Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica, não sejam MEI e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Indiquei um cliente pelo programa de Afiliados. Como eu posso consultar minha indicação?

Você pode consultar sua indicação no Painel do Indicador.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Quero ser cliente

7 dicas com estratégias de marketing para startup de sucesso

Escrito em 17 de Junho de 2020 por Natalia Spigai

Criar um plano de marketing para startup é essencial para posicionar e crescer o seu negócio. Com atenção especial para o marketing digital, é possível desenvolver e alavancar uma startup com estratégias específicas de forma eficaz e sem gastar tanto.

Você atira para todos os lados quando o assunto é marketing? Este é um dos maiores equívocos que um empreendedor pode cometer ao se aventurar na área sem os conhecimento adequados.

Inclusive, segundo um estudo que contou com o apoio do próprio Google, 98% das empresas brasileiras não aproveitam o marketing digital. É um número assustador diante das inúmeras possibilidades que as mídias online oferecem.

Você pode até ter o melhor produto, um excelente plano de negócios e investimento suficiente para entrar no mercado de startups. No entanto, nada disso vai te levar ao sucesso sem um detalhado planejamento de marketing para startup.

Quer dar os primeiros passos? Então continue lendo para descobrir como começar!

Por que criar um plano de marketing para startups?

Por oferecerem soluções tecnológicas, startups têm tudo a ver com marketing digital. Sua presença online é indispensável em qualquer estratégia.

Embora também seja interessante eventualmente buscar por parcerias, eventos e mídias offline para divulgar o seu seu produto ou serviço, a princípio é recomendado focar os seus esforços nos meios digitais.

Em geral, para uma boa estratégia de marketing, tenha em mente que são três etapas básicas: planejamento, execução e mensuração.

plano de marketing digital para startups

Está pronto para criar um plano de marketing digital para sua startup? Então continue nossas 7 dicas para estratégias de sucesso!

Marketing para startup: como planejar o seu em 7 passos

1. Planeje os objetivos da estratégia de marketing para startup

Como dissemos, ninguém vai longe sem um devido planejamento. Por mais óbvio que pareça ser, o primeiro passo não poderia ser outro senão "sentar" e definir claramente quais são os objetivos de marketing para a sua startup.

Exemplos de objetivos de marketing mais comuns:

  • Converter e vender mais;
  • Garantir a satisfação e fidelizar clientes;
  • Aumentar visibilidade e engajamento;
  • Construir boas relações com clientes e parceiros;
  • Educar o mercado.

Tais objetivos estão alinhados com o Marketing de Conteúdo e o Inbound Marketing e seus benefícios, que nos últimos anos dominaram o mercado digital.

2. Defina a persona da startup

A persona é um personagem criado para representar o cliente ideal da startup ou de qualquer negócio. A prática de criar uma ou duas personas serve para que você possa conhecer e compreender melhor quem é o seu consumidor e suas necessidades.

Em outras palavras, estamos falando do seu público-alvo, mas com algumas diferenças. Enquanto definir um público-alvo é algo mais generalista, a criação da persona foca nos mínimos detalhes do seu cliente.

A primeira pergunta para responder na criação desse personagem é: "qual é a dor da minha persona e como meu produto/serviço pode solucionar?". Mas é preciso ir muito além nesta etapa, por exemplo:

  • Qual a idade exata da sua persona?
  • Onde ela mora?
  • Qual é o seu trabalho?
  • O que ela gosta de fazer no tempo livre?
  • Quais meios ou canais de comunicação ela acessa?

Ser específico e descobrir o máximo possível é essencial na criação de uma persona, pois você terá de produzir conteúdo voltado a ela!

3. Produza conteúdo relevante

Você já ouviu falar da frase "conteúdo é rei"? É uma citação famosa de Bill Gates, dita em meados dos anos 90. E, atualmente, ela é mais apropriada do que nunca para o cenário do marketing.

Conteúdo de qualidade e de valor é um dos pontos chaves do marketing digital para startup, pois é uma forma de atrair e conquistar os potenciais clientes.

Quando você ajuda as pessoas com informações relevantes e gratuitas, elas constroem uma relação de confiança com sua marca e ficam mais propensas a comprar algo de você.

O marketing de conteúdo pode englobar diversos tipos de mídias que podem ser compartilhados em diferentes canais.

Tipos de conteúdo mais comuns:

  • Artigos em blogs (não esqueça do SEO!)
  • Imagens em redes sociais, principalmente Instagram e Facebook
  • Vídeos no Youtube ou mesmo em redes sociais
  • Guias, manuais ou passo a passos;
  • Pesquisas e estudos de caso.

A criação de conteúdo para blog aliado ao SEO (Search Engine Optimization) são duas das melhores técnicas de marketing para aumentar vendas de qualquer empresa, não somente startups.

Por último, é importante também pensar em produzir materiais bem completos e ricos (ebooks, infográficos, minicursos etc.). Assim, é possível oferecê-los em troca de dados pessoais dos visitantes, como o seu valioso e-mail.

4. Comece a engajar nas redes sociais

Não é só postar fotos ou vídeos e esperar sentado a "mágica" acontecer. As redes sociais também são canais de comunicação e relacionamento, sendo essenciais na estratégia de qualquer marketing digital.

No início, é normal pensar em estar presente em todas as redes sociais possíveis, mas não é assim que deve ser. Dependendo da persona que você criou conforme a nossa segunda dica, pode ser que o seu cliente ideal esteja usando uma rede específica.

Exemplos de redes sociais:

  • Instagram;
  • Facebook;
  • Twitter;
  • LinkedIn;
  • Snapchat;
  • Pinterest;
  • Etc.

Além de tudo isso, as redes sociais têm alto potencial de espalhar rapidamente seus conteúdos. Portanto, tenha em mente que o marketing viral é uma ferramenta poderosa quando trabalhada da forma correta para atrair possíveis novos clientes.

5. Abrace o e-mail marketing

Se o objetivo dos conteúdos e das redes sociais é atrair as pessoas até sua startup, é com o e-mail marketing que você pode continuar a "alimentá-las" e, em questão de tempo, convertê-las em vendas de fato.

Para uma boa estratégia de e-mail marketing, é necessário saber o momento certo de cada etapa. É por isso que existe o Inbound Marketing que citamos, uma estratégia que visa filtrar os seus verdadeiros clientes por meio de um funil de vendas.

  • Atrair com conteúdos de valor (dica 3);
  • Converter com materiais ricos;
  • Conduzir por uma jornada de compras;
  • Conquistar e converter a venda;
  • Fidelizar e encantar o seu cliente.

Não se esqueça que o processo e-mail marketing pode e deve ser automatizado. E é justamente sobre automação que falaremos no próximo passo para criar um plano de marketing digital para startups!

6. Automatize seu marketing para startup

Um bom marketing digital para startups precisa automatizar os seus processos. Aliás, o que não falta no Brasil são ferramentas de automação de startups de marketing digital, as martechs.

A rotina da maioria das equipes da área é bastante puxado. Logo, essas ferramentas que reduzem o trabalho manual e aumentam a eficiência ou até mesmo os resultados devem fazer parte de qualquer estratégia.

Como ferramentas de automação de marketing podem te ajudar:

  • Disparar e-mails específicos;
  • Postar nas redes sociais;
  • Gerar mais leads;
  • Mensurar resultados de campanhas;
  • Realizar testes A/B.

O marketing digital continua evoluindo, portanto a cada dia que passa temos novas tendências em automação de marketing para ficar de olho.

7. Faça testes e mensure resultados

Por último, temos uma etapa que, na verdade, deve ser feita constantemente. Realizar testes e analisar métricas com frequência serve para que você possa ajustar suas estratégias de marketing para obter mais resultados, gastar menos tempo e menos dinheiro.

Confira algumas métricas para você ficar de olho:

  • Visitas no site;
  • Taxa de cliques;
  • Custo por clique;
  • Leads mensais;
  • Taxa de conversão;
  • Taxa de abertura de emails;
  • Retorno sobre investimento.

O Growth Hacking (estratégia de crescimento acelerado), por exemplo, é uma excelente estratégia para alavancar uma startup por meio de testes e análise de métricas.

Os testes A/B são um ótimo exemplo de como o Growth Hacking funciona. Esses testes funcionam para mostrar diferentes páginas ao seu público, mas com o mesmo objetivo. O propósito é verificar e mensurar qual delas traz melhores resultados.

Conclusão

Como você pôde notar, o marketing digital é fundamental para empreendedores, mas deve ser feito com todo cuidado possível e um planejamento bem definido.

São vários caminhos para considerar e, no meio deles, é capaz que você encontre muitas outras oportunidades. O importante é estudar e aplicar o marketing digital para startup conforme as melhores práticas e estratégias disponíveis.

Gostou das dicas para sua startup? Então confira mais sobre como criar um plano de marketing!

Texto escrito por redator convidado e publicado em parceria com a Fintech.com.br, blog com tudo sobre o mercado de startups fintechs no Brasil.