Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

7 soluções para inadimplência que sua empresa online precisa

Conheça as principais soluções para inadimplência e aprenda como quebrar o ciclo de clientes devedores!

Escrito em 25 de Junho de 2020 por Rômulo Pereira

Atualizado em 11 de Março de 2021

Saber quais são as melhores soluções para inadimplência é fundamental para qualquer empresa Dessa forma, é possível controlar a quantidade de clientes devedores, o que é  fundamental para todo gestor que deseja controlar o seu fluxo de caixa e não ter prejuízos. 

Controlar a taxa de inadimplência de uma empresa é o sonho de todo empreendedor, seja de qual for o nível. Por isso, preparamos este conteúdo com sete soluções aplicáveis às empresas, principalmente, as que vendem online.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

O que é o risco de inadimplência e o que isso representa às empresas?

Só para você ter uma ideia, uma pesquisa da Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC) revelou que, em setembro de 2019, houve a nona alta seguida do indicador que avalia a taxa de inadimplência no Brasil e a evolução continua, como você pode observar na imagem abaixo.

soluções para inadimplência

Se o “nome sujo” é um problema de crédito para os cidadãos, para as empresas é sinal de prejuízo. Em casos de receitas recorrentes, a questão é ainda mais grave. O valor que deixa de entrar no financeiro pode afetar o pagamento de fornecedores e, até mesmo, a compra de materiais para a produção.

Considerando esses dados e que a economia vive um momento desafiador frente ao Coronavírus, conhecer as melhores soluções para inadimplência configura uma boa ideia, não é mesmo?

Para saber quais elas, descobrir qual taxa de inadimplência é aceitável, basta ler este post até o fim!

Como calcular o índice de inadimplência?

Antes de apresentarmos a você quais as melhores ações para sanar a inadimplência em sua empresa online vamos, primeiro, falar o que representa  a inadimplência e como ela é calculada.

Por se tratar de um fator tão relevante para determinar a saúde de um negócio é necessário que o empreendedor tenha conhecimento de qual  é o índice de clientes em dívida com sua empresa. 

A taxa de inadimplência de uma empresa é definida pelo número de pagamento em atraso no período entre 90 e 180 dias, dividido pelo número total de pagamentos realizados  no período de dias escolhido. Após realizar esta divisão, multiplique o resultado por 100 e então você o percentual da taxa de inadimplência do seu negócio. 

Se você for calcular essa taxa referente ao mês de julho, por exemplo, o cálculo deverá considerar pagamentos que deveriam ser realizados em janeiro, fevereiro e março.  A seguir, representamos o cálculo:

TI = (PA 90/PP)x 100.

PA90: Pagamentos em atraso a noventa dias

PP: Pagamentos realizados no período escolhido.


Um gestor de finanças deve sempre buscar fazer com que este índice esteja próximo do zero. Esse é o grande desafio, fazer com que esse tipo de taxa seja o menor possível. Sendo assim, é de extrema importância contar com plataformas seguras que auxiliem nessa gestão financeira. E, nesse sentido, a iugu pode dar todo apoio a sua empresa.

Afinal, quais são as melhores soluções para inadimplência?

Confira, agora, quais são as melhores soluções para inadimplência por meio de dicas valiosas e práticas. 

1. Faça uma criteriosa análise de crédito

Abrindo a lista de soluções para inadimplência, está uma dica que, apesar de conhecida por grande parte dos empresários, não é levada em consideração em muitos momentos por boa parte deles: fazer uma criteriosa análise de crédito. 

Essa medida é essencial, pois configura uma das formas mais seguras de prevenir a inadimplência. Afinal, se a pessoa já consta como devedora em outro estabelecimento, as chances de que ela cometa a mesma infração com a sua empresa são maiores.

Uma análise bem-feita deve considerar alguns fatores essenciais:

  • Situação do CPF junto aos órgãos de proteção ao crédito;
  • Histórico de compras, caso já seja um cliente antigo;
  • Renda mensal.

Diante dessas informações, é possível identificar duas tendências principais. A primeira com relação à intenção de pagar. Sendo assim, uma pessoa que tem o nome “limpo” e um histórico de pagamentos em dia demonstra uma predisposição para seguir nessa linha.

A segunda está relacionada com a capacidade de pagamento. Ou seja, a pessoa realmente tem condições financeiras de adquirir o seu produto ou serviço. 

Essa ação se faz ainda mais importante se a sua empresa costuma oferecer meios de pagamento diferentes do on-line, tais como parcelamentos via boleto bancário, carnê (próprio ou de financeiras) e cheques.

2. Valorize os clientes que pagam em dia

A valorização dos bons pagadores é uma estratégia muito poderosa para evitar a inadimplência. Nesse sentido, o recurso mais utilizado é o desconto para o pagamento em dia. Dessa forma, o cliente é estimulado a cumprir com a data estipulada.

Outra forma de agradá-lo é oferecendo um cupom de desconto para as próximas compras. Assim, além de estimular o pagamento em dia, reduzindo a taxa de inadimplência, você ainda encoraja uma nova venda.

3. Facilite o acesso dos clientes

Muitos casos de atrasos em pagamentos se dão por motivos simples. Um deles, bastante comum, é o não recebimento do boleto

Isso pode acontecer por inúmeros fatores, desde uma greve dos Correios até uma mudança de endereço por parte do cliente. Independentemente do motivo, é preciso oferecer uma alternativa.

A forma mais simples de resolver esse problema é fazendo o envio eletrônico da fatura. Ele pode ser realizado tanto por e-mail quanto por SMS, enviando o código de barras. 

Porém, o ideal é que o próprio cliente tenha acesso a um portal no qual ele acompanhe seus vencimentos e emita os boletos que deseja pagar.

4. Tenha o controle dos devedores

Ter um acompanhamento e controle dos clientes devedores é uma das soluções para inadimplência mais eficazes. Isso porque ao saber exatamente quantos são, quem são e qual é o valor que cada um deve, é possível elaborar uma estratégia de cobrança mais efetiva.

É importante também ter parâmetros. Afinal, uma taxa de inadimplência aceitável é de até 5%, como mostra o vídeo abaixo. Logo, ter esse valor em mente é uma prática recomendável. 

 

 

Nesse contexto, não vale só saber qual a taxa de inadimplência aceitável, é muito importante, também, não deixar que as dívidas perdurem por muito tempo. 

Nos primeiros dias, muitos boletos não são pagos por esquecimento ou pequenos atrasos. Portanto, logo que uma entrada não for identificada, o cliente deve ser acionado.

 + 3 soluções para inadimplência

Conheça, agora, mais três soluções para inadimplência altamente eficazes. 

1. Esteja pronto para acordos

Algumas dívidas podem se arrastar por meses e crescer como uma grande bola de neve. Nesses casos, nem sempre o cliente tem condições de quitar o valor integral depois de acrescidos os juros. Sendo assim, você precisa estar disposto a negociar.

Por mais que sua empresa não receba todo o valor esperado, um acordo financeiro pode proporcionar benefícios importantes, como a redução do prejuízo, diminuindo o impacto negativo nas contas da empresa;

2. Automatize os processos

A automação dos processos pode ajudar, até mesmo, na fase de prevenção das dívidas. Por meio de um sistema integrado, é possível criar uma régua de cobranças automatizada para enviar alertas de vencimento, o que ajuda a evitar os pequenos atrasos por esquecimento, por exemplo. 

Além disso, esse sistema pode ser programado para enviar avisos em outras situações importantes, tais como:

  • Vencimento (antes e no dia);
  • Atraso (no primeiro dia e em intervalos pré-determinados);
  • Suspensão de serviço;
  • Envio do nome aos serviços de proteção.

Dessa forma, o cliente será avisado à medida que a situação da dívida dele se agrava. Isso ajuda a criar um senso de urgência e diminuir a taxa de inadimplência.

3. Contrate um serviço de cobranças

Se você tem muitos clientes e quer otimizar as suas cobranças, com total segurança, o ideal é contratar um serviço especializado. Essa atitude ajuda sua empresa a focar em sua expertise e deixar que esses assuntos sejam resolvidos por quem tem mais capacidade técnica e experiência no mercado.

Enfim, diminuir a taxa de inadimplência não é uma tarefa fácil. Mas, seguindo as dicas deste artigo, você perceberá as dívidas dos clientes diminuírem consideravelmente. Então, agora é aplicar esse conhecimento e desfrutar dos resultados! 

Quer ajuda nesse sentido? Pois saiba que está no lugar certo! Isso porque a iugu é uma plataforma de cobranças que está preparada para automatizar e estruturar suas operações financeiras de ponta a ponta.

Além disso, entre suas várias funcionalidades, conta como uma régua de cobranças que envia alertas sobre os vencimentos  para os clientes, o que diminuiu o constrangimento de cobrá-los diretamente.

E ainda:

  • Contribui para a transparência de seu negócio: já que no sistema você pode verificar todas as faturas;
  • Melhora a experiência do cliente: pois a plataforma oferece o checkout transparente, um aspecto fundamental para garantir a segurança e a dinamicidade da compra;
  • Realiza o cálculo de juros e multa de modo automático: o que diminui a quantidade de erros e libera seu time para trabalhar em outras vertentes.

Neste conteúdo você viu que é possível a partir de práticas bem elaboradas, reduzir as taxas de inadimplência dos clientes de uma empresa. 

Agora, se você quer saber mais como aplicar essas soluções em seu negócio, vem com a iugu e descubra se o seu momento de negócio se alinha à cada uma delas. Clique aqui, conheça nossos planos e fale conosco.

Ebook Inadimplência