Marketplace: confira como funciona esse modelo de negócios

Escrito em 23 de Junho de 2015 por Redação iugu

Atualizado em 06 de Junho de 2024

Um marketplace é um portal de e-commerce colaborativo, funcionando como uma espécie de “shopping virtual”. Nele, cada empresa vende os seus produtos ou serviços específicos. Além disso, o marketplace pode ter características segmentadas ou amplas. Atualmente, de acordo com um levantamento do e-Bit, os marketplaces brasileiros movimentam cerca de 30% do volume de vendas no e-commerce do país. Esse tipo de comércio virtual também aumenta o potencial da marca em buscas orgânicas, já que ele compartilha uma plataforma que está consolidada.

Como no marketplace estão presentes diversas lojas virtuais, é muito comum encontrarmos serviços e produtos parecidos ou até iguais disponíveis para os consumidores. Dessa forma, quem deseja diferenciar a sua loja entre as muitas concorrentes precisa agregar valor ao item ofertado, além de apresentar preço competitivo e formas facilitadas de pagamento. Algumas estratégias nesse sentido incluem a produção de descrições detalhadas de produtos, a divulgação de fotos e vídeos e um canal de comunicação para tirar as dúvidas dos consumidores. Práticas assim incentivam a participação ativa do cliente no marketplace.

Funcionamento

Como funciona o marketplace

Cada marketplace possui suas próprias políticas e custos de serviço. Dessa maneira, o empresário deve perceber em que modelo seu negócio se encaixa melhor. Além disso, o valor do anúncio, o pagamento por clique, a mensalidade e a taxa de comissionamento podem sofrer variações de um local para o outro.

Vale lembrar que o marketplace é responsável por atrair tráfego virtual e, para isso, ele realiza inúmeras campanhas na Internet. Além dessa divulgação necessária, ele cuida de toda a parte eletrônica da operação, incluindo até o processamento dos pagamentos. O dono da loja virtual também precisa se preparar para receber o público e, para isso, deve ter cuidado ao passar as informações corretas para o cliente e certificar-se de que o produto chegou na casa do consumidor. Ou seja, é o vendedor que verifica se os produtos anunciados estão no estoque, e não o marketplace.

Por outro lado, os clientes também têm um papel fundamental em todas essas operações virtuais. Quando ele compra um produto ou serviço qualquer no marketplace, também precisa seguir todos os termos e condições de uso para que a conclusão da compra aconteça sem problemas.

Outro aspecto importante é a avaliação da experiência de compra pelo cliente. Por isso, é muito útil incentivar e disponibilizar formas do cliente fornecer feedback e reviews, avaliando a sua experiência com o vendedor, já que, assim, os futuros compradores poderão ter uma referência melhor daquela loja virtual.

Pagamento diferenciado

Diferente do e-commerce tradicional, no qual há apenas um vendedor e muitos compradores, um marketplace possui múltiplos vendedores e compradores. Além disso, as transações desse tipo envolvem o vendedor, o comprador e o próprio marketplace.

Essa peculiaridade traz desafios para os marketplaces, além de fazer com que grandes varejistas como o eBay e a Amazon, por exemplo, estreitem suas relações com os serviços de pagamento. Assim, para o marketplace, uma solução de pagamento funciona como uma estratégia de expansão geográfica de vendas, já que, quanto mais completo for o serviço, mais pessoas em diferentes lugares do mundo poderão comprar os produtos oferecidos pelos vendedores.

Felizmente, como os marketplaces representam uma grande fatia do mercado online, as empresas de pagamento já desenvolveram soluções práticas que atendem às demandas do mercado, como o comissionamento de vendas em tempo real, a divisão de pagamentos e o cadastro simples para diversos vendedores.

O seu negócio opera com marketplace?

Posts relacionados