Pix: entenda o novo meio pagamento instantâneo

Entenda tudo sobre o Pix — o sistema brasileiro de pagamentos instantâneos: o que é e quais são seus principais benefícios, tanto para PF quanto para PJ.

Escrito em 10 de Dezembro de 2020 por Patrick Negri

Atualizado em 30 de Agosto de 2022

No universo do mercado financeiro, um dos temas mais quentes, desde o início do ano, é o Pix — plataforma de pagamento instantâneo criada pelo Banco Central (BACEN). 

Hoje, se uma empresa almeja continuar competitiva no mercado, ela precisa se preparar para oferecer o Pix como forma de pagamento dos seus produtos e serviços, já que ela será mais segura, prática e barata.

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? 


Um sucesso em países como Austrália e China, o pagamento instantâneo também já é uma realidade. Ele vem sendo planejado em mais de 50 países do mundo. 

No Brasil, o lançamento aconteceu em 16 de novembro de 2020.

Em janeiro de 2021, o Pix já havia ultrapassou o TED e DOC em volume de transações, atingindo R$ 70 bilhões movimentados, segundo o Banco Central.

Continue conosco e saiba tudo o que é Pix e como funciona essa nova modalidade!

Boa leitura!

O que é pagamento instantâneo?

Fruto da inovação constante, o pagamento instantâneo, como o próprio nome sugere, é o pagamento que é confirmado na mesma hora em que é efetuado. Ou melhor, são transações que se consolidam em até dez segundos.

Esses pagamentos, no Brasil, acontecem dentro do sistema Pix desde novembro de 2020, criado e anunciado pelo Banco Central alguns meses antes. 

Ou seja, todos os bancos com mais de 500 mil contas cadastradas terão, obrigatoriamente, que implementar e oferecer o novo sistema aos seus clientes ou sofrerão diversas sanções.

A ideia principal do pagamento instantâneo é, além de agilizar as transações, minimizar e até mesmo zerar os custos para o consumidor final.

Porque podemos até não saber, mas ao pagarmos um boleto, por exemplo, diversas taxas referentes ao boleto em si estão embutidas no valor.

Para as empresas, o custo do pagamento instantâneo também será consideravelmente menor, comparado às outras formas de pagamentos como boleto, cartão de débito e cartão de crédito

E o melhor: o pagamento instantâneo ocorrerá 24 horas por dia, 7 dias por semana. 

Não será mais necessário esperar até o próximo dia útil para que a consolidação do pagamento seja realizada e devidamente creditada nas contas tanto de pessoas físicas, quanto de pessoas jurídicas. Isso irá facilitar e muito o negócio de comerciantes e empresários.

O que é transferência instantânea?

pessoas concluindo uma transação financeira via pix pelo celular

O Pix não só disponibilizará o pagamento de contas de maneira instantânea, mas também a transferência instantânea de dinheiro entre bancos e titularidades.

Atualmente, a transferência de dinheiro entre diferentes bancos, independente da titularidade, acontece por meio do que conhecemos hoje como TED (Transferência Eletrônica Disponível) ou DOC (Documento de Ordem de Crédito).

A TED, se realizada até um certo horário, é consolidada no mesmo dia. Já o DOC, necessariamente, só é efetivado no dia seguinte. Além disso, ambas as operações têm custos muito altos, e algumas instituições financeiras chegam a cobrar até mais de R$ 20 por transação. 

Como funciona o Pix?

Agora que já entendemos a definição, é hora de descobrir como funciona o Pix.

Uma vantagem incrível do recurso é que, para fazer uma transferência, não será mais necessário informar dados como banco, agência, tipo e número da conta, CPF, entre outros. 

Mas então, como a transferência ocorrerá?

Pelo o que o Banco Central denominou Chave PIX. Essa chave poderá ser tanto o CPF ou CNPJ, como também o número de telefone ou e-mail de uma pessoa ou empresa

Com essa chave cadastrada na instituição financeira da escolha do cliente, ele poderá ter seu próprio QR Code e receber dinheiro via Pix por meio de pagamentos por aproximação.

Preparamos um infográfico para te auxiliar a entender melhor o funcionamento e as principais vantagens do Pix para as empresas, veja a seguir:

 

infográfico completo para entender o funcionamento via pix

 

Como serão as chaves Pix por QR Code?

Como vimos, o QR Code terá um papel essencial no sistema de pagamentos instantâneos no Brasil. Aqui, serão disponibilizados dois tipos: o QR Code Dinâmico e o QR Code Estático. 

  • QR Code Dinâmico: muda a cada transação e será mais indicado para o pagamento de vendas em estabelecimentos comerciais;
  • QR Code Estático: será mais utilizado por pessoas físicas, porque tem a função de identificar um recebedor fixo e ter ou não um valor pré-definido. 

Confira abaixo mais especificações de ambos os tipos de QR Code:

infográfico do banco central explicando os diferentes QR Codes utilizados para fazer pagamentos via pixFoto: Divulgação/Banco Central

Como fazer o cadastro no Pix?

É importante deixarmos claro que o Pix é a plataforma criada pelo BC que os bancos utilizam para oferecer o serviço de pagamento instantâneo aos seus clientes

Por isso, não será necessário baixar mais um aplicativo ou abrir mais uma conta em alguma outra instituição.

Para se cadastrar no Pix e obter a sua chave, o cliente deverá apenas informar à instituição de sua escolha os dados que você pretende vincular a sua chave. 

A partir de então, a chave será criada e dentro do aplicativo da própria instituição, o pagamento instantâneo ocorrerá a partir dessa informação única. 

Os cadastros de CPF, CNPJ, celular e e-mail no Pix para a criação das chaves terão início a partir do dia 5 de outubro.

As vantagens e benefícios do Pix

Veja só as vantagens e benefícios de utilizar esse método, tanto para pessoas físicas como para empresas e venda digital:

1. Para pessoas físicas

Para pessoas físicas, os benefícios são: 

  • Pagamentos e transferências consolidados em até 10 segundos;
  • Disponibilidade do serviço 24 horas por dia, 7 dias por semana; 
  • Segurança garantida por criptografia.

2. Para pessoas jurídicas

Para as empresas, os principais benefícios também são em relação à redução de custos e ao aumento da eficiência. 

Com o Pix, os clientes de uma empresa podem realizar pagamentos a qualquer dia e a qualquer hora. E esses pagamentos também serão consolidados em até 10 segundos. Ou seja, não será necessário aguardar o próximo dia útil para fazer a conciliação de contas. 

Além disso, os pagamentos não terão mais intermediários e serão direto entre pagador e recebedor. Isso também diminui os custos de pequenas taxas que são pagas a diversos intermediários quando a compra é feita por cartão de crédito, por exemplo. 

Dessa forma, as empresas também podem baixar os preços de seus produtos e serviços, o que as torna ainda mais competitivas. 

Mesmo que sejam cobradas algumas tarifas no Pix, os valores não chegarão nem perto dos cobrados por adquirentes, subadquirentes, bandeiras etc.

Sobre a redução de custos e a maior eficiência no fluxo de caixa para as empresas, o presidente do Banco Central do Brasil, Roberto Campos Neto, afirma:

“É um instrumento que faz com que a gestão de fluxo de caixa atinja um novo patamar de eficiência. Menos custos significa mais margem [de lucro] para quem está de um lado e menos preço para quem está no outro”.

É importante lembrar que as empresas não apenas poderão receber via Pix, mas também poderão pagar via Pix.

Ou seja, elas também usufruirão do benefício de com apenas uma chave cadastrada pelo CNPJ, telefone ou e-mail, pagar seus fornecedores e suas despesas. E para tudo isso, será necessário apenas ter um celular em mãos.

3. Para as instituições financeiras

Nos moldes atuais, uma transação de pagamento ou transferência custa em torno de seis a sete centavos para as instituições. Com o Pix, será cobrado apenas um centavo a cada 10 transações. 

Para oferecer transações agendadas ou em meio à madrugada, serão cobrados outros valores das instituições. Porém, ainda assim terão os custos reduzidos se comparados aos atuais. 

A inovação no mercado financeiro

Junto com os pagamentos por aproximação, as wallets, os cashbacks, os cartões pré-pagos, a biometria, a tokenização e mais diversas tecnologias “diferentonas”, o pagamento instantâneo também é parte essencial da inovação em pagamentos que vem sendo apresentada ao mundo nesta última década. 

Com um foco cada vez maior na experiência dos usuários, não só a utilização dessas tecnologias tem sido mais fáceis, como também estão custando menos. 

Com a pandemia do coronavírus neste ano de 2020, a inovação mostrou-se ainda mais importante no que diz respeito à democratização dos meios de pagamentos. Neste contexto, Roberto Campos Neto, considera:

“É muito importante entender essa mudança que estamos passando e como isso tem sido intensificado pela pela pandemia. A gente vê o número de pagamentos digitais crescendo. Há um movimento de inovação que se acelerou em várias áreas”.

E é exatamente isso. A inovação não para por aí e está sendo cada vez mais percebida pela humanidade em suas mais diversas experiências.

O financeiro, a alimentação, a saúde, a mobilidade, a logística e a moradia estão sendo experienciadas de uma forma muito mais democrática graças às soluções desenvolvidas pelas startups

Se interessou? Saiba mais sobre a funcionalidade de método de pagamento Pix na iugu e encontre o plano mais adequado para seu modelo de negócio!

Planos-iugu