Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Recorrência para Healthtechs: como cobrar no setor de saúde

Conheça mais sobre as Healthtechs e descubra como utilizar o modelo de recorrência como modelo de cobrança na sua empresa.

Escrito em 04 de Março de 2022 por Redação iugu

Atualizado em 24 de Março de 2022

Healthtech é o nome dado às startups do segmento de saúde, que prometem transformar o setor, promovendo melhorias na forma como as pessoas acessam os serviços de saúde.

Você também pode ouvir este conteúdo, clicando no play abaixo:

A ideia é utilizar a tecnologia, como Inteligência Artificial e Machine Learning, para melhorar a relação entre os médicos e os pacientes, e entre as instituições de saúde e o público, otimizando também os tratamentos oferecidos.

Trata-se de um setor em crescimento exponencial. Em 2018, o número de healthtechs era 288. Já em 2021, teve um salto para 1.158  – um aumento de mais de 400% – o que não é difícil compreender, dado o cenário de pandemia de Covid-19.

Mas, afinal, porque as healthtechs são tendência e como elas podem utilizar a lógica da recorrência para oferecer o melhor modelo de pagamento aos seus pacientes?

Continue a leitura para descobrir!

O que oferecem as healthtechs?

A expectativa dos consumidores por melhores - e mais acessíveis - serviços de saúde, motivou os empresários a criarem alternativas ao sistema de saúde atual, onde os planos de saúde e os tratamentos são cada vez mais caros.

As soluções criadas por essas startups são diversas e podem ter o foco em:

  • Sistemas e bancos de dados;
  • Equipamentos para clínicas e hospitais;
  • Aplicativos de celular;
  • Plataformas em nuvem.

Essas são apenas algumas das soluções que encontramos hoje em dia, porém outros serviços/ produtos também podem ser criados - e melhorados - pelas healthtechs. Todos com o mesmo objetivo de otimizar a gestão, o diagnóstico, o acompanhamento do paciente, a logística de medicamentos, entre várias outras funcionalidades.

Confira em quais segmentos as Healthtechs estão se destacando:

healthtechs

Fonte: Distrito HealthTech Report

Como as healthtechs estão revolucionando o setor?

A saúde é, e sempre será, um dos principais focos de pesquisa e desenvolvimento da sociedade.

Atualmente, trilhões de dólares são gastos anualmente para encontrar novas e melhores formas de atender a população e suas necessidades. Segundo a OMS, em 2019, esses gastos já chegavam a 10% do PIB mundial, similar aos 9,2% do PIB brasileiro que representam esses gastos.

Entretanto, apesar dos gastos, o sistema de saúde no Brasil e no mundo possui diversos problemas, principalmente na esfera pública, que acabam atingindo as camadas sociais mais baixas.

Mas, sendo brasileiros, sabemos que, onde existe um problema, existe também uma oportunidade. E é exatamente aí que as soluções tecnológicas das healthtechs entram.

Hoje,  segundo o CB Insights, já são mais de 42 healthtechs unicórnios no mundo, que acumulam um valor de mercado de US$ 102,4 bilhões.

A inovação tecnológica dessas startups é exatamente o que diferencia seus produtos e transforma, de forma significativa, os negócios.

Quais são as principais healthtechs do mercado?

São milhares de healthtechs entregando o que há de melhor em tecnologia para o setor de saúde. Entretanto, algumas se destacam nesse cenário.

Confira as 5 principais healthtechs do momento.

Dr. Consulta

O Dr. Consulta é um dos pioneiros do setor. Criado em 2011, é hoje a maior rede de clínicas populares do país, contando com 58 unidades em 3 estados brasileiros.

A healthtech permite o agendamento de consultas por aplicativo ou central de atendimento, e tem como objetivo principal preencher a lacuna dos gastos com plano de saúde, que podem ser elevados - além de demorados.

Ao todo, já são mais de mil funcionários e um total de funding captado de mais de 180 milhões de dólares.

Vitta

A Vitta é uma ferramenta que tem como principal objetivo reduzir as burocracias que os médicos enfrentam no dia a dia com os prontuários. Sua tecnologia permite que os prontuários sejam eletrônicos, de fácil pesquisa e localização.

Hoje, são mais de 15 mil clientes em 25 estados brasileiros. Além disso, a healthtech está expandindo os negócios, com o lançamento de um plano de saúde voltado para startups. 

CM Tecnologia

A startup CM Tecnologia integra diferentes sistemas de saúde da América Latina e oferece uma plataforma de conexão entre sistemas internos e externos.

Ao todo, já são mais de 2 milhões de pacientes que utilizam o sistema por ano.

Sanar

A Sanar é uma plataforma de conhecimento online para profissionais da saúde. Tem como principal objetivo atualizar esses profissionais de maneira acessível, reduzindo erros médicos e os custos ao sistema de saúde.

Neoprospecta

A Neoprospecta é um laboratório que realiza análises microbiológicas, oferecendo soluções de mapeamento de focos de infecção a hospitais, clínicas e postos de saúde.

Seu principal diferencial é a entrega de resultados em tempo recorde comparado aos laboratórios tradicionais.

As ferramentas também podem ser aplicadas à indústria de alimentos, em frigoríficos e estações de tratamento de água. Até o momento são 39 funcionários, e um funding captado de mais de 2 milhões de dólares.

Outras que você já deve ter ouvido falar e que já são gigantes em seus segmentos são a Beep (exames e vacinas), a Alice (gestora de saúde) e a Queima Diária (plataforma de exercícios físicos).

estatísticas healthtechs

Fonte: Distrito HealthTech Report

Como funciona a recorrência para as healthtechs?

Assim como acontece com as fintechs e as insurtechs, unir a tecnologia das healthtechs aos pagamentos recorrentes traz facilidades que beneficiam tanto as empresas, quanto os clientes.

Confira alguns desses benefícios:

  • Possibilidade de emitir cobranças e notas fiscais automaticamente;
  • Criar réguas de cobrança personalizadas;
  • Reduzir a inadimplência;
  • Parametrizar descontos para clientes especiais;
  • Emitir relatórios de desempenho e muito mais!

Ao oferecer a cobrança recorrente, a empresa facilita a vida do cliente que poderá pagar as mensalidades, planos ou assinaturas pelo próprio computador ou celular e também alivia seus próprios processos, não precisando emitir boletos manualmente, por exemplo, o que é muito positivo caso o time financeiro da empresa seja enxuto.

Para os clientes, os principais benefícios são:

  • Ter acesso à diversas opções de pagamento: cartão de crédito, boleto e até mesmo Pix;
  • Não comprometer o limite do cartão de crédito - a cobrança é feita apenas no valor mensal (ou trimestral, semestral, etc).
  • Ter a cobrança automatizada, o que evita esquecimento do pagamento e suspensão do plano de saúde.

Como oferecer a recorrência na sua Healthtech?

Para oferecer esse tipo de pagamento, é necessário contar com a tecnologia de uma empresa de pagamentos como a iugu, que poderá automatizar a gestão da sua recorrência.

Por meio do painel, ou integração da base via API da iugu, você realiza facilmente todos os processos de cadastro e cobrança de clientes, com possibilidades de personalização da régua de comunicação, formas de pagamento disponíveis, descontos e ciclos de cobrança.

Além disso, através de nossa plataforma você pode acompanhar de perto a performance de seu negócio por meio dos status das cobranças recorrentes​ como saldo em conta, pagamentos realizados, pendentes e cancelados.

Quer saber mais sobre as vantagens da Recorrência e como ela pode ser vantajosa para outros segmentos? Confira o nosso e-book Recorrência na Prática!

recorrencia-na-pratica