Garanta 30% de desconto para sempre em todas as suas mensalidades.

 
dias
 
horas
 
min
 
seg
Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Confira 6 dicas de investimento para fazer o dinheiro render

Descubra como começar a investir e aumentar a renda em passos simples

Escrito em 25 de Julho de 2022 por Thainara Carvalho

 

Entra ano, sai ano, e a promessa de tirar os sonhos do papel ainda continua na lista? Se essa é a sua realidade, saiba que você não está sozinho. Afinal, o planejamento financeiro ainda é um desafio para muita gente. Por isso, contar com boas dicas de investimento pode ser uma saída para alcançar os objetivos.

Mas, apesar do grande interesse pelo tema, começar a investir pode gerar inúmeras dúvidas, principalmente para quem está começando. 

Além das dúvidas, os investimentos também exigem cuidados, já que, na internet, há centenas de golpes com fórmulas de enriquecimento rápido. 

Contudo,  é importante ter em mente que investir é um processo que requer cuidado, estudo e acompanhamento frequente, pois os rendimentos não chegam do dia para a noite.

Então, se você quer saber por onde começar a investir, continue a leitura do texto até o final.

A importância dos investimentos e a relação com o dinheiro

Ainda hoje, o dinheiro é um tópico pouco discutido, e que pode até ser uma fonte de conflitos em muitas famílias. 

E essa má relação com o universo financeiro já começa a aparecer nas pesquisas. De acordo com um estudo realizado pela Confederação Nacional do Comércio de Bens, Serviços e Turismo (CNC), 12,3 milhões de famílias brasileiras tinham dívidas a vencer em diferentes âmbitos:

  • Cheque pré-datado;
  • Cartão de crédito;
  • Cheque especial;
  • Carnê de loja;
  • Crédito consignado;
  • Empréstimo pessoal ou prestação de carro e de casa.

Além disso, uma pesquisa realizada pela fintech Onze mostrou que 74% dos brasileiros dizem que o dinheiro é sua maior fonte de preocupação.

No Brasil, também é comum a crença de que o trabalho é a única fonte de riqueza. Logo, há uma limitação no entendimento de que o dinheiro possa vir de outros lugares, como os investimentos.

Felizmente, esse cenário tem mudado, e cada vez mais pessoas têm se interessado por diferentes formas de investir.

O aumento do interesse no universo financeiro

Sem dúvidas, a poupança é, ainda hoje, a modalidade de investimento preferida dos brasileiros.  

No entanto, com a pandemia de COVID-19, muitas pessoas passaram a pesquisar e conhecer outras maneiras de aplicar o dinheiro. 

De acordo com a pesquisa Letramento Financeiro, realizada pelo Instituto Locomotiva em parceria com a Xpeed,  a pandemia trouxe diversos impactos sobre as expectativas e hábitos financeiros, alterando a relação da população com o dinheiro.

Entre os entrevistados, 47% afirmaram que a pandemia os fez pensar mais em planos sobre o futuro, 48% passaram a economizar mais e 49% a gastar menos com bens de alto valor.

Diante desses dados, podemos ver que há um crescente interesse no universo financeiro, e que cada vez mais pessoas têm buscado informações sobre como fazer um bom investimento

Ainda segundo a pesquisa, 50% dos entrevistados afirmaram que a pandemia incentivou o aprendizado de coisas novas e 41% dizem que passaram a pesquisar mais sobre assuntos financeiros.

Por que começar a investir?

Assim como a saúde física, emocional e mental, a saúde financeira possui um enorme impacto no bem-estar. 

Logo, fazer bons investimentos é, também, uma forma de cuidar de si mesmo e da família, sem as preocupações constantes sobre as incertezas geradas pela falta de dinheiro.

Os investimentos também representam uma excelente oportunidade para uma maior segurança no futuro, já que há a certeza de uma reserva financeira consolidada para eventuais instabilidades econômicas ou perda de renda.

Além disso, contar com bons investimentos também facilita a conquista de sonhos e projetos a longo prazo, planejar a aposentadoria e acumular patrimônio, a fim de conquistar um futuro mais confortável para si e para sua família

Conheça 6 dicas de investimento para para fazer o dinheiro render

Até aqui, entendemos a importância dos investimentos e como eles podem ajudá-lo a alcançar sonhos e projetos futuros. Agora, é hora de conhecer algumas dicas de investimento e colocá-las em prática.

1. Faça um planejamento financeiro


O planejamento financeiro é o primeiro passo para iniciar os investimentos. Com ele, é possível realizar um raio-x das finanças e organizar as entradas e saídas do seu orçamento.  

Para isso, é preciso ter um controle diário, e anotar todos os gastos, até os mais supérfluos. Além disso, é preciso anotar todos os gastos mensais, como seguros, faturas e aluguel. 

Com essas informações em mãos, será mais fácil identificar os gastos supérfluos, as oportunidades de economia e os valores e frequência de aplicações.

2. Livre-se das dívidas


Após estabelecer o planejamento, é preciso se livrar das dívidas. Afinal, de nada adianta investir se há sempre juros a pagar. 

Portanto, a dica é levantar o valor total das dívidas e procurar formas de negociação ou amortização

3. Identifique seus objetivos e perfil


Essa é uma das dicas de investimento mais importantes. A partir de objetivos bem definidos, será mais fácil entender o que você quer e se manter motivado para chegar lá. 

Então, imagine e anote o que você quer fazer com o dinheiro, como, por exemplo, conquistar a casa própria ou ter o próprio negócio

4. Estude sobre os tipos de investimento


Se você está começando a investir agora, o ideal é apostar nos investimentos de renda fixa, que garantem mais segurança e rentabilidade. Os principais tipos de investimento de renda fixa são:

  • Tesouro Direto;
  • CDB (Certificado de Depósito Bancário);
  • LCI (Letra de Crédito Imobiliária);
  • LCA (Letra de Crédito do Agronegócio); 
  • Debêntures;
  • Fundos de Investimentos de Renda Fixa;
  • LC (Letras de Câmbio);
  • CRI (Certificado de Recebíveis Imobiliários);
  • CRA (Certificado de Recebíveis do Agronegócio);

5. Faça uma reserva de emergência

Um dos principais objetivos dos investimentos é a formação de uma reserva de emergência ou reserva financeira  

A partir dela, você terá um valor garantido para necessidades, imprevistos e turbulências econômicas, sem precisar passar por tanto aperto.

6. Estude e acompanhe o mercado


Além de investir o seu dinheiro, você precisa, também, estudar e acompanhar o andamento das suas aplicações.

Portanto, o ideal é fazer uma análise dos resultados e compará-los com as suas expectativas de rendimento 

Lembre-se de acompanhar as oscilações do mercado e como elas impactam seus investimentos. A partir disso, faça os ajustes necessários.

Potencialize suas finanças e invista com sabedoria

Se você leu até aqui, já deve ter entendido que os investimentos são excelentes formas de conquistar sonhos a longo prazo e se preparar para o futuro. 

E se um dos seus sonhos é empreender, que tal começar a aprofundar os conhecimentos?  

Assine a news do blog e fique por dentro das novidades do universo financeiro.

Nova call to action