Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Exemplos de marketplace: entenda como eles funcionam

No cenário trazido pela transformação digital é preciso compreender o que é o marketplace e como ele funciona. Leia este conteúdo.

Escrito em 11 de Março de 2021 por Renato Ribeiro

Atualizado em 03 de Maio de 2021

Atualmente o mercado conta com vários exemplos de marketplace. Afinal, esse segmento vem conquistando seu espaço há alguns anos e já virou uma tendência no Brasil e no mundo. Isso pode ser comprovado em números.

De acordo com estudo da Precifica, o mercado de marketplace registrou um crescimento de quase 91% em 2018, atingindo um número de mais de 14 mil lojas no Brasil.

O aumento da adoção de marketplaces pelo mercado reflete claramente no comportamento do consumidor, fazendo com que cada segmento de negócio precise se adequar às novas realidades. 

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

Quer saber mais a respeito?  Continue conosco neste conteúdo e entenda o que é e como funciona o marketplace.

O que é e como funciona o marketplace?

O marketplace funciona por meio de uma plataforma online onde diferentes lojas e empresas expõem seus produtos e, assim, disputam a atenção do consumidor. 

Enquanto o e-commerce prestigia a proposta de uma só companhia, o marketplace se diferencia ao promover oportunidades para diversos fornecedores, incentivando a compra dos mais variados produtos e serviços de vários nichos. 

Para o consumidor, comprar em um marketplace é sinônimo de praticidade, pois, em único site, ele tem acesso a uma vitrine repleta de produtos de diferentes marcas e com variadas ofertas e condições. Isso tudo facilita o processo de compra, pois, fica muito mais simples comparar e escolher o melhor preço. 

Para quem vende, o marketplace também é uma excelente alternativa, já que essa plataforma favorece a visibilidade de produtos, reduz gastos com publicidade e aumenta as oportunidades de negócios de modo significativo. 

No entanto, o mercado é competitivo e, para se destacar, é preciso ir além do oferecimento de boas condições de frete e do cumprimento de prazos logísticos. É fundamental, também, proporcionar experiências de compra que façam a diferença na vida do cliente da atualidade, que está mais exigente do que nunca. 

Nesse cenário, algumas empresas se destacam, seja por apresentarem propostas disruptivas ou por oferecerem preços e condições imbatíveis. A iugu ajuda você durante todo este processo desde a implementação à  gestão em seu negócio.


Quer conhecer uma lista com emblemáticos exemplos de marketplace? É só seguir com sua leitura!

Top 5 exemplos de marketplace nacionais e internacionais

Confira agora cinco exemplos de marketplace nacionais e internacionais e como eles se diferenciam da concorrência.

1. Amazon

Abrindo a lista de exemplos de marketplace está a gigante Amazon. Criada por Jeff Bezos em 1994, a companhia começou vendendo livros em larga escala. Atualmente, essa empresa é uma das maiores representantes de varejo do mundo e, só em 2016, registrou um faturamento de 400 bilhões de reais.

Hoje a Amazon vende os mais diferentes produtos e é conhecida por sua credibilidade e qualidade. No Brasil, ela começou a operar em 2017 e tem chamado a atenção de muitos lojistas, tanto dos grandes, que querem aumentar a sua visibilidade, como dos pequenos, que conseguem lucrar mais pelo fato da empresa oferecer comissões atrativas. 

2. Americanas

Além de comercializar os próprios produtos, a Americanas trabalha com vendas de terceiros. É por isso que está entre os top 7 exemplos de marketplace. 

Contando com mais de 2 milhões de pedidos mensais e cerca de 12 bilhões de reais em vendas, vender na Americanas conta com benefícios interessantes, como o custo zero de investimento inicial. Além disso, tem a grande visibilidade que a empresa proporciona, o que configura mais vendas, e a proteção contra invasões e fraudes

3. Airbnb

Representando um dos maiores exemplos de marketplace de serviços, o Airbnb começou em 2008 quando três amigos tiveram ideia de alugar alguns espaços dentro do apartamento deles para designers que buscavam um lugar para ficar. Isso porque acontecia na cidade uma conferência desses profissionais e os hotéis estavam cheios. 

Essa ideia aparentemente simples e óbvia, tornou o Airbnb uma empresa milionária que vale mais de 30 bilhões de dólares. Conectando viajantes com pessoas que podem oferecer hospedagem, essa startup está presente em 192 países e oferece as mais variadas experiências, como a possibilidade das pessoas se hospedarem em casa na árvore e, até mesmo, em iglus. 

4. Buscapé

O Buscapé é uma empresa brasileira que teve seu início em 1999 com a proposta de comparar preços. Ao longo do tempo, a companhia se reinventou e, em 2016, tornou-se também um marketplace. 

Nesse exemplo de marketplace, a plataforma conecta usuários com os mais variados produtos e ofertas. Nesse caso, a comissão acontece quando a venda é efetuada. Além disso, ele conta com soluções de pagamento inteligentes, sistemas antifraude, integradores e ERP’s.

5. Magazine Luíza

Com um lucro líquido de mais de 180 milhões de reais registrado em 2018, o Magazine Luiza é uma empresa brasileira que, há pouco tempo, expandiu seus negócios ao também comercializar produtos de pequenos e médios lojistas em seu marketplace. 

Considerada como um dos maiores players brasileiros, a empresa tem mais de 35 milhões de acessos mensais, promovendo a visibilidade de seus vendedores. Além disso, a companhia conta com uma estrutura consolidada em termos de UX. Dessa forma, garante uma excelente experiência de compra, por meio de um servidor que suporta um elevado número de acessos. 

Além disso, essa gigante brasileira facilita a vida do lojista ao contar com um time especializado que oferece suporte aos vendedores. 

+ 2 empresas para você ficar de olho

Confira agora mais dois exemplos de marketplace.

1. MadeiraMadeira

Fundada em 2010 por dois irmãos de Curitiba, a empresa brasileira MadeiraMadeira iniciou como um e-commerce que comercializava móveis e materiais de construção para o consumidor final.

 No entanto, poucos anos depois, em 2016, a companhia inovou ao eliminar os estoques e atuar como uma intermediadora entre seus parceiros e clientes, e tem como base de seu comércio eletrônico a venda de artigos de casa. 

Contando com mais de 12 milhões de acessos por mês, essa empresa não está na lista de exemplos de marketplace à toa. Isso porque oferece um atendimento exclusivo com foco em vendas, além de outras vantagens para lojistas, como API de integração e um pós-venda voltado para retenção, que conta com um baixo número de cancelamentos. 

2. Evolutto

Baseado na proposta de promover soluções a quem procura e dar visibilidade a quem vende, a Evolutto lançou o Marketplace Evolutto, um modelo de negócios que reúne especialistas que dão consultorias para empresas. 

Com o objetivo de transformar o modo como os empresários buscam soluções para suas empresas, essa startup conecta empreendedores com especialistas que prestam consultorias específicas de acordo com o momento do seu negócio.

Para ser um consultor na Evolutto, a empresa oferece uma plataforma robusta e inovadora, que proporciona mais controle em relação à consultoria e também redução de custos e maximização de lucros.

Aprofunde seu estudo e conheça outros marketplaces:

  • Doghero: conecta donos de pets, pet sitters e cuidadores de pets;
  • Getninjas: conecta profissionais com pessoas que precisam de seus serviços;
  • oHub: conecta empresas e empresários com fornecedores qualificados;
  • We Do Logos: conecta designers com empresas que buscam seus serviços;
  • Me Salva: conecta pré-vestibulandos com professores;
  • Boobam: conecta designers com pessoas que precisam de seus serviços;
  • Enjoei: conecta vendedores de roupas usadas com pessoas que buscam por seus produtos;
  • Singu e Make You: conectam profissionais da área de beleza com pessoas que buscam por seus serviços;
  • Uber: conecta usuários com motoristas parceiros;
  • OLX: conecta vendedores e compradores de produtos novos e usados;
  • Netshoes: conecta marcas esportivas com pessoas que desejam comprar produtos desse segmento;
  • iFood: uma empresa que atua no ramo de entrega de comida por meio da internet. Sendo líder no setor na América latina, presente em países como Brasil, Argentina, México e Colômbia.

Cada um dos exemplos de marketplaces mencionados obtiveram sucesso por reunir e aplicar em suas plataformas, características que focam principalmente,  em experiência de usuário, praticidade e melhor visibilidade dos produtos, a iugu pode auxiliar você com todos estes benefícios para alavancar seu negócio.

Se você está iniciando a implementação de um marketplace e quer ficar por dentro de tudo a respeito de marketplace é só continuar no blog iugu. Nós podemos ajudar você com soluções de gestão financeira em seu negócio, além de oferecermos uma plataforma que apresenta maior segurança para sua empresa.

O que você achou desse post? Sentiu-se inspirado a fazer parte de um desses marketplaces? Conte para nós qual deles chamou maior atenção. Sua opinião é muito importante para nós!

E-commerce de sucesso