SQL ou NoSQL: o que são, diferenças e qual usar?

Escrito em 04 de Agosto de 2022 por Redação iugu

Atualizado em 24 de Agosto de 2023

Bancos de Dados são partes essenciais da maioria das aplicações complexas. Organizar e manipular os dados em um sistema é uma tarefa que requer procedimentos específicos e um alto grau de cuidado. Atualmente, os dois modelos mais comuns de bancos de dados são os bancos de dados SQL e os NoSQL.

Hoje vamos falar um pouco mais sobre cada um desses modelos, explicar a diferença entre eles e mostrar as vantagens de cada um.

O que é um Banco de Dados SQL?

Server Query Language (SQL), é uma linguagem de domínio específico para consulta a bancos de dados, criada pela IBM em 1970 para acessar o sistema de bancos de dados de seu System R.

Um banco de dados SQL é um banco de dados relacional que consiste em um elaborado sistema de tabelas, nas quais cada linha representa uma entidade e cada coluna representa uma informação associada àquela entidade.

Nestes bancos de dados relacionais, SQL é usada para criar, armazenar, recuperar e atualizar os dados da tabela.

Vantagens de um banco de dados SQL

Os bancos de dados SQL apresentam uma série de benefícios, que os tornam uma opção bastante popular para aplicações dos mais diversos tipos e com diferentes finalidades.

Conheça algumas das vantagens de escolher um banco de dados SQL para seu projeto:

1. Escalabilidade

A facilidade de manipulação dos dados no banco tornam o SQL uma ótima escolha para bancos de dados de grande porte ou com previsão de alta escalabilidade.

Além da facilidade de manipulação, este tipo de banco de dados tem uma excelente performance na manutenção da consistência de dados entre diferentes aplicações e instâncias de servidor.

A atualização é praticamente em tempo real.

2. Manutenção

O SQL conta com recursos nativos de automação de processos de reparo, manutenção e controle do banco de dados.

A linguagem ainda é compatível com ferramentas externas que ampliam as possibilidades de customização do processo de gerenciamento do banco, facilitando o trabalho do administrador.

3. Velocidade

A performance dos bancos de dados SQL é de alta eficiência, com mínimo uso de memória RAM, menor carga da CPU e um menor custo de armazenamento.

Com isso, interagir com o banco de dados torna-se uma tarefa ágil e confiável, preservando a viabilidade do uso da tecnologia mesmo em projetos de grande magnitude.

4. Flexibilidade

Bancos de dados SQL permitem que o administrador faça alterações no banco sem interromper suas opções, isto é, torná-lo temporariamente indisponível.

Em tempo real e em plena operação, é possível adicionar novas tabelas, renomear relações, acrescentar novas colunas (dados) e realizar outras operações cotidianas sem maiores dificuldades.

O que é um Banco de Dados NoSQL?

São classificados como NoSQL os bancos de dados não-relacionais.

Estes bancos de dados armazenam informações de maneira não-relacional, isto é, sem utilizar tabelas estruturadas.

Em vez disso, informações em bancos de dados NoSQL são armazenadas como documentos ou arquivos distintos.

O termo NoSQL, ao contrário do o nome sugere, não significa “Não-SQL”, mas sim “não apenas SQL” (Not Only SQL).

Ou seja, a linguagem SQL também pode ser utilizada neste tipo de banco, mas não da forma como seria utilizada num banco de dados relacional. 

Bancos de Dados NoSQL podem armazenar documentos, key-values, gráficos e até mesmo informação em tabelas relacionais, ainda que não da mesma forma que um banco de dados relacional propriamente dito.

Quais as vantagens de um Banco de Dados NoSQL?

Os bancos de dados não-relacionais surgem para atender a necessidades específicas ou dinâmicas das quais os modelos relacionais tradicionais tenham dificuldade de dar conta.

Por isso, os bancos NoSQL são preferíveis para aplicações que gerem dados imprevisíveis, por exemplo. 

Essa flexibilidade também se estende para as opções de manipulação e processamento dos dados armazenados. Conheça as principais vantagens dos BDs não-relacionais:

1. Mais liberdade

BDs NoSQL permitem que se armazene informação estruturada, semiestruturada e não estruturada.

Por isso, oferece maior liberdade e flexibilidade ao administrador quanto aos usos feitos do banco.

Além da flexibilidade, bancos de dados NoSQL permitem que a informação seja armazenada no formato apropriado ou necessário para que outras aplicações façam uso dela.

2. Esquema dinâmico

Num BD NoSQL, é possível e bastante fácil alterar a estrutura da informação já armazenada.

Os bancos de dados não vêm com uma estrutura padrão, então podem conter informações estruturadas de maneira diferente sem que se encontre problemas ou inconsistências.

Isso aumenta suas possibilidades de uso e o valor agregado do banco de dados.

Quais são as diferenças entre Bancos de Dados SQL e NoSQL?

Como você pôde ver, os bancos de dados SQL e NoSQL são fundamentalmente diferentes.

Suas particularidades tornam cada um dos modelos ideal para certo tipo de projeto.

Logo, não há como afirmar que um é melhor que o outro, exceto em contextos específicos de aplicação.

De modo geral, podemos destacar as seguintes diferenças entre os dois modelos:

1. Modelos de dados

Nos bancos de dados SQL ou relacionais, as informações são necessariamente armazenadas em forma de linhas e colunas.

Nos bancos NoSQL (não-relacionais), os dados podem ser armazenados em documentos, colunas, key values e gráficos.

2. Escalabilidade

Bancos de dados relacionais lidam com a escalabilidade de forma vertical, aumentando a carga do servidor.

Enquanto isso, os BDs não-relacionais escalam de maneira horizontal, fragmentando a carga entre diferentes instâncias de servidor.

Como escolher entre Bancos de Dados SQL e NoSQL para a sua aplicação?

Escolher entre um banco de dados SQL ou NoSQL dependerá das necessidades específicas do seu projeto.

Não há outra forma de definir qual modelo utilizar.

De modo geral, prefira BDs SQL para aplicações com queries, reports e transações complexas.

O caso ideal de escolha do modelo relacional também implica que o sistema não passará por mudanças estruturais e não lidará com estruturas dinâmicas de dados.

Opte por um BD NoSQL caso sua aplicação for receber constantes novos recursos, funções e tipos de dados.

No caso de uso ideal, você não estará preocupado com a integridade e/ou coesão dos dados armazenados.

Quem escolhe um BD não-relacional estará mais interessado nas possibilidades que surgem com as chances de armazenar dados de diferentes tipos.

 

Gostou do conteúdo? Que tal aprofundar os conhecimentos e descobrir como fazer uma análise de dados com Python?

 

Posts relacionados

homem segurando um celular e um cartão de crédito fazendo um pagamento online
mão de mulher segurando celular com tela aberto do Drex