Tudo sobre metodologia Scrum, Lean e Kanban

Escrito em 19 de Outubro de 2022 por Redação iugu

Atualizado em 24 de Agosto de 2023

As metodologias ágeis são grandes aliadas do desenvolvimento de software e também de outros modelos de produção, principalmente os tecnológicos. Entre a metodologia Scrum, Lean e Kanban, os gestores devem optar pela que melhor se adapta ao dia a dia da equipe.

Além de optar uma metodologia ágil, também é possível aliar mais de uma estratégia.

Tudo depende das necessidades da equipe e quais modelos se adequam melhor ao ritmo de produção e entrega.

A sua equipe já trabalha com alguma metodologia ágil? Conheça neste artigo os principais benefícios da metodologia Scrum, Lean, Agile e Kanban; saiba as diferenças entre elas e como aplicar esse conceito no dia a dia.

 O que são e por que usar metodologias ágeis?

O ponto em comum de todas as metodologias ágeis, ou metodologias agile, está no próprio nome: agilizar o processo de trabalho.

Esse conceito pode ser aplicado em diferentes áreas de produção, mas é especialmente necessário para o desenvolvimento de software. Essas metodologias são colocadas em prática desde o início de um projeto até a sua entrega.

Entre os maiores benefícios de aplicar metodologias ágeis, podemos citar:

  • Aumento significativo na produtividade; 
  • Capacidade de múltiplas entregas;
  • Melhorias na qualidade do produto/serviço;
  • Maior engajamento dos colaboradores com o projeto; 
  • Redução de problemas e falhas;
  • Aumento na satisfação do cliente.

O manifesto ágil 

Embora algumas metodologias ágeis sejam velhas conhecidas do setor industrial, o conceito estava muito distante de ser aplicado à realidade do desenvolvimento de software.

A metodologia utilizada até meados do final dos anos 1990 era conhecida como "waterfall", ou cascata.

Nesse padrão as ações eram integralmente dependentes da finalização de outros processos.

A principal queixa dos profissionais de TI da época era o engessamento dos processos, com gestores relutantes em mudarem o modelo de entregas.

Foi então que surgiu o Manifesto para Desenvolvimento Ágil de Software, organizado por um grupo de desenvolvedores de Utah, nos Estados Unidos, em 2001.

O manifesto estabeleceu os doze princípios do desenvolvimento ágil de software, além dos quatro pilares em que o desenvolvimento ágil se sustenta pela priorização de:

  • Indivíduos e interações mais que processos e ferramentas;
  • Software em funcionamento mais que documentação abrangente;
  • Colaboração com o cliente mais que negociação de contratos;
  • Responder a mudanças mais que seguir um plano.

A partir de então, as empresas e desenvolvedores independentes passaram a aplicar diferentes metodologias ágeis, buscando melhores soluções para o trabalho de desenvolvimento de software.

Segundo dados da pesquisa PMI’s Pulse of the Profession 2018, realizada pelo Instituto PMI, estima-se que cerca de 73% das empresas globais já adotam alguma estratégia de metodologia ágil. 

As diferenças entre metodologias ágeis e tradicionais

As metodologias tradicionais do desenvolvimento de software, ou metodologia em cascata, consistem em seguir ​​um fluxo de análise de requisitos, desenvolvimento, testes, produção e manutenção.

Esse processo pode engessar as produções, criando burocracias desnecessárias, alongando o tempo de produção e, por consequência, aumentando o número de erros e gastando mais tempo e dinheiro com retrabalho.

Todo esse processo pode ser simplificado pelas metodologias ágeis, que, de diferentes formas, tornam o trabalho mais simples ao ser fracionado. 

Sendo assim, toda metodologia ágil utiliza as tarefas, ou tasks, para fracionar as necessidades do projeto em etapas mais simples e que podem ser realizadas em simultâneo.

Dessa forma é mais fácil acompanhar a evolução do projeto, realizar testes e feedbacks antes da entrega final. 

As 3 principais metodologias ágeis

Entre as diferentes metodologias ágeis, podemos citar três que são mais utilizadas para o desenvolvimento de software: a metodologia Scrum, Kanban e Agile.

Cada uma tem suas particularidades sobre a organização das tasks, se adaptando a diferentes modelos de trabalho. Confira como funciona cada metodologia:

1. Metodologia Scrum

A metodologia Scrum é muito utilizada por equipes de desenvolvimento de software, diferente de outras metodologias que também se aplicam a outros modelos de trabalho.

Nessa estratégia de produção, o trabalho é divido em sprints, geralmente com entregas mensais ou semanais. Cada sprint representa um ciclo de entregas que devem ser feitas até a data estabelecida.

Para a aplicação da metodologia Scrum, é importante seguir os princípios de:

  • Flexibilidade dos resultados;
  • Flexibilidade dos prazos;
  • Times pequenos;
  • Revisões constantes;
  • Colaboração;
  • Orientação a objetos.

2. Metodologia Lean

A metodologia Lean é uma estratégia de produção que surgiu com o período de recuperação da Segunda Guerra Mundial, muito utilizada pela indústria automobilística no Japão. 

A palavra "lean" significa "enxuto" e é exatamente esse o seu objetivo: tornar os processos o mais práticos possível, com poucas etapas e reduzindo o desperdício.

Dessa forma, os pilares da metodologia Lean são:

  • Redução de custos;
  • Melhoria contínua;
  • Aumento de produtividade;
  • Compartilhamento de informação.

Após o Manifesto Ágil, assim como outras estratégias que já existiam, o Lean foi incorporado ao desenvolvimento de software e hoje é muito utilizado também em outros setores de empresas que trabalham com tecnologia e internet.

3. Metodologia Kanban

A metodologia Kanban é uma das mais utilizadas por projetos digitais, não se restringindo ao desenvolvimento de softwares. Essa também é considerada uma das metodologias ágeis mais simples de implementar.

O Kanban tem origem japonesa e a palavra "kanban" significa “cartão” ou “sinalização”.

Sendo assim, a organização das tasks são feitas por cartões, seja de forma física, com papéis  adesivos em um quadro (por exemplo), ou com um software próprio para isso, com é o caso do Trello.

A metodologia Kanban utiliza os conceitos de o que precisa ser feito, o que está em andamento, e o que está pronto. 

A partir disso é possível personalizar esses processos e adicionar etapas para a realidade da sua equipe, como entregas em QA, revisão ou que estão em aprovação com o cliente.

Como escolher a melhor metodologia ágil?

Além das metodologias ágeis mais utilizadas pelas empresas de desenvolvimento de software, outras estratégias podem ser utilizadas para facilitar o trabalho de uma equipe de TI.

Entre alguns exemplos, podemos citar:

  • DSDM - Dynamic Systems Development Method  (antigo RAF - Rapid Application Development);
  • FDD - Feature-driven Development;
  • ASD - Adaptive Software Development (ou Desenvolvimento Adaptativo de Softwares);
  • SAF - ​​Scaled Agile Framework (ou Framework Escalável Agile); 
  • SMART - (acrônimo para Specific, Mensurable, Attainable, Relevant and Time-related).

Com tantas estratégias, muitas podem ser utilizadas em conjunto para otimizar ainda mais os processos de desenvolvimento.

Sendo assim, é preciso analisar o que a sua equipe precisa para ser mais produtiva.

Após o período de análise, a implementação deve seguir processos importantes, como a documentação e controle de qualidade das entregas. 

Para outras dicas de produtividade em TI, acompanhe nossos artigos no blog iugu4devs.

Confira também conteúdos de carreira para programadores e profissionais de TI e outros assuntos relacionados a Tecnologia da Informação.

 

Posts relacionados

homem segurando um celular e um cartão de crédito fazendo um pagamento online
mão de mulher segurando celular com tela aberto do Drex