O que é SWOT e como utilizá-la no seu negócio?

Escrito em 23 de Maio de 2022 por Lidiane Oliveira

Atualizado em 23 de Maio de 2024

Você sabe o que é SWOT? Dentro de uma empresa, ela é uma importante ferramenta de marketing e gestão de projetos,  que  auxilia na identificação da realidade do negócio, como as principais forças e fraquezas. 

Com ela, é possível realizar um verdadeiro diagnóstico e tomar decisões assertivas antes da implementação de algum projeto ou até mesmo na análise de alguma crise.

Ficou curioso e quer entender mais sobre a análise SWOT? Continue a leitura do texto e veja como utilizá-la para estruturar os processos do seu negócio de forma eficaz.

Sem tempo para ler? Que tal ouvir o conteúdo? Experimente o player abaixo!

Afinal, o que é SWOT?

Estruturar a gestão ou planejamento de uma empresa é sempre desafiador. Afinal, são diferentes variáveis que precisam ser levadas em consideração antes da implementação de uma estratégia. Nesse sentido, adotar metodologias ágeis, como a matriz SWOT, pode facilitar o processo e proporcionar resultados assertivos.

Também conhecida como matriz FOFA, ela pode ser definida como uma ferramenta estratégica que facilita a análise de cenários de uma empresa com o objetivo de realizar uma tomada de decisão e melhora de desempenho. 

Com isso, pode ser criado um planejamento ou até mesmo um plano de ação, com atividades específicas a serem desenvolvidas em um curto espaço de tempo. 

Criada pelo consultor de empresas Albert Humphrey, na Universidade de Stanford, em meados dos anos 60, ela teve início como um projeto de pesquisa cujo objetivo era analisar os dados das maiores corporações relatadas pela revista Fortune

De lá para cá, muita coisa mudou, e a SWOT continuou a ser aprimorada e implementada em diferentes operações devido à sua rapidez e resultados eficazes para os negócios.

Hoje, ela é uma ferramenta muito utilizada em empresas de diferentes portes e segmentos. O termo SWOT é proveniente de quatro palavras que começam com as letras da sigla. Veja quais são.

  • Strengths: força;
  • Weaknesses: fraqueza;
  • Opportunities: oportunidades;
  • Threats: ameaças.

As forças e fraquezas dizem respeito à empresa, e formam um cenário conhecido como ambiente interno. Já as oportunidades e ameaças dizem respeito a fatores que fogem do controle da empresa, cenário conhecido como ambiente externo.

Ambiente interno 

  • Forças: são as principais vantagens que a sua empresa possui em relação aos concorrentes, assim como os diferenciais do seu negócio, como, por exemplo, serviços, produtos e satisfação do cliente;

  • Fraquezas: são todos os pontos que podem gerar impacto negativo na empresa. Nesse passo, é importante que todos os defeitos do negócio sejam examinados de forma detalhada e sincera. Desse modo, será possível reduzir os impactos negativos das fraquezas.

Ambiente externo

  • Oportunidades: como vimos, as oportunidades são fatores que fogem do controle da empresa. No entanto, elas podem beneficiá-la de alguma forma. Aqui, estão inseridas mudanças governamentais, novas leis, tendências , novas experiências de consumo, etc.

  • Ameaças: as ameaças, por sua vez, são fatores externos e eventos que podem prejudicar a sua empresa, como falta de mão de obra ou matéria-prima, aumento de preços, novos concorrentes, crise econômica, catástrofes ambientais, etc.

Quais são as vantagens da SWOT?

Como vimos no início do texto, a matriz SWOT é uma ferramenta que traz um olhar aprofundado sobre a saúde do negócio. 

E é com ela que o gestor ou líder pode conhecer a fundo os pontos fracos e fortes da empresa, tendo a chance de planejar ações e decisões com base em dados e informações confiáveis. 

Mas os benefícios não param por aí. Confira as outras vantagens da matriz SWOT para o seu negócio.

 1.  Embasamento para a expansão 


Como fornece uma visão global dos principais pontos positivos e negativos da empresa, a matriz proporciona um suporte consistente para ou expansão do negócio a partir da apresentação da imagem real do empreendimento.

 2.  Adaptabilidade


A matriz SWOT pode ser utilizada ou alterada conforme necessário. Com isso, é possível acompanhar todas as mudanças e o crescimento da empresa, o que pode servir para a construção de um histórico do negócio.

 3.  Pouco ou nenhum custo


Uma das principais vantagens da SWOT é o seu baixo custo. Como é realizada por uma equipe interna da própria empresa, não há gastos com a contratação de serviços especializados para a análise.

 4.  Colaboração de equipes


A matriz SWOT também é uma importante ferramenta para gerar maior integração e colaboração entre as equipes do seu negócio. Isso porque diferentes departamentos podem colaborar com dados e perspectivas, garantindo um trabalho multidisciplinar e rico para os colaboradores e para a empresa.

 5.  Garante a longevidade


Com a matriz SWOT, você pode conhecer a fundo todas as fraquezas e forças do negócio. Desse modo, a tomada de decisão passa a ser estratégica, o que contribui para a saúde da empresa e garante a longevidade no mercado.

Quem pode realizar a análise SWOT?

A matriz SWOT é um método que pode ser utilizado tanto em pequenos negócios, como em multinacionais. 

Geralmente, o processo é feito por gestores e lideranças. No entanto, ela também pode englobar outras pessoas da empresa. Isso porque o trabalho colaborativo enriquece o levantamento de dados e informações.

Com a formação de uma equipe multidisciplinar, você tem mais chances de contar com diferentes visões sobre um mesmo fato, o que auxilia na compreensão de problemas e pontos de melhoria.

Veja como fazer a análise SWOT no seu negócio

Depois de entender o que é SWOT e as vantagens que ela pode trazer para o seu negócio, chegou a hora de saber como aplicá-la na prática. Para te ajudar, elencamos os principais passos a seguir. Veja só.

 1.  Monte o esqueleto da sua matriz


O primeiro passo é montar o esqueleto da sua matriz SWOT. Para isso, desenhe uma tabela 2×2. Em cada célula, coloque o nome de uma das perspectivas de análise, como forças, fraquezas, ameaças e oportunidades.

 2.  Identifique o objetivo


Ter um bom engajamento nas redes sociais, aumentar as vendas ou criar consciência de marca? Todos esses são exemplos de objetivos tangíveis que você pode ter em mente na hora de realizar a análise SWOT. Escolha um deles e, a partir daí, comece a análise.

 3.  Faça a análise interna e externa


Com o objetivo definido em mãos, é hora de realizar a análise interna e externa. Para a parte interna, busque realizar brainstormings com colaboradores do seu negócio. Afinal, eles vivem a realidade da empresa todos os dias, e são valiosas fontes de insights e percepções sobre as fraquezas e forças

Na análise externa, você pode realizar pesquisas de mercado, benchmarking, participar de congressos sobre tendências e tecnologias do seu nicho de atuação. Desse modo, você conseguirá entender o que pode surgir como oportunidade ou como ameaça ao seu negócio.

 3.  Relacione os pontos


Depois da análise, é preciso relacionar os pontos. Para isso, você pode tomar as forças da sua empresa como ponto de partida para potencializar oportunidades e evitar ameaças. 

Em seguida, reflita sobre como as fraquezas do seu negócio podem mitigar as oportunidades ou até mesmo se tornarem ameaças a longo prazo. A partir disso, você e a equipe conseguirão traçar estratégias para minimizar as fraquezas e potencializar as forças.

iugu: potência que transforma a sua empresa

Como pudemos ver ao longo do texto, a matriz SWOT é uma poderosa ferramenta para negócios de diferentes portes e nichos.

Agora que você sabe o que é SWOT e como aplicá-la no seu negócio, que tal saber mais sobre gestão financeira e outros assuntos relacionados à inovação e ao desempenho empresarial?

Baixe gratuitamente o nosso Ebook com 39 ferramentas de gestão, Marketing e Vendas no e-commerce e garanta um futuro ainda mais potente para o seu negócio!

CTA e-book 39 ferramentas

Posts relacionados