Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Upgrade e downgrade de planos: o que é e como funciona!

Tudo o que você precisa saber sobre upgrade e downgrade e porque você deve oferecer as mudanças de plano no seu negócio!

Escrito em 09 de Dezembro de 2021 por Redação iugu

Atualizado em 25 de Fevereiro de 2022

Por definição, upgrade é a palavra em inglês que significa “melhorar” ou “subir de nível”; já downgrade significa justamente o oposto, como “inferior” ou “descer de nível”. Conhecendo essas definições já fica fácil começar a entender melhor estes conceitos.

Sem tempo para ler? Que tal ouvir este conteúdo? Aperte o play!

Para empresas que utilizam a recorrência, através do oferecimento de planos, assinaturas e mensalidades, esses termos já são bastante conhecidos, como em empresas de software (SaaS) ou clubes de assinatura.

Entretanto, conhecer melhor como funcionam esses processos é essencial para fazer uma boa gestão financeira e entender melhor como fazer sempre o seu cliente subir de nível com a sua empresa.

Siga a leitura para saber mais sobre estes conceitos, como eles funcionam na prática e o que eles representam para a sua empresa!

O que é Upgrade e Downgrade?

Upgrade

Como dissemos, upgrade significa “melhorar”. Ou seja, quando um cliente pede para fazer um upgrade de conta, basicamente significa que ele gostaria de um plano mais completo e, consequentemente - na maioria das vezes -, mais caro também.

Fazendo um upgrade, o cliente está subindo de nível. Isso pode significar que ele esteja realmente satisfeito com a sua solução ou que o plano que ele tinha anteriormente não estava o atendendo plenamente.

Sendo assim, é importante mapear e entender o motivo da mudança de plano, diminuindo a chance de um futuro churn.

Upsell e Crossell

Dentro de upgrade, podemos considerar o upsell e o cross sell, que nada mais são do que maneiras que as empresas encontram de oferecer serviços melhores, ou mais serviços, a um mesmo cliente.

No caso do upsell, você oferecerá ao seu cliente uma versão melhorada do serviço ou produto original que ele está considerando adquirir.

Já no cross sell, o vendedor oferece produtos ou serviços relacionados ao original, que possam melhorar ainda mais sua experiência.

Ambos adicionam valor ao que o cliente enxerga na sua empresa.

Downgrade

O downgrade, como também já dissemos, é o oposto de upgrade. Isso significa que, neste caso, o cliente pode querer “descer um nível” e pagar por um plano menor, menos completo e, geralmente, mais barato.

Quando ocorre um downgrade, é normal que a empresa se preocupe, afinal, métricas como o MRR e o ticket médio vão cair.

Entretanto, é importante ter em mente que um downgrade é sempre melhor do que o churn (cancelamento do serviço), já que o relacionamento com o cliente ainda continua existindo, sendo possível realizar algumas ações que revertam essa situação.

Qual a importância de oferecer upgrades e downgrades?

Oferecer uma mudança de planos flexível, seja upgrade ou downgrade, é uma excelente estratégia para atender seus clientes em diversos momentos de suas vidas, diminuindo o risco de perdê-lo.

Quando uma empresa não oferece essas opções, ela está sujeita a perder o cliente tanto para uma solução com mais funcionalidades (caso ela não tenha upgrades a ofertar), quanto para serviços mais simples e acessíveis (caso não haja a opção de downgrade).

Com a pandemia, por exemplo, muitas pessoas enfrentaram dificuldades financeiras e as empresas sentiram o baque da onda de cancelamento de diversos serviços. Entretanto, para muitas, essa realidade poderia ser evitada, ou ao menos reduzida, se oferecessem planos mais baratos e melhores negociações.

Vamos ver a seguir como conquistar mais upgrades e prevenir os downgrades!

Conquistando upgrades e prevenindo downgrades

Agora que você já entendeu que é sempre melhor conquistar upgrades e evitar os downgrades, separamos algumas dicas pra você colocar em prática!

Como conquistar upgrades

Veja a seguir três dicas que podem aumentar a chances de upgrade de seus clientes.

  1. Deixe claro o valor do seu serviço

Quando falamos em valor, não falamos de preço, mas sim do quanto o seu serviço agrega na vida do cliente.

A melhor forma de fazer isso é se colocar no lugar do seu cliente.

Imagine como as suas soluções e serviços o beneficiam e quanto valor sua empresa entrega para ele.

Quanto mais valor ele enxergar na sua solução, mais propenso ele estará a fazer um upgrade e ter acesso a mais funcionalidades.

  1. Divulgue seus planos

De nada adianta ter diferentes planos se você não os divulga ou não deixa claro para os clientes as suas vantagens.

Divulgue no seu site e nas suas redes sociais todos os planos disponíveis de sua plataforma, assim o cliente pode adquirir um plano, já pensando em fazer um upgrade quando sentir necessidade de outras funcionalidades.

  1. Ofereça Trials ou períodos Freemium

Oferecer “testes” gratuitos (free trial) é uma excelente forma de atrair novos clientes que, enxergando valor no serviço que você oferece, possuem maiores chances de fazer upgrade para um nível melhor e pagar por mais funcionalidades.

Reduzindo Downgrades

Agora que você já sabe como conquistar um maior número de upgrades, veja cinco dicas de como evitar - ou ao menos minimizar - os downgrades.

  1. Invista em Customer Success

Investir em um time de Customer Success (CS) é a melhor estratégia para garantir a satisfação de seus clientes com relação ao seu produto, tirando suas dúvidas e auxiliando-os no processo de pós-venda, evitando o churn. 

  1. Priorize o relacionamento com o cliente e a cultura customer centric

Assim como o profissional de CS é importante para garantir a satisfação de seus clientes, ter uma cultura empresarial customer centric, ou seja, voltada para o cliente, fará com que sua experiência seja ainda melhor, o que também te ajudará a reduzir as chances de um futuro downgrade.

  1. Identifique os sinais que o cliente dá antes de solicitar um downgrade

Muitas vezes é perceptível quando o cliente não está satisfeito, mas é importante manter um relacionamento próximo para poder entender os sinais que ele dá quando alguma coisa não vai bem.

Dessa forma é possível realizar ações que possam reverter a sua decisão de partir para um downgrade.

  1. Seja claro quanto às características de cada plano na contratação

Um dos grandes motivos pelo qual os clientes fazem downgrade é não ter entendido, de forma clara, quais são as características e valores de cada plano.

Assim, sente-se frustrado quando contrata um serviço e acaba não utilizando todas as suas funcionalidades, partindo para um downgrade, ou pior, um cancelamento.

  1. Analise a concorrência e a precificação do mercado.

Embora cada empresa trabalhe com uma estrutura de custos diferente, é importante que os valores estejam alinhados.

Oferecer um serviço inferior ou muito similar por um preço maior do que o praticado pela concorrência pode aumentar as chances de cancelamento do seu serviço.

Mas lembre-se, mais do que preço, é preciso investir em demonstrar o seu valor.

E você? Como trabalha com os upgrades e downgrades na sua empresa?

Se quiser ter acesso a mais conteúdos como este, assine nossa newsletter, por lá estamos sempre divulgando nossos melhores conteúdos e dicas valiosas para te ajudar a desenvolver o seu negócio!

Nova call to action