Tomando notas do zero: descubra as vantagens das anotações

Escrito em 23 de Agosto de 2022 por PotHix

Atualizado em 24 de Agosto de 2023

Seja na escola, na faculdade ou até no trabalho, não tem jeito. Quando começamos a estudar, é comum ouvirmos sobre a importância das anotações durante o processo.

Há algumas pesquisas que dizem que escrever com papel e caneta nos ajuda a reter mais informações, mas não precisamos ir tão longe.

Assim como muitos de vocês, também tive más experiências anotando informações durante os estudos, e pensava que tudo não passava de besteira.

Hoje, me tornei aquela pessoa que, em uma reunião, escreve tudo o que estão falando.

Neste artigo, tentarei não focar em nada muito teórico ou complicado, e sim mostrar algumas experiências pessoais, o que fez a minha perspectiva mudar e o que você deve fazer para começar a tomar notas. Borá lá?

Más experiências

Tenho certeza que não sou o único com más experiências em relação às anotações, e, talvez, os argumentos a seguir possam ter passado pela sua cabeça em algum momento:

  • De que adianta anotar se eu nunca vou ler o que escrevi?
  • Anotar toma muito tempo e não consigo consumir o conteúdo;
  • É muito complicado categorizar as coisas quando estou anotando;
  • Eu não tenho disciplina para tomar notas.

Isso era o que dizia a mim mesmo. No entanto, essas crenças são bem comuns, e acontecem por vários motivos:

  • Falta de ferramentas adequadas para o seu perfil;
  • Falta de um processo que te agrade;
  • Forma errada de organizar a informação.

E todos esses pontos estão, de certa forma, conectados.

Quando comecei a tomar notas, muitos anos atrás, as ferramentas não eram muito boas.

Eu utilizava uma forma de categorização hierárquica, ou seja, os tópicos precisavam ter um "tópico pai" (mesmo que seja a raiz).

Veja um exemplo de como ficam as anotações hierarquicamente:

Pessoal

    Melhores restaurantes da cidade

    Receita de bolo

    ...

Trabalho

    Carreira

    Estudo de linguagens

        Rust

        Ruby


A forma como organizamos nossas notas sempre cria uma certa barreira de entrada.

Exemplo: Devo deixar "Carreira" dentro de profissional ou pessoal? E se eu criar um item por empresa, quando mudo de empresa, deixo o conhecimento para trás?

Eu sentia que o que eu escrevia ficava perdido porque eu não tinha tempo de revisar o conteúdo. Dessa forma, as coisas nunca se conectavam.

Testei diversas ferramentas ao longo dos anos, mas nunca via as anotações se conectarem de verdade.

Da água para o vinho: o que mudou minha opinião?

Há alguns anos (~2018), o mercado de aplicativos de notas começou a mudar.

Uma ferramenta chamada Roam Research começou essa mudança ao dar aos seus usuários um processo pronto e uma forma simples de fazer links das notas.

Nessa ferramenta, você tem uma app web e, ao entrar, já se depara com suas "notas diárias".

A partir disso, você já pode começar a tomar nota do que está acontecendo no seu dia.

Um exemplo simples disso na minha página de notas diárias:

August 21st, 2022

15:36 - Escrevendo um artigo sobre o [[Como tomar notas do zero]]

Isso vai gerar uma página com um link para a página desse dia e eu vou saber exatamente quando escrevi.

No exemplo acima, as coisas são bem simples, mas considere o próximo exemplo, já no contexto de aprendizado:

August 21st, 2022

10:25 Estou lendo o artigo [[How the borrow checker works in Rust]] sobre o [[Borrow checker]] da linguagem [[Rust]] e aprendi que esse é o segredo para evitar problemas de [[Memória compartilhada]] na liguagem. 

Aqui, toda vez que eu estiver expandindo minhas ideias sobre Borrow Checker, Rust ou Memória compartilhada, verei que no dia 21 de Agosto eu li um artigo chamado "How the borrow checker works in Rust" e posso revisitar minhas notas sobre o conteúdo.

Isso resolve todo o problema de nunca revisitar as notas!

Toda vez que estiver no contexto de tomar notas, posso ver sobre o que escrevi antes e usar as informações para continuar expandido meu conhecimento na área. Isso me ajuda a fazer novas palestras ou escrever livros e artigos, por exemplo.

Sempre que estou consumindo algo e tenho ideias para novos conteúdos, faço um link e começo uma nova página.

Às vezes, lendo anotações parecidas, eu encontro a mesma página e tenho uma visão diferente sobre um determinado tópico.

A junção dos dois traz um conteúdo único que exprime a minha visão sobre essa combinação. Isso foi mudança de vida para mim.

Como começar?

As pessoas sempre se preocupam demais com a ferramenta para tomar notas, por isso mencionarei isso primeiro.

O Roam Research foi a ferramenta que popularizou esse tipo de tomada de notas, mas hoje existem dezenas de aplicativos diferentes.

Algumas delas se propõe a seguir um formato muito parecido com o Roam Research (exemplo: logseq).

Outras seguem caminhos diferentes, mas entregando funcionalidades similares, como, por exemplo, a  obsidian.

Eu uso o Roam Research e gosto porque o processo vem pronto e você só precisa escrever, mas é um sistema caro ($15 por mês, mas dá para entrar em contato e chorar um desconto com eles por ser brasileiro e tudo ser caro aqui 😉).

Também recomendo o Obsidian, que não tem processo e exige muito mais configuração (use este vídeo (em inglês) para fazer a configuração inicial), mas tem versão gratuita.

Qualquer ferramenta que tenha suporte a links bidirecionais (a sintaxe), já tem grandes chances de ser boa o suficiente para você começar.

Uma coisa que dizemos com frequência no grupo de notas que temos no Telegram é:

"Quer começar com notas? Comece a escrever. Faça links ([[]]). Só isso!"

Todo o resto você descobrirá com o tempo.

E a boa notícia é que você pode escrever sobre qualquer coisa.

Tem gente que gosta de fazer um diário sobre como está indo o dia, já outras gostam apenas de escrever coisas mais técnicas.

Há ainda as que só fazem anotações de trabalho, enquanto outras só de estudos.

Ou seja, não há forma certa de tomar notas ou "melhor ferramenta", apenas o que funciona para você.

Exemplos pessoais (meus!) de como tomas notas

Ter exemplos de pessoas que já tomam notas ajuda a entender um pouco das vantagens.

Lembre-se que não há forma certa ou errada de fazer anotações, e o que descrevo aqui é a forma como eu faço isso no momento, como inspiração. 😉

Eu tomo notas de tudo que posso e deixarei alguns screenshots e explicações para  contexto.

screenshot app de anotação

Esse é o template que uso para artigos que leio.

Tem o nome do artigo, um link para a página com o nome do autor (assim eu consigo ver se costumo ler vários artigos do mesmo autor!), a URL caso eu queira reler da fonte original no futuro, e quem me recomendou o artigo (assim consigo ver as pessoas que me recomendam bons artigos com o tempo!).

Depois desses meta-dados, eu tenho um resumo que escrevo assim que termino de ler.

Isso me ajuda a relembrar sobre o que é o artigo e colocar para fora tudo que absorvi do artigo. É um ótimo exercício!

Além disso, insiro minha opinião pessoal sobre o material, porque às vezes quero escrever o que acho, mas isso não é parte do resumo. É nessa parte que faço mais links.

A última parte, que chamo de Notes, são partes do texto que destaquei e fui adicionando minhas notas pontuais.

Na parte final do artigo, ainda consigo ver isso:

screenshot aplicativo de anotação

É o link da página do dia que eu estava lendo.

Se clico no link, consigo ver tudo que estava fazendo no dia (ou pelo menos as coisas que eu decidi escrever sobre):

screenshot app de anotação

Esse processo acontece para quase todos os tipos de conteúdo que consumo: livros, vídeos, artigos, etc.

Conclusão

Tomar notas é realmente muito útil para fazer conexões das coisas e criar conhecimento.

É ótimo ver que as suas ideias não estão somente perdidas na sua cabeça, mas estão num "segundo cérebro" (esse é um termo utilizado na comunidade de notas: second brain), que tanto você como outras pessoas podem consultar.

Espero que esse artigo ajude os leitores e leitoras a conhecerem algumas ferramentas para fazer anotações e estruturarem a sua própria base de conhecimento o quanto antes!

Material extra



Posts relacionados

homem segurando um celular e um cartão de crédito fazendo um pagamento online
escritório iugu