Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Solicitar Contato

Guia completo de como abrir uma empresa online

Quer começar seu próprio negócio? Confira como abrir uma empresa online e saiba como ser um empreendedor de sucesso.

Escrito em 29 de Abril de 2021 por Patrick Negri

Se tornar o próprio chefe, obter a sonhada independência financeira e trabalhar com o que gosta, são os principais motivadores que levam as pessoas a se questionarem como abrir uma empresa online, e graças a este interesse,  tanto a internet quanto o mercado têm se tornado cada vez mais diverso, inclusive ou principalmente em cenários de pandemia.

A internet possibilitou a abertura de diversos modelos de negócios. E, nos últimos anos, o crescimento de empresas de nichos variados cresceu muito para atender às demandas de diferentes públicos. 

Em 2020, por exemplo, o Brasil apresentou o melhor desempenho em aberturas de empresas da década de acordo com o Boletim Anual de Empresas, apresentado pelo Ministério da Economia, o país rompeu a marca dos 20 milhões de negócios em funcionamento.

Embora haja espaço para novas empresas e modelos de negócio, entretanto, empreender exige boas ideias, habilidades de empreendedorismo e conhecimento empresarial.

 Além disso, o processo é bastante burocrático, o que exige a contratação de um profissional de contabilidade especializado nisso. 

Estes tópicos, no entanto, são acessíveis e podem ser aprendidos, e por este motivo é importante se preparar para que cada etapa deste processo ocorra da melhor maneira possível. Para te ajudar, elaboramos um guia com os passos necessários para abrir negócio do zero. Acompanhe a leitura!

Passo a passo: Como abrir uma empresa online?

Abrir uma empresa no Brasil por muito tempo foi um processo bastante burocrático. Há alguns anos, entretanto, alguns trâmites foram digitalizados, o que torna a formalização do negócio mais simples.

Embora seja diverso, o caminho de abertura do próprio negócio apresenta alguns pontos comuns a todo tipo de empresa. Se você possui um empreendimento e pretende abrir outro, já conhece algumas etapas do processo.

Contudo, os questionamentos podem mudar conforme algumas escolhas acerca do negócio, e por isso, é importante contar com suporte profissional. 

De qualquer modo, é imprescindível que os futuros empreendedores entendam no que consiste e como funciona o processo de abertura da empresa. Afinal, isso vai definir toda a atuação do negócio e as regras que ele deve seguir.

Mas, antes tire uma dúvida importante:

Já tenho uma empresa, posso abrir outra?

Depende. Um empresário pode ter mais de dois negócios em seu nome, dependendo do tipo de empresa que ele possui. 

No caso de um empresário que tem uma empresa MEI, por exemplo, não será possível que ele seja proprietário de qualquer outro tipo de empresa.

Já o empresário individual (EI) não pode abrir outra empresa individual, mas é possível que ele participe do quadro social de empresas limitada (Ltda.) e também é possível que ele abra uma empresa na modalidade EIRELI (empresário individual de responsabilidade limitada).

Os empresários que possuem seu negócio na modalidade EIRELI não podem abrir outras empresas nesta mesma categoria, mas é permitido na modalidade EI.

 Como faço pra registrar a marca da minha empresa?

Há, algumas etapas que não podemos pular, antes de aprender a como abrir uma empresa, muitos futuros empreendedores se perguntam como podem registrar a sua marca, isso, por que, é a única  forma de proteger, legalmente de possíveis concorrentes ou copiadores, além de garantir o direito de uso exclusivo em todo o território nacional, podendo ser estendido para mais 137 países.

Para registrar sua marca, siga as instruções do INPI- Instituto Nacional de Propriedade Industrial, que elencamos abaixo:

  • Realize  o depósito da marca junto ao INPI, preenchendo os formulários oficiais, de acordo com as normas de instituição, quanto aos valores  de taxas, datas, bem como outras obrigações;
  • Aguarde o exame formal da marca;
  • Solicite a publicação do pedido para manifestação;
  • Aguarde a publicação do deferimento do prazo para pagamento da taxa;
  • Espere  a concessão do registro pela entidade.

 Como faço a análise dos pontos fortes e fracos da concorrência?

Além de conhecer a seu próprio produto e serviço que irá oferecer online ou presencialmente, é essencial analisar quem vende ou oferece o mesmo ou algo similar a sua empresa, por isso veja quais são os pontos a considerar quando for analisar seu concorrentes:

  • Analise a qualidade dos produtos: Verifique quais são os pontos fortes e fracos com relação ao produto ou serviço que eles oferecem, analise a qualidade, desempenho e a maneira como entregam o produto, por exemplo;
  • Quais sãos os meios de pagamentos: Analise quais são meios de pagamentos oferecidos, se são limitados a formas de pagamentos, por exemplo, se aceitam: boleto bancário, cartão de crédito, e afins.
  • Preços oferecido: Verifique se os preços dos produtos do seu concorrente estão competitivos ou mesmo, apure o valor cobrado pela mercadoria ou serviço;
  • Como realizam vendas: Verifique quantos funcionários, vendedores e pessoal de atendimento.
  • Como realizam vendas:  Entenda a forma como seu concorrente atua nas redes sociais e se ele tem atua presencialmente.
  • Recursos logísticos: Analise quais recursos logísticos a concorrência de seu negócio possui, desde o fornecimento, armazenamento e a entrega de produtos.
  • Credibilidade no mercado: Procure entender como a marca do seu concorrente está sendo vista junto ao mercado.

 Qual o prazo ideal para o retorno do investimento?

Certamente, a resposta mais esperada é: O quanto antes melhor. No entanto, não existe o prazo ideal para o retorno para uma empresa. Mas, existe um limite de aporte de capital da parte do empresário, e que pode ser um sócio ou mesmo outra pessoa ou instituição que investe no potencial da empresa.

 Enquanto o negócio não conseguir obter saldo positivo para cobrir despesas, ou mesmo se o valor for muito pequeno, o empreendedor terá de realizar constantes subsídios financeiros e isso pode esgotar suas reservas ao longo do tempo. Por este motivo, mantenha total controle sobre o fluxo de caixa, porque é esta ferramenta que poderá sinalizar com antecedência tanto o retorno do investimento, quanto as oscilações financeiras.

Agora, acompanhe a leitura e confira o passo a passo de como abrir uma empresa online:

Desenvolva sua ideia de negócio


Geralmente, as pessoas que decidem abrir negócio do zero pensam nos seguintes tópicos:

  1. Atividades que gostam de fazer;
  2. Habilidade de manutenção das atividades que pretendem usar;
  3. A venda do produto ou serviço gera resultado?
  4. Potencial para gerar lucro. 

Essa etapa de desenvolvimento da ideia de negócio compreende a definição do ramo de atividade da empresa e o que ela tem a oferecer de valor aos consumidores.

Aqui, o ponto de partida costuma ser as preferências dos empreendedores. Afinal, a ideia de abrir um negócio é trabalhar com aquilo por um tempo razoável ou pelo resto da vida. Além disso, optar por algo que identificamos e temos familiaridade facilita toda a gestão empresarial.

Esta é uma fase de idealização do negócio, portanto ponha no papel e organize suas ideias, levante os prós e contras de suas ideias para a sua futura empresa.

Faça perguntas assertivas e objetivas: “Qual será o seu mercado/público?”: “Ele precisa do seu produto ou serviço?”; “Por que as pessoas ou empresas comprarão de você?”;“Tenho acesso às ferramentas para gerenciar?”., deste modo, pondere os pontos de suas ideias de maneira mais sólida. Isso promove vários insights que ajudam muito ao longo do processo.

Faça uma análise e validação de mercado

Uma etapa essencial para a abertura de negócio é a validação de mercado.

Com a lista de ideias em mãos, é hora de verificar quais delas oferecem mais potencial de crescimento. Enquanto a primeira etapa pode levar em conta os objetivos e prioridades do empreendedor, aqui é necessário agir com cautela.

Antes de seguir com o processo, é imprescindível conhecer o mercado que você deseja abrir seu negócio. A análise de mercado permite observar se determinado setor oferece boas oportunidades. A validação, por sua vez, refere-se à identificação e capitalização de uma dessas oportunidades.

Com uma boa pesquisa, em fontes confiáveis, é possível entender se vale a pena investir no setor escolhido e as dificuldades em se inserir no mercado. 

Além disso,  como já mencionamos, é importante conhecer a concorrência e como eles comercializam seus produtos e serviços. O momento, aqui, é também de aprendizado.

 Sabendo disso, veja como você pode realizar uma pesquisa de mercado:

  1.  Defina os objetivos de sua pesquisa;
  2. Estabeleça o público-alvo de sua pesquisa; 
  3. Escolha o método de pesquisa que usará;
  4. Colete os dados necessários do seu público-alvo bem como as informações pertinentes ao precisa tomar insights;
  5. Analise o público junto às informações do estudo que realizou do seus concorrentes;
  6. Aplique os resultados.

Faça um plano de negócio

O plano de negócio  é uma fase muito importante para quem está aprendendo como abrir uma empresa online. 

Depois de escolher a ideia que oferece maior potencial de crescimento, é hora de elaborar seu plano de negócio. Esse recurso permite que você tenha uma boa visão da sua empresa e do desempenho do setor em que ela está inserida.

Assim, o plano de negócio deve apresentar detalhes sobre todas as atividades essenciais para o funcionamento da empresa. Esse relatório pode variar conforme o empreendimento, mas há pontos fundamentais que, obrigatoriamente, devem ser abordados. São eles:

  1. Gestão financeira;
  2. Comercial;
  3. Recursos humanos;
  4. Gestão de logística;
  5. Equipe operacional;
  6. Marketing.

Os principais pontos, comuns a quase toda empresa, que constam no plano de negócio são:

  • Razão de existência, missão e valores do negócio;
  • Área de atuação da empresa e os principais serviços e produtos oferecidos;
  • Identificação de público-alvo,  definição das necessidades e características do consumidor em foco.
  • Planejamento financeiro, com detalhes sobre a captação de recursos e expectativa de faturamento;
  • Estrutura operacional da empresa, com detalhes sobre o que é necessário para o funcionamento do negócio;
  • Lista dos principais concorrentes, com os pontos fortes e fracos de cada um;
  • Lista de fornecedores;
  • Definição de orçamento para marketing.
  • Localização da sede da empresa, se houver ou a estruturação da plataforma online na qual sua empresa se hospedará.

Como é possível ver pelos pontos abordados, o plano de negócio permite observar se você possui todos os recursos necessários para abrir sua empresa. 

Formalizando a empresa: principais burocracias

Depois das etapas de planejamento e decisões, é hora de formalizar o seu negócio. Para quem deseja abrir negócio do zero, é indispensável conhecer cada passo a ser dado para que a abertura de negócio seja transparente juridicamente.

A formalização de uma empresa possui trâmites burocráticos, pois cada modelo de negócio bem como um e-commerce,  possui modelos fiscais e tributários diferentes. Essa etapa é extremamente importante, pois erros podem gerar problemas com os órgãos de fiscalização e comprometer o funcionamento da empresa.

Além disso, essa etapa é crucial para a arrecadação e pagamento de impostos, feitos a partir do enquadramento no regime tributário adequado. A partir da natureza jurídica, porte da empresa e das atividades desempenhadas, é possível apontar o tipo de tributação adequado para cada negócio.

Se você está aprendendo como abrir uma empresa online, é importante conhecer qual deles é o correto para o seu negócio para evitar problemas como multas e até mesmo a suspensão das atividades por falta de pagamento. 

Nesse sentido, confira alguns pontos essenciais para formalizar sua empresa e garantir seu funcionamento de acordo com a legislação:

Natureza Jurídica

Natureza Jurídica é um termo utilizado pelos órgãos públicos para identificar e classificar a empresa conforme sua estruturação. Essa classificação é importante para você saber quais benefícios sua organização têm e as exigências que devem cumprir. Confira as principais:

  • Empresário Individual: refere-se à situação em que uma única pessoa constitui a empresa. Nesses casos, o nome empresarial deve ser o mesmo nome do empresário e não há separação entre bens pessoais e do negócio;
  • Empresa Individual de Responsabilidade Limitada (EIRELI): negócio constituído por uma única pessoa, que responde na Justiça como pessoa jurídica. Assim, já há a separação entre os bens pessoais e da empresa;
  • Sociedade Limitada: empresa formada por dois ou mais sócios que desempenham atividades de produção ou circulação de bens e serviços. A responsabilidade dos sócios, no entanto, se limita ao quanto cada um investiu no negócio;
  • Sociedade Anônima: empresa que disponibiliza o capital social por meio da divisão em ações, que podem ser transacionadas. Nesta modalidade, não há necessidade de firmar um contrato social.

Porte da Empresa

Depois de definir a natureza jurídica do negócio, é necessário decidir sobre o porte dela, que é escolhido conforme o faturamento da empresa, de acordo com a Receita Federal. Confira as principais opções:

  • Microempreendedor Individual (MEI): com faturamento anual máximo de R$81 mil, é um ótimo formato para quem está começando um negócio sozinho. O empresário não pode ser sócio ou possuir outra empresa;
  • Microempresa (ME): com faturamento anual de R$360 mil, a microempresa pode contar com até 20 funcionários;
  • Empresa de Pequeno Porte (EPP): com faturamento entre R$360 mil e R$4,8 milhões, uma EPP pode ter até 100 funcionários e está elegível ao Simples Nacional.

Inscrição municipal e estadual

Mais uma etapa do processo de como abrir uma empresa online é a inscrição Municipal, que é uma obrigatoriedade a todas as empresas, independentemente do porte ou do setor de atuação. A emissão do documento deve ser feita de forma presencial no órgão municipal responsável por isso, que pode variar de acordo com a localidade.

Por outro lado, a Inscrição Estadual é exigida somente de empresas que trabalham nos setores de transporte, indústria ou comércio, ainda que digital. Esse documento serve para o recolhimento do Imposto sobre Circulação de Mercadorias e Serviços (ICMS) e para a emissão de Nota Fiscal de Produto (NF-e).

Por isso, qualquer empresa que comercializa produtos físicos e, portanto, precisa pagar o ICMS, deve possuir uma Inscrição Estadual. O registro deve ser feito no portal da Secretaria da Fazenda (SEFAZ) do estado em que a empresa está sediada.

Registro de CNPJ

Para sua empresa funcionar legalmente, você deve registrá-la na Junta Comercial ou no  Cartório de Pessoas Jurídicas do seu estado. Depois disso, você já pode obter o seu CNPJ e dar início ao processo de abertura do negócio.

O CNPJ é essencial para toda empresa, pois ele permite a emissão de notas fiscais aos clientes e fornecedores, a solicitação de máquinas de cartões com taxas menores, dentre outras vantagens.

Alvará de funcionamento e outras licenças

Você também deve obter todas as licenças necessárias antes de conseguir o alvará de funcionamento. As permissões exigidas para a abertura de um empreendimento depende da complexidade do negócio.

As licenças podem envolver diferentes órgãos e servem para inúmeras finalidades. Confira as mais comuns:

  • Licença ambiental: exigida, normalmente, de empresas que trabalham nas áreas metalúrgica, têxtil, química, agropecuária, mecânica ou que exercem atividade industrial, em geral;
  • Licença sanitária: exigida, especialmente, de empresas alimentícias, de medicamentos e cosméticas;
  • Cumprimento das normas de segurança: praticamente todas as empresas passam por uma vistoria do cumprimento das normas de segurança, realizada pelo Corpo de Bombeiros.

Abrir empresa como autônomo ou MEI? O que vale mais a pena?

Quando falamos da abertura de negócio, vale lembrar que muitas empresas começam pequenas e, aos poucos, vão crescendo. Outras, por outro lado, partem em busca de recursos por meio de empréstimos, financiamentos ou buscando parceiros de negócio.

No primeiro caso, optar pela abertura da empresa como MEI pode ser uma opção. Além dos impostos mais baixos, essa modalidade permite que você faça o processo por conta própria via internet. 

Planejando suas operações

Por fim, para finalizar as lições de como abrir uma empresa online, você precisa criar uma estrutura ideal para todas as operações da sua empresa. Os consumidores da atualidade estão em busca de muito mais do que um produto. Hoje, é preciso oferecer uma boa experiência de consumo.

Para isso, a melhor escolha é contar com um bom sistema de gerenciamento que promova a integração entre os setores da empresa, especialmente o financeiro. Com uma plataforma de gestão financeira integrada, é possível automatizar diversos processos e concentrar os recursos no core business do negócio.

Saber como abrir uma empresa online é importante para inclusive saber a que parceria e plataforma escolher para gerenciar melhor um negócio. Neste sentido, a iugu pode ajudar você a otimizar processos de pagamentos e na gestão financeira de sua loja online.

Automatizar processos pode tanto trazer mais agilidade quanto diminuir erro, além de toda a segurança que uma boa estrutura pode trazer. Como isso acontece na prática? Uma plataforma intermedia pagamentos, com vários meios ( cartão de crédito, boleto, etc.)  entre uma loja online e um cliente, já realizando o comissionamento automaticamente, também entre a loja e os fornecedores e serviços logísticos, e assim a empresa vende com mais rapidez, agilidade e segurança para o empresário e para o cliente final.

A iugu  também conecta todos os setores da sua empresa em um único lugar. O sistema é totalmente adaptável às demandas de qualquer negócio e concede acesso a dados essenciais para você pensar suas estratégias.

Conheça algumas soluções:

  • Gestão e automação de cobranças;
  • Gestão de operações financeiras de negócios online;
  • Cobrança e emissão de pagamentos de forma automática;
  • Emissão de boletos registrados online;
  • Diferentes meios de pagamento;
  • Pagamentos por cartão de crédito, inclusive com parcelamento em até 12 vezes;
  • Menor preço do mercado para emissão de boleto registrado.

 Você já sabe os passos de como abrir uma empresa online, agora precisa de um parceiro que o auxilie nessa trajetória. Entre em contato com nosso time para tirar dúvidas sobre como implementar uma plataforma de meios de pagamento em sua empresa.

Fale com nossos consultores