O que é acessibilidade financeira e qual a importância para empresas?

Imprescindível para o desenvolvimento econômico sustentável, a acessibilidade financeira traz diversos benefícios aos negócios

Escrito em 24 de Outubro de 2022 por Thainara Carvalho

Atualizado em 04 de Novembro de 2022

O Brasil é um país com altos índices de desigualdade econômica. Diante disso, a  acessibilidade financeira tem se tornado um tema cada vez mais urgente. 

Isso porque o acesso a serviços financeiros tem impacto direto na qualidade de vida da população, possibilitando a realização de sonhos e o desenvolvimento econômico do país. 

Um levantamento feito entre a Brink’s e a Fundação Dom Cabral referente à preferência dos meios de pagamento no Brasil, aponta que 53,4% dos brasileiros preferem o dinheiro como forma de pagamento e cerca de 38,5% não têm conta em banco, ficando sem acesso a produtos como cartão de crédito, débito e até mesmo o Pix.

Diante desse panorama, diversas ações de acessibilidade e inclusão financeira estão sendo criadas para minimizar o problema. 

Entre elas, as recentes iniciativas do Banco Central, como a criação do Pix e o Open Finance, figuram entre as principais rumo à desburocratização do setor e da maior inclusão. 

Continue a leitura e entenda mais sobre o que é acessibilidade financeira e a sua importância para o mercado.

O que é acessibilidade financeira?

Antes de falarmos sobre a importância do tema, é importante definir o que significa acessibilidade.

De forma geral, a acessibilidade é uma condição que facilita a entrada e a participação efetiva de pessoas em qualquer âmbito da vida social. 

Dentro da esfera financeira, isso representa a criação de iniciativas que facilitam o acesso da população – principalmente a parcela mais vulnerável – a serviços e produtos financeiros, como linhas de crédito, financiamentos e melhores condições de pagamentos.

Além disso, a acessibilidade financeira também tem um caráter educacional: ensinar as pessoas a utilizar as funcionalidades de forma simples, assim como criar iniciativas para promover a educação financeira.

Panorama da acessibilidade financeira no Brasil

A desigualdade econômica continua sendo um dos maiores problemas do país. Mesmo diante da transformação digital – acelerada pela pandemia de COVID-19 -, milhares de pessoas ainda não possuem uma conta corrente ou a utilizam com pouca frequência. 

Segundo os dados do Instituto Locomotiva, 34 milhões de brasileiros não possuíam conta bancária ou usavam com pouca frequência em janeiro de 2021. 

Ainda de acordo com a pesquisa, os 10% de brasileiros sem conta em banco são, majoritariamente do interior, mulheres, mais jovens (entre 18 e 29 anos), das classes D e E e menos escolarizados (com formação até o Ensino Fundamental).

Entretanto, nos últimos anos, um movimento por maior inclusão vem se fortalecendo no país.

A criação de fintechs, bancos digitais e, mais recentemente, a tendência do Embedded Finance, tem alterado um panorama de pouco acesso e intensa burocracia. 

Qual é o papel dos bancos e fintechs na acessibilidade financeira?

Hoje, é muito comum que grandes players do mercado contem com cartões de crédito e outros serviços em seu portfólio de produtos. Um exemplo é a MagaluPay – braço financeiro da varejista Magazine Luiza. 

O movimento, conhecido como fintechzação das empresas, traz benefícios aos negócios, mas também à população, que passa a ter mais acesso e comodidade para lidar com o dinheiro.

Além dos bancos digitais e soluções tecnológicas, bancos tradicionais têm atuado na criação de produtos e serviços mais acessíveis.

Em 2021, o Banco do Brasil criou o BB Acessibilidade: uma linha de crédito especial para Pessoas Com Deficiência (PCD’s).

Em paralelo às iniciativas das empresas, o setor público também se movimenta em prol de um universo financeiro mais acessível. 

Criado pelo Banco Central, o Open Finance já representa um importante avanço na inclusão financeira, uma vez que estimula a competitividade e a criação de serviços e produtos personalizados, de acordo com a necessidade de cada usuário.

arte de infográfico de panorama open finance

Qual é a importância da acessibilidade financeira?

A exclusão financeira e a falta de acessibilidade trazem diversos prejuízos não só a população, mas a economia como um todo. 

Isso porque, muitas vezes, o parcelamento de compras exige dados bancários. Além disso, muitos comércios não aceitam o pagamento por boleto.

Como mencionamos acima, são 34 milhões de brasileiros que ainda vivem nessa situação. Uma parcela considerável, que deixa de adquirir bens e produtos por não estar inserida no sistema financeiro.

Além da criação de produtos e serviços financeiros, a acessibilidade tem o papel de educar a população para as suas utilizações, tornando-os realmente úteis e relevantes para a vida diária de quem mais precisa.

As vantagens da inclusão financeira trazem impactos não somente para o cidadão, mas também para a sociedade brasileira, já que: 

  • Impacta as esferas sociais e econômicas, pois representa um maior índice de desenvolvimento para o país;

  • Ao promover a inclusão financeira, cidadãos conseguem ter acesso a serviços antes inacessíveis, como compras online, contribuindo para o crescimento e estabilidade de negócios digitais;

  • Para as empresas, funcionários com contas bancárias representam menos burocracia, otimização da gestão de pagamentos e eliminação da necessidade de lidar com dinheiro vivo. Dessa forma, é possível intensificar a rastreabilidade financeira e reduzir a corrupção.

iugu: tecnologia que transforma

Neste artigo, entendemos um pouco mais sobre o que é inclusão financeira, acessibilidade no setor e a importância desses temas tanto para a sociedade, como para o mercado.

E, como vimos, o tema da acessibilidade é tão relevante que impulsiona a criação de tendências como o Embedded Finance: incorporação de serviços e produtos financeiros no portfólio de empresas que não fazem parte do segmento.

Vantajosa tanto para a população, como para os negócios, a relação entre as empresas e os produtos financeiros tende a se aprofundar nos próximos anos. 

Por isso, é importante se preparar. Para saber mais sobre o assunto e entender como essa estratégia pode beneficiar sua empresa, baixe gratuitamente o e-book Do Crédito à Cripto e acesse as informações completas!

Nova call to action