Digitalização do varejo: saiba por quê aplicar na sua empresa

Em meio às mudanças do comportamento do consumidor, digitalizar processos é fundamental para a sobrevivência

Escrito em 12 de Agosto de 2022 por Thainara Carvalho

Atualizado em 30 de Agosto de 2022

 

O comportamento dos consumidores foi drasticamente afetado pela pandemia de  COVID-19. O contexto pandêmico trouxe, também, uma grande aceleração tecnológica, e impulsionou, ainda mais, a digitalização do varejo

Logo, a reinvenção e a implementação de novas tecnologias se tornam imprescindíveis para a sobrevivência em um ambiente de constantes transformações

Agora, não se trata mais de escolher ou não modernizar os negócios, mas sim entender que essa escolha já foi feita pelo consumidor e que, para sobreviver, o seu varejo deve se adaptar às mudanças e tendências.

Então, que tal saber mais sobre o que é digitalização do varejo, seus impactos e como você pode participar do processo? 

Sem tempo para ler? Experimente ouvir esse conteúdo.

O que é digitalização do varejo?

A digitalização do varejo, como o próprio nome sugere, diz respeito a profunda transformação digital do segmento, que passou a adotar, nos dois últimos anos, mais tecnologias em seus processos e reinventar estratégias de vendas.

Apesar de já acontecer há alguns anos –  principalmente com o maior acesso  aos smartphones pela população brasileira –, a digitalização foi drasticamente impulsionada pela pandemia de COVID-19.

Para se ter uma ideia, uma pesquisa feita pela Associação Brasileira de Comércio Eletrônico (ABComm), mais de 20 milhões de consumidores realizaram pela primeira vez uma compra pela internet durante o isolamento social.

Com as lojas fechadas e as restrições impostas, muitos negócios tradicionais se viram obrigados a migrar para o online a fim de continuar as operações. 

Dessa forma, o digital passou a ser uma peça-chave para a sobrevivência de negócios em tempos de turbulências. 

Qual é a importância da digitalização do varejo?

Seja pelas redes sociais, por sites, por aplicativos de loja ou até por Whatsapp, hoje as opções de canais de compra são diversas e estão espalhadas por todo o lugar – uma realidade bastante diferente daquela experienciada por boa parte dos brasileiros há 10 anos.

Diante dessa variedade de opções e maior acesso à informação, os consumidores ficaram mais exigentes, e anseiam por comodidades, como:

  • Praticidade;
  • Conforto; 
  • Horários de atendimento para dúvidas e reclamações;
  • Segurança;
  • Qualidade nos produtos;
  • Facilidade na hora de comprar e atendimento personalizado.

Além disso, a agilidade, a transparência, a conexão, a diversidade de meios de pagamento e, claro, um excelente pós-venda, também se tornaram essenciais para o processo de atração e fidelização de clientes.

Diante desses novos comportamentos, a digitalização de empresas traz diversos benefícios, como a oferta de uma multiplicidade de canais aos consumidores, a redução de custos e o aumento do lucro. 

Afinal, é muito mais econômico investir em sites e redes sociais do que na manutenção de lojas físicas.

A tecnologia ainda permite o acesso e a coleta de dados fundamentais para a personalização e otimização de processos. 

Dessa forma, é possível ter uma visão assertiva sobre as  vendas, o estoque e ainda ter acesso ao histórico de compras e navegação dos clientes.

É também a partir desses dados que as empresas adquirem um conhecimento profundo sobre o perfil dos consumidores.

Assim, elas contam com mais informações sobre suas preferências, sexo, idade e hobbies, que podem ser utilizadas para aprimorar estratégias de marketing, garantir ações assertivas acerca do público-alvo e melhorar as vendas.

Digitalização do varejo e meios de pagamento: o que tem a ver?

O varejo sempre foi um fator de influência na vida financeira da população. Desde a possibilidade de “comprar fiado” em uma loja de bairro até os carnês oferecidos pelas grandes lojas, não é de hoje que ele atua na inserção econômica e facilita o acesso a produtos.

Com as novas tecnologias e a digitalização de processos, essa parceria ficou ainda mais forte. Além de ingressarem de vez no online, grandes players do varejo passaram a oferecer soluções financeiras completas aos consumidores.

Além do boleto e do cartão de crédito, o Pix, as carteiras e contas digitais também passaram a compor o leque de serviços oferecidos pelas empresas do segmento.

O Embedded Finance – como é conhecida a tendência de serviços financeiros incorporados a empresas que não fazem parte do setor –, passou a ser uma estratégia cada vez mais cobiçada, e que já traz resultados significativos para a economia. 

No início da pandemia, o número de desbancarizados no Brasil caiu 73%, de acordo com o estudo “Aceleração da inclusão financeira durante a pandemia da Covid-19″, realizado pela Americas Market Intelligence com a Mastercard.

Nesse contexto, a crescente digitalização do varejo — além de garantir a sobrevivência e vantagem competitiva às empresas —,  impacta diretamente a vida financeira da população, e permite  um maior acesso a soluções que antes não estavam ao alcance.

Como a iugu pode potencializar a digitalização do seu negócio?

Até aqui, vimos que, para sobreviver, as empresas precisam estar inseridas no processo de digitalização.

Mas sabemos que essa tarefa não é tão fácil. Pensando em te ajudar a entender mais sobre o assunto, preparamos um material completo sobre o papel do varejo na digitalização financeira do consumidor.

Com esse material, você vai ficar por dentro de todas as vantagens dessa estratégia,  descobrir como implementá-la e ainda ter acesso às dicas do Alfredo Soares para bombar suas vendas online. Baixe gratuitamente o E-book do Crédito à Cripto e aproveite!

Nova call to action