Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Edtechs brasileiras: as 10 startups da nova era da educação

Conheça quais são as 10 edtechs brasileiras que usam a tecnologia a favor da educação.

Escrito em 21 de Julho de 2020 por Patrick Negri

Atualizado em 08 de Outubro de 2021

De acordo com o Mapeamento Edtech, realizado pela Associação Brasileira de Startups em parceria com o Centro de Inovação para a Educação Brasileira (CIEB), existem atualmente 449 edtechs brasileiras. E o dados indicam ainda que esse é um mercado em plena expansão.

Embora o mesmo levantamento mostre que 70,6% delas atue no ensino básico, há edtechs voltadas para todos os níveis de ensino. É possível ainda encontrar startups focadas no ensino técnico e em educação corporativa.

Nesse universo de quase 500 startups, selecionamos 10 edtechs brasileiras que resumem a nova era da educação no país:

  • DreamShaper
  • Descomplica
  • Veduca
  • Quero Educação
  • Witseed
  • Alura
  • Maker Robotics
  • Árvore de Livros
  • Eduk
  • Brain Academy

Cada uma à sua maneira, essas startups usaram a tecnologia para superar práticas ultrapassadas e promover inovações no aprendizado. Confira logo abaixo como essas edtechs estão ditando futuro do ensino no Brasil.

Edtechs brasileiras: 10 casos de sucesso

Para quem não sabe o que são edtechs, estamos falando aqui de empresas focadas em criar soluções inovadoras para a educação, com a tecnologia como principal ferramenta. Podem ser englobadas nesse termo startups que investem em desenvolvimento de software sob demanda, plataformas online, ferramentas de gamificação e jogos educativos, entre outras iniciativas.

Para entender melhor a revolução que essas iniciativas estão promovendo no sistema pedagógico brasileiro, vamos apresentar 10 startups com áreas de atuação distintas. Em comum, o desejo de inovar e melhorar os indicadores educacionais do país.

1. DreamShaper

Essa startup criou uma plataforma online que ajuda alunos de escolas a desenvolverem competências socioemocionais e do mundo do trabalho relacionadas com a matéria que aprendem na sala de aula. Mais de 250.000 alunos e 500 instituições já usam a DreamShaper como ferramenta de apoio ao aprendizado.

A plataforma pode ser customizada de acordo com o currículo de cada escola. E, além de beneficiar os alunos, é uma grande aliada dos professores, que ganham instrumentos para motivar e auxiliar trabalhos práticos e fazer um acompanhamento personalizado das atividades.

2. Descomplica

Criada em 2011, essa edtech se define como um cursinho pré-vestibular online, com conteúdos focados no Enem. Pagando o serviço de assinatura, o usuário tem acesso a aulas pré-gravadas, aulas ao vivo, monitoria, correção de redações, questionários e simulados.

A Descomplica já levou os benefícios do ensino online a mais de 230 mil alunos e oferece também soluções para concursos públicos, reforço universitário e pós-graduação. Em 2017, a startup foi incluída no ranking da revista americana Fast Company como a terceira empresa mais inovadora da América Latina.

3. Veduca

O foco dessa edtech é ampliar e democratizar o acesso à educação. Para isso, além de cursos com valor acessível (a partir de R$ 29,90), a edtech também disponibiliza conteúdo gratuito por meio de vídeos no Youtube.

Os cursos são ligados às áreas de comunicação, planejamento estratégico, gestão de projetos e desenvolvimento humano. Atuando desde 2012, em parceria com instituições, empresas e profissionais de mercado, a Veduca já ultrapassou a marca de 2,5 milhões de alunos.

4. Quero Educação

Reconhecida pelo Fórum Econômico Mundial em 2018 como uma das 50 startups com mais impacto na América Latina, a Quero Educação já ajudou milhões de brasileiros a comparar faculdades, cursos e escolas e a pagar o menor preço pelos seus estudos. E tudo por meio de serviços 100% digitais.

Fundada em 2012, a edtech conecta alunos a instituições de ensino por meio de ferramentas como Quero Pago e Quero Bolsa, esse último um e-marketplace que ajuda os estudantes a encontrar um curso que caiba no seu orçamento. A plataforma já tem mais de 500 mil alunos matriculados e mais de 195 mil faculdades e escolas cadastradas.

5. Witseed

Você consegue imaginar como o cinema pode se aliar à educação e à tecnologia? Pois esses são justamente os três pilares de atuação da Witseed, que produz conteúdo audiovisual para educação corporativa.

A startup adapta a experiência para cada profissional e aborda diversos temas, como negociação, liderança, automação, processos analíticos e criatividade. Entre seus clientes se destacam grandes empresas como Vale, Gerdau, Natura e Siemens, entre outros.

6. Alura

A Alura é a maior plataforma brasileira de cursos de tecnologia com conteúdo 100% em português. Com mais de 1120 cursos e novos lançamentos toda semana, os usuários têm acesso a formações em programação, design, mobile, marketing digital e técnicas de growth hacking, entre outros.

A startup criou também uma plataforma voltada exclusivamente para a introdução de jovens e adolescentes no mundo da tecnologia. E, além dos planos de assinatura para usuários individuais, oferece planos corporativos com relatórios gerados para o acompanhamento do setor de RH das empresas.

7. Maker Robotics

Com mais de dez anos de atuação no mercado de educação e tecnologia, a Maker Robotics se dedica ao desenvolvimento de material didático e projetos de robótica no âmbito educacional. Com sede na cidade de Leme, interior do estado de São Paulo, a edtech já fechou parcerias com escolas em todas as regiões do Brasil.

O foco da startup é utilizar a robótica para difundir conhecimentos entre estudantes do ensino regular. Além disso, possibilita que os alunos participem de duas das principais competições de robótica mais importantes do mundo: a Olimpíada Brasileira de Robótica (OBR) e a International Youth Robot Competition (IYRC).

8. Árvore de Livros

Maior plataforma de leitura digital do Brasil, o foco dessa edtech é semear o hábito de ler por meio de parcerias com instituições de ensino, tanto públicas quanto privadas. E o trabalho tem rendido frutos: a média de livros lidos por aluno é mais que o dobro da média nacional (5,8 contra 2,3).

Com um acervo superior a 30 mil títulos e presente em mais de 600 escolas, a Árvore de Livros já impactou mais de 180 mil estudantes por todo o Brasil. Em 2019, foi finalista do EdtechX, que reconhece as startups mais inovadoras do mundo.

9. Eduk

Essa plataforma de ensino online é totalmente focada em cursos profissionalizantes. O foco da Eduk é ensinar empreendedores que querem aprender aprender uma nova habilidade e fazer dela um meio de vida.

Assinando os serviços da startup, os usuários têm acesso a mais de 2000 cursos e tutoriais em áreas como gastronomia, artesanato, beleza e negócios, entre outros. A plataforma tem ainda uma seção dedicada apenas a cursos grátis, com conteúdo aberto para não assinantes.

10. Brain Academy

A Brain Academy é pioneira em cursos focados em inteligência socioemocional e no desenvolvimento das funções executivas para todas as idades. Com metodologia exclusiva, os cursos da edtech ensinam crianças, jovens e adultos a gerenciar pensamentos, emoções e comportamento, de forma dinâmica e lúdica.

A startup trabalha com franquias e oferece às escolas cursos especialmente programados para cada, respeitando as fases de desenvolvimento da criança e do adolescente, As atividades são ministradas por psicólogos e psicopedagogos especializados em psicologia cognitiva, neuropsicologia, psicologia positiva.

Além desses 10 exemplos, o programa abaixo, produzido pela TV Thathi, apresenta outras quatro startups brasileiras e seus modelos de negócios inovadores:

 

 

Gostou de conhecer essas edtechs brasileiras? Ficou inspirado a ter um negócio que também seja um agente de transformação da educação, mas não sabe por onde começar? Pode contar com a iugu!

Já falamos aqui no blog sobre sobre como estruturar uma startup. Além disso, a iugu é a plataforma de pagamentos online mais completa do Brasil e pode te ajudar a estruturar e automatizar toda sua operação financeira.

Está esperando o que? Clique aqui e converse, sem compromisso, com um de nossos especialistas.Conheça nossos planos