Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

O que vender na internet? As melhores dicas para o mercado digital

Conheça as melhores opções de produtos e modelos de negócio para decidir o que vender online

Escrito em 28 de Janeiro de 2021 por Marcos Madureira

A venda de produtos online ou e-commerce trata-se de uma forma de oferecer produtos e serviços por meio de sites especializados nesse formato de vendas. Modelo que está crescendo mais e mais a cada dia devido a suas facilidades para quem vende e quem compra.

Existem tipos diferentes de e-commerce, mas não estamos nos referindo apenas aos nichos de produtos, e sim, a modelos de negócio online. E, isso também acontece quando se trata de vendas pela internet, que abrange milhares de lojas que podem oferecer uma vastidão de produtos e nichos específicos.

Sendo assim, para se adentrar ao diversificado mundo das vendas pela internet é crucial que os futuros empreendedores saibam quais são os produtos mais rentáveis, procurados e, além disso, entender quais são os desafios e vantagens competitivas do ramo.  

Por isso, preparamos esse guia especial que, além de te auxiliar a descobrir o que vender da internet, te explicará quais são os maiores desafios, pesquisas e modelos de negócio que mais crescem no mercado digital.

Se interessou? Continue a leitura e saiba quais os melhores produtos e modelos para sua loja online.

Quais são os produtos e serviços mais vendidos?

pessoa pesquisando em seu computador o que vender na internetRealize pesquisas com seu público para fomentar sua decisão sobre o que vender na internet

E agora, o que vender pela internet? Quanto aos produtos e serviços em si, há uma infinidade e o sucesso de uma loja virtual depende muito das estratégias usadas pelo empreendedor, sua criatividade, o nicho escolhido e muitos outros detalhes, próprios de cada negócio eleito.

Contudo, os produtos que mais se destacam estão relacionados à moda e acessórios, calçados, alimentos, eletrônicos, produtos fitness, cosméticos e perfumaria, cursos online de diversos segmentos. 

Se você tem afinidade com um ou mais deles, suas chances de sucesso aumentam ainda mais, basta se preocupar em oferecer algum diferencial, que o torne único. 

Vejamos alguns exemplos mais detalhados a seguir:

Produtos eletrônicos e informática

Esse é um dos ramos mais competitivos e procurados na internet, principalmente nesse período da pandemia da COVID-19, no qual muita gente investiu pesado em home offices e equipamentos eletrônicos para ajudar a aumentar a produtividade trabalhando à distância. Porém, os mais procurados ainda são os smartphones, tablets e smartwatches.

Com a pandemia, alguns hábitos parecem ter realmente mudado. Cresceu a busca por placas de vídeo mais potentes e outros acessórios, principalmente por usuários de games e novos notebooks, além de TVs mais modernas. 

A lista é imensa e, de agora em diante, esse setor promete crescer ainda mais, já que muitas empresas perceberam as vantagens de se manter funcionários trabalhando em suas casas. Com isso, cria-se a necessidade de fazer mais investimentos em tecnologia.

Serviços e cursos online

Esse tipo de produto online também tem sido o boom do momento. Muita gente decidiu aderir aos cursos online para complementar a renda ou mudar de profissão. O EaD também é uma das ótimas alternativas para compartilhar conhecimento prático e teórico e você pode vender, de forma online os seguintes tipos de cursos: 

  • Consultorias online em variados segmentos;
  • Webinários e infoprodutos;
  • Servidores e serviços de hospedagem de sites;
  • Aplicativos para dispositivos móveis;
  • Plataformas de atendimento ao cliente;
  • Serviços de marketing digital;
  • Plataformas de ecommerce;
  • Desenvolvimento de sistemas;
  • Conteúdos variados no YouTube;
  • Sistemas de CRM;
  • Serviços de design (web, gráfico e outros)

Além dessas opções, há inúmeros outros serviços que antes ninguém poderia imaginar na internet, como consultas psicológicas e tudo o que não exija a obrigatória presença física. 

Produtos fitness

Nesse universo, as possibilidades são incontáveis, desde roupas, equipamentos, acessórios e produtos voltados ao lazer são ofertados às pessoas que priorizam a qualidade de vida, o bem-estar e a saúde em seu cotidiano. Vejamos alguns desses produtos:

  • Bicicleta e acessórios;
  • Artigos para a prática de vôlei, basquete, futebol, tênis, camping, patinação artística e inline, equipamento para musculação, prática de surf, skate;
  • Equipamentos para pesca, jogos de mesa, vestuário esportivo.

Além de todo tipo de produto e acessórios envolvendo o mundo fitness, você pode oferecer monitores cardíacos e de desempenho e outros artigos nesta mesma linha. 

Cosméticos e perfumaria

Esse setor é um dos mais badalados e parece nunca sofrer abalos significativos, ainda mais hoje em dia, com tantos produtos inovadores, que vão além dos tratamentos superficiais, de puro embelezamento. 

Hoje, os cosméticos vêm com ingredientes ativos que realmente ajudam a recuperar algumas estruturas da pele e dos cabelos. Então, é um mercado recheado de alternativas para todos os públicos, com itens como:

  • Perfumes, cremes corporais, faciais, esfoliantes, shampoos, tratamentos para cabelo;
  • Equipamentos, como secadores, pranchas, escovas elétricas;
  • Maquiagens de vários segmentos, incluindo produtos veganos e hipoalergênicos;
  • Produtos especialmente desenvolvidos para o público masculino e outros nichos, com características específicas.

Moda e acessórios

Está aí mais um ramo extremamente concorrido e cheio de opções e possibilidades de inovar e levar o seu próprio diferencial. 

Quem gosta de moda sempre tem ideias novas para testar e você pode apostar em roupas esportivas, sociais, moda praia, noivas, calçados, bolsas, bijuterias, lingerie, moda infantil, masculina. 

Além disso, pode escolher um nicho bem específico, como moda plus size, por exemplo. 

E-commerce de sucesso

Quais são as pesquisas de mercado necessárias para o e-commerce?

Fazer pesquisas de mercado é uma forma mais segura de encontrar o tão almejado sucesso nas suas vendas online. Ouça a opinião dos consumidores, pois, elas o ajudarão a encontrar o melhor caminho. Entenda quais são seus pontos fracos, suas dores e expectativas.

Dessa forma, fica mais fácil identificar as tendências e se preparar para bater de frente com a concorrência, já que isso faz parte desse universo. E quais são os principais pontos da pesquisa de mercado? Veja a seguir.

Hábitos de consumo

Depois de definir o seu produto ou serviço, o passo seguinte para ter sucesso no seu e-commerce é entender o comportamento do seu público de interesse, pesquisando seus hábitos de consumo, como frequência de compras online, offline, que fatores influenciam na decisão de compra, suas preferências por marcas e sites, redes sociais que frequenta, etc.

Meios de pagamento

Saber quais são as formas de pagamento mais usadas pelo público alvo do seu produto pode ser decisivo na hora de impulsionar as vendas. Ao oferecer aquilo que o cliente espera você evita abandonos de carrinho e melhora a taxa de conversão de seu site. 

Outra tática, é oferecer variados métodos de pagamento, como por exemplo, cartão, boleto e pix. Assim, seu cliente em potencial tem maior liberdade de escolher seu método favorito ou mais adequado para o momento.

A funcionalidade iugu cobrança é um ótimo exemplo de infraestrutura financeira que atende bem a esse requisito, possibilitando que você habilite ou desabilite múltiplos métodos de pagamentos a qualquer momento. 

Concorrência

Descubra quais são as marcas que o seu público de interesse consome e os motivos, identificando os pontos fracos e os fortes desses players. Entenda, ainda, se seus seguidores são realmente fiéis a eles e se poderiam testar outras marcas.

Pesquisa de satisfação

Essa métrica deve ser feita de maneira constante no seu e-commerce, a fim de saber se há alguma chance de perder clientela e se é necessário empreender mudanças.

Pesquisa de elasticidade de preço e imagem de marca

Esse tipo de verificação permite saber quanto o consumidor está disposto a pagar pelo produto. Além disso, ajuda a reconhecer sua percepção de valor em relação aos itens do seu e-commerce e à sua marca.

Pré-teste de campanha

É importante fazer algum tipo de campanha, expor a sua marca e avaliar se elas estão sendo direcionadas corretamente e atraindo as pessoas certas para o seu negócio. Analise se o público está entendendo a sua mensagem.

Quais são os modelos de venda de produtos online?

profissional em frente ao seu computador feliz por escolher o que vender na internetExistem diversos modelos de vendas que podem te guiar na escolha de o que vendar na internet

1. Business to consumer (B2C)

Nesse modelo a relação se estabelece entre o cliente e uma empresa, ou seja, a interação se dá diretamente entre empresa e consumidor final. Ele corresponde ao setor varejista do e-commerce e podemos citar como exemplos de empresas brasileiras atuantes no tipo B2C as Lojas Americanas, Magazine Luiza e Casas Bahia.

2. Consumer to business (C2B)

Aqui, os produtos são ofertados às empresas para que estas escolham qual deles preferem. Trata-se de uma reversão total do sentido de troca de bens tradicionalmente conhecidos. 

Para ficar mais claro, exemplificamos da seguinte forma: determinada empresa abre uma seleção para criação de um novo logotipo para sua marca. Então, diversos designers concorrem, oferecendo sua versão e, no final, a empresa escolhe entre um deles e faz a compra.

3. Business to Business (B2B)

Neste modelo, as relações comerciais são feitas entre empresas, ou seja, o comércio de serviços e produtos são feitos apenas entre companhias e negócios. 

4. Consumer to consumer (C2C)

Esse tipo de e-commerce proporciona a troca de bens e serviços sem que uma empresa participe. Entretanto, quando essa troca acontece por via eletrônica, normalmente há a participação de terceiros. E, quem é esse terceiro? Na maioria dos casos, é uma plataforma que intermedia a troca. Exemplos: Mercado Livre, Ebay e OLX.

Nessas plataformas, consumidores de todo o mundo podem anunciar seus produtos, além de permitir a compra e venda de produtos de segunda mão mais facilmente. Um bom exemplo é a OLX, que incentiva a venda de itens usados, tornando essa uma ótima opção de economia e reaproveitamento.

5. M – commerce

É uma plataforma para os consumidores que preferem fazer suas transações eletrônicas, como compra e venda de produtos e serviços usando smartphones. O modelo está crescendo muito graças ao aumento do público usuário de tablets e smartphones para a prática de compras online.

6. Business to administration (B2A)

O e-commerce também é possível entre o setor de administração pública e empresas privadas. Esse modelo ocorre quando empresas vendem serviços ou produtos às instituições públicas — prefeitura, etc. Por exemplo: uma empresa de softwares desenvolve um sistema de gestão de gastos exclusivamente para a administração dos recursos de um determinado município ou estado da federação.

7. S-commerce

O social commerce é um integrador de lojas virtuais às mídias sociais. Sendo assim, quem usa esse modelo de negócio pode interagir com o conteúdo ofertado. É um formato que cresce conforme as plataformas de redes sociais criam mais funcionalidades para venda direta e indireta.

8. Citizen to government (C2G)

Nesse formato há uma relação comercial entre o cidadão e o governo. Ele pode ser empregado em setores como segurança social, saúde, impostos e educação. E, diferentemente do modelo B2A, os cidadãos que pretendam ver melhoras na eficiência do estado, precisarão contar com uma medida governamental. É ela que autoriza as soluções e serviços dos cidadãos ofertados pelo governo.

O controle financeiro é o princípio para o sucesso das vendas online

Para entender o que vender na internet existem muitos caminhos e cada um desses produtos e modelos de vendas online podem dar excelentes resultados para o futuro de qualquer negócio. 

Entretanto, é importante estar ciente de que ter o modelo ideal para as suas necessidades não basta para colher bons frutos. É necessário gerir tudo como se estivesse lidando com um negócio tradicional, que exige todas as estratégias e vigilância possíveis a fim de garantir o sucesso pretendido.

Saber o que vender online é apenas o comecinho de tudo. Depois, você precisa seguir a jornada acima exposta, passo a passo, entendendo o seu público, escolhendo a plataforma, os meios de pagamento, as formas de segurança na web, a gestão financeira do seu negócio.

Ao trabalhar corretamente todos os aspectos, suas chances de conquistar um espaço no mercado aumentam muito! 

E, para ter uma ajuda a mais no monitoramento das finanças e manter tudo funcionando em sintonia no seu negócio online, nada como poder contar com a infraestrutura iugu cobrança para automação e facilitar o controle financeiro.

Experimente Grátis