Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

Entenda o que é e por que trabalhar com replicação de dados!

Escrito em 07 de Maio de 2020 por Patrick Negri

As empresas precisam garantir a segurança de suas informações, para que possam constituir um banco de dados bem robusto capaz de servir como fonte de consultas pelo período que for necessário. Para isso, as soluções de backup não são o suficiente; é preciso investir em algo mais confiável, como a tecnologia de replicação de dados.

Mas como funciona essa replicação e quais são as vantagens que ela apresenta em comparação ao backup? Confira neste post!

O que é a replicação de dados?

O conceito de replicação de dados pode ser explicado de maneira simples como o ato de copiar informações de um local para outro, sendo que esses dois pontos estão interligados por uma rede.

Em uma estratégia de contingenciamento, essa replicação mantém os serviços disponíveis a partir de outro ambiente, reduzindo a zero a indisponibilidade da organização por problemas no sistema. Por isso, a replicação também é conhecida como no-downtime ou near zero-downtime.

Ela obedece a basicamente dois modelos: síncrona e assíncrona.

Síncrona

Ocorre em tempo real e é o melhor método para aplicações que possuem uma baixa prioridade de recuperação, mas precisa manter essas informações.

Assíncrona

Acontece com certo delay e é o mais indicado para trabalhar com distâncias, para empresas que podem suportar longos períodos de recuperação. Por isso, esse formato pode apresentar algumas diferenças entre suas cópias.

Como esse conceito funciona ao ser aplicado aos negócios?

Vamos pensar em uma situação comum vivida pelas corporações: há uma preocupação da TI em investir na segurança de dados, mas, ao adotar um sistema de sincronização (como o Google Drive, DropBox e OneDrive), a cópia disponibilizada é exatamente a mesma que está na sua máquina. Ou seja, se alguém apagar acidentalmente um arquivo, ele também é deletado desse banco de armazenamento.

Há, então, a opção de utilizar um backup, que são cópias dos documentos realizadas periodicamente em data centers internos. Caso haja um problema estrutural ou um erro durante o processo de cópia, os dados são perdidos. Um problema no data center também coloca tudo a perder.

Além disso, o sistema de backup ocorre em horário predeterminado. Vamos supor que ele esteja programado para realizar a gravação das informações todos os dias, às 23 horas. Se o problema acontece às 9 horas do dia seguinte, todos os dados processados entre o último backup e a ocorrência serão perdidos.

Já as soluções de replicação oferecem um alto nível de continuidade, já que os dados são gravados em outro lugar praticamente ao mesmo tempo. Assim, caso ocorra qualquer falha humana, desastre natural ou problema técnico, a restauração é feita imediatamente, retomando as operações.

Com essa funcionalidade, você pode oferecer um serviço 24/7 aos seus clientes, aumentando a complexidade do negócio.

Quais são as vantagens da replicação de dados?

Ao optar pela replicação de dados, a organização obtém uma série de vantagens em comparação aos outros métodos de guarda de informações, como o backup e a sincronização. Conheça algumas dessas vantagens.

Continuidade das atividades

As soluções de replicação de dados oferecem uma alta disponibilidade para as empresas, recurso extremamente importante para a comunicação, o backoffice e o funcionamento dos diversos canais.

Ao contratar o serviço da replicação, a empresa tem a garantia de que qualquer falha não afetará seu funcionamento, conseguindo, assim, oferecer um serviço de alta qualidade para seus clientes.

Redução de riscos

A replicação oferece uma alta segurança das informações, diminuindo muito o risco de roubo e a invasão de dados. Esse cuidado ajuda a proteger a empresa jurídica e financeiramente e mantém referências como números de documentos pessoais dos clientes sob maior defesa.

Além disso, a recuperação é muito rápida e pode ser feita em paralelo, enquanto os funcionários continuam executando suas tarefas normalmente.

Melhor custo-benefício

Ao adotar a replicação de dados, a empresa não precisa investir na manutenção de grandes data centers, mas consegue garantir uma alta segurança das informações pagando um valor pré-fixado mensalmente, como nas demais soluções em nuvem.

Em comparação ao backup e à sincronização de dados, trata-se de uma solução muito mais eficiente, apresentando um ótimo custo-benefício e sendo um recurso que a organização pode adotar por um longo período.

Aperfeiçoamento do desempenho das aplicações

A replicação de dados também ajuda na realização do processamento, ao distribuir essas informações. Como a leitura de dados é dividida entre várias máquinas da rede, as aplicações apresentam um desempenho muito melhor, trazendo agilidade aos processos internos.

Quais são os principais desafios na aplicação dessa tecnologia?

Embora seja um método extremamente eficiente, para implementar a replicação, é necessário driblar algumas dificuldades. Destacamos aqui as principais para que a TI da sua empresa consiga preparar-se.

Adequação à infraestrutura

Como a replicação de dados depende de uma excelente conexão para que as informações sejam trocadas, a empresa precisa obrigatoriamente de uma infraestrutura capaz de lidar com esse alto volume de trabalho, sem que a troca de dados comprometa a realização das atividades e ofereça disponibilidade.

Aumento da proteção das informações

Embora a replicação seja um método extremamente seguro, a TI deve tomar um cuidado redobrado com as conexões internas para que não haja invasões. Controles de acesso devem ser modificados a fim de evitar que usuários tenham acesso não autorizado a dados críticos.

Absorção dos gastos dessa implementação

Embora seja uma tecnologia com excelente custo-benefício, a replicação representa um gasto maior do que o backup na nuvem, por exemplo. Quando se trata de pequenas e médias empresas, essa dificuldade aumenta.

Por isso, vale a pena pensar na terceirização desse serviço, considerando não só a infraestrutura necessária como a disponibilidade da equipe na solução de problemas.

Escolher a replicação de dados como método para guardar os dados importantes da sua empresa é uma decisão inteligente e que pode salvar as operações durante alguma pane, ou até mesmo garantir a integridade da empresa durante processos jurídicos e auditorias ao permitir o resgate de informações antigas.

E você, gostou deste conteúdo? Quer receber mais conteúdos que ajudarão sua empresa? Então, curta a nossa página no Facebook e acompanhe as postagens!