Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

6 métricas de pagamento recorrente que você deve acompanhar

Escrito em 11 de Outubro de 2018 por Marcos Madureira

As métricas de pagamento recorrente oferecem informações importantes para a otimização das conversões e a lucratividade de um negócio online. Como esse método de pagamento regular tem ocupado cada vez mais espaço no mercado online, com ele têm surgido diversos indicadores que permitem um monitoramento mais próximo dos resultados.

Esses índices permitem avaliar o desempenho do faturamento recorrente e determinar quais ajustes podem ser feitos para melhorar os resultados.

Quando se fala em pagamento recorrente é importante ter em mente que não basta implementar a metodologia, o empreendedor deve realizar um acompanhamento frequente com o objetivo de medir os resultados e verificar se o modelo realmente está funcionando.

Neste artigo, você vai conhecer as seis principais métricas de pagamento recorrente, entendendo como cada uma delas funciona, qual é o seu objetivo principal e como elas podem ser aplicadas na análise estratégica do seu negócio.

Ficou curioso? Descubra!

1. Receita Recorrente Mensal — MRR

A Receita Recorrente Mensal é uma métrica utilizada com o objetivo de medir a receita mensal somente com base nas assinaturas.

O cálculo da MRR é bem simples, basta multiplicar o número de contratos pelo valor das suas respectivas assinaturas.

Por exemplo, se o negócio online tem 500 contratos ativos no valor de R$ 59,90, o cálculo a ser feito é: 500 x R$ 59,90 = MRR. Nesse caso, a receita recorrente mensal é de R$ 29.950,00.

Para empresas que adotam pagamentos antecipados de maneira semestral ou anual, o cálculo deve ser adaptado ao contexto daquela realidade, dividindo o valor total pago pelo número de meses a que ele se refere.

Para a correta aplicação do cálculo dessa métrica é válido destacar que só devem ser incluídos na fórmula os valores oriundos de receita recorrente.

2. Receita Recorrente Anual — ARR

A Receita Recorrente Anual é muito semelhante à mensal, com a diferença do período de aplicação do cálculo. Enquanto na primeira você obtém informações restritas a um mês, nessa métrica você tem dados relativos ao ano inteiro.

A fórmula aplicada é intuitiva, para obter o ARR basta somar todos os valores obtidos no MRR durante o período de doze meses.

Por exemplo, se você teve um MRR de R$ 15.000,00 durante doze meses, o seu ARR é de R$ 180.000,00.

Vale destacar que esse é apenas um exemplo, e que normalmente o valor do MRR não é o mesmo durante o período dos doze meses, sendo natural que ele aumente ou diminua de acordo com os resultados obtidos pelo negócio.

3. Taxa de Crescimento — Growth Rate

A métrica Growth Rate, também conhecida como taxa de crescimento, é o índice responsável pela avaliação do progresso do negócio. Ela é calculada levando em consideração as receitas geradas com novos cliente e junto à base dos clientes já existentes.

A fórmula aplicada para o cálculo da taxa de crescimento é simples e pode ser calculada comparando a diferença obtida entre o resultado da receita recorrente mensal.

Por exemplo, se você diminuir o índice de MRR do mês de fevereiro pelo índice do mês de janeiro, é possível obter a taxa de crescimento do mês de fevereiro.

4. Índice de cancelamentos — Churn Rate

O índice de cancelamento mede a quantidade de cancelamentos da sua carteira de clientes. O cálculo do churn rate é feito por meio da análise do número de clientes da carteira de um período pré-determinado.

Por exemplo, se você começou o ano com 1.000 clientes na sua carteira e terminou com 830, você encerrou o ano com um churn rate de 17%.

Esse índice é muito interessante, pois ele também pode ser aplicado na análise da receita recorrente mensal, bastando fazer a adaptação das informações para os dados mensais, correlacionando-os com o valor do MRR.

É importante ressaltar que o índice de cancelamento traz informações muito importantes para o negócio, já que ele indica como está o seu posicionamento e desenvolvimento no mercado.

Nos casos em que o churn rate tem uma variação muito grande, especialmente negativa, é necessário avaliar o motivo que levou a perda dos clientes e as estratégias que podem ser adotadas para melhorar os resultados no próximo mês.

5. Valor vitalício — Lifetime Value

O Lifetime Value é uma métrica também muito interessante para o planejamento estratégico do negócio. Ela é responsável por relacionar o tempo do cliente na carteira e a quantidade de receita que foi gerada durante esse período.

A fórmula para obter o Lifetime Value é obtida por meio da multiplicação do valor do ticket médio pela quantidade de tempo que um cliente costuma permanecer na sua carteira.

Por exemplo, se o ticket médio é de R$ 39,90 e cliente fica, em média, seis meses, o índice é de R$ 236,40.

Essa informação também é importante para o negócio, pois ela está diretamente relacionada à satisfação do cliente. O tempo de permanência na carteira determina a satisfação ou apresenta indícios que pode haver algum problema no serviço oferecido.

6. Custo de Aquisição por Cliente — CAC

Por fim, a métrica do Custos de Aquisição por Cliente é outro índice extremamente interessante para as empresas que atuam com modalidade de pagamento recorrente. Ela traz informações que permitem medir o valor de investimento para aquisição de cada um dos clientes da sua carteira.

O cálculo do CAC é feito por meio da soma de todos os valores utilizados para a aquisição de clientes e dividido pelo número de novos clientes que foram conquistados naquele período.

Essa informação ajuda a compreender se a sua estratégia de marketing e vendas está sendo vantajosa ou se ela precisa ser reavaliada, a fim de buscar a melhora no desempenho.

Como você pode ver, as métricas de pagamento recorrente oferecem informações relevantes para o mapeamento do negócio e para a elaboração de estratégias que visam o desenvolvimento da empresa de forma benéfica. Conhecer esses dados e utilizá-los de forma inteligente ajuda no desenvolvimento de ações desenhadas de acordo com as necessidades e particularidades do seu negócio virtual.

Agora que você já conhece as métricas de pagamento recorrente mais importantes para o seu negócio online, que tal aprofundar o seu conhecimento? Então, clique aqui e acesse o site da iugu conheça uma plataforma completa para a gestão estratégica e financeira do seu empreendimento.