa de pagar suas obrigações de curto prazo, excluindo o estoque, que pode ser difícil de vender imediatamente. Portanto, é calculada dividindo o ativo circulante (sem o estoque) pelo passivo circulante. Um valor maior que 1 indica que a empresa possui ativos circulantes líquidos suficientes para pagar suas obrigações de curto prazo.

Fórmula: Liquidez Seca = (Ativo Circulante - Estoque) / Passivo Circulante

Lembre-se que eles são apenas uma parte da análise e devem ser usados em conjunto com outras medidas que visam a saúde financeira como um todo, como rentabilidade e eficiência operacional, para ter uma visão mais completa da saúde financeira da empresa.

5 dicas para melhorar a liquidez e a capacidade de pagamento da sua empresa

É comum que muitas empresas passem por momentos de dificuldade e diminuição da liquidez. Para ajudá-lo a contornar o cenário, separamos algumas dicas práticas de como melhorar a liquidez da empresa. Confira.

1. Atenção ao fluxo de caixa

Acompanhar o fluxo de caixa de perto, incluindo as entradas e saídas de dinheiro, é o primeiro passo para aumentar a liquidez. Aqui, a dica é identificar onde há oportunidades de reduzir despesas e onde é possível aumentar a receita.

2. Gerencie o prazo médio de recebimento

Os pagamentos a receber podem ser empecilhos na hora de melhorar a liquidez da empresa. Desse modo, é importante estabelecer políticas de cobrança mais efetivas e com prazos menores, como, por exemplo, o boleto bancário ou o Pix. 

3. Gerencie o prazo médio de pagamento 

Se a empresa estiver passando por um período de baixa liquidez, é importante aumentar o prazo médio de pagamento das dívidas. Neste cenário, é possível negociar com fornecedores e credores, o que ajuda a liberar mais caixa no curto prazo.

4. Avalie as despesas fixas 

Analise suas despesas fixas, como aluguel e custos operacionais, e verifique se é possível reduzir ou negociar esses valores.

5. Considere a antecipação de recebíveis

Os financiamentos, empréstimos e linhas de crédito são as opções mais utilizadas para gerar fluxo de caixa. Contudo, elas também possuem condições e taxas abusivas, que podem prejudicar a saúde financeira em longo prazo. 

Para não correr riscos e evitar um alto endividamento, o ideal é contar com a antecipação de recebíveis para empresas. 

Ela nada mais é do que um método que possibilita que uma empresa possa antecipar o recebimento de um capital que já é seu, mas que só faria parte de seu patrimônio futuramente.

Com esse recurso, a empresa pode adiantar recebimentos e contar com dinheiro no caixa de forma imediata, sem comprometer a saúde do negócio no futuro. 

Com a tecnologia e expertise da iugu, além da antecipação de recebíveis, você tem uma plataforma completa com soluções financeiras que atendem às necessidades do seu negócio, como os múltiplos meios de pagamento e uma API de fácil integração.  

Quer saber como podemos potencializar o seu negócio? Fale com nossos especialistas e escolha o plano ideal.

pagamentos online

Posts relacionados