Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

5 benefícios de implantar pagamento recorrente para startup

Escrito em 04 de Fevereiro de 2020 por Patrick Negri

Atualizado em 27 de Julho de 2021

Novas empresas são criadas todos os dias. Em comum, elas devem ter grande preocupação em como promover uma experiência inteligente e alinhada com as demandas dos clientes. Uma delas é o investimento em soluções de pagamento recorrente para startup.

Esse tipo de ferramenta permite ao empreendedor cobrar um valor fixo do seu consumidor todos os meses. Isso facilita a captação de recursos, assim como o crescimento da companhia. Afinal, existirão mais meios para conquistar consumidores, independentemente do seu perfil.

Quer saber mais sobre esse modelo e por qual motivo o pagamento recorrente para startup é uma boa escolha? Então veja o nosso post a seguir!

O que é o pagamento recorrente?

O modelo de pagamento recorrente é aquele em que a empresa é paga regularmente, como em uma assinatura. Em geral, o valor desses pagamentos é fixo e feito de maneira automática por cartão de crédito.

O pagamento recorrente é um modelo flexível e de fácil aquisição. Ele geralmente apresenta um custo de aquisição de um produto com pagamento único e, por ser automatizado, tem maior capacidade de conquistar o cliente. Dentre as companhias e serviços que utilizam essa prática, é possível apontar:

  • a Netflix;
  • o Microsoft Office 365;
  • o Spotify;
  • o Dropbox;
  • o Scribd.

No caso do Microsoft Office 365, por exemplo, o pagamento recorrente tem um custo menor do que a aquisição de uma licença perpétua. A empresa disponibiliza ao cliente um conjunto de planos com serviços delimitados a partir do perfil de uso. Desse modo, o consumidor consegue contratar apenas o que necessita e terá acesso ao pacote enquanto a sua assinatura estiver ativa.

Já empresas como Netflix, Spotify e Scribd utilizam o pagamento recorrente com acesso ilimitado aos serviços disponíveis. Basta que o cliente tenha uma assinatura ativa para consumir as mídias disponíveis a partir das limitações de seus pacotes.

Quais são os benefícios de se investir no pagamento recorrente?

O modelo de pagamento para startup proporciona um grande número de benefícios para esse tipo de empresa. Eles trazem um fluxo de caixa contínuo, capaz de auxiliar na expansão da empresa e na busca por novos mercados. Afinal, ele é mais flexível, de fácil acesso e alinhado a um número maior de perfis de cliente.

Veja os maiores benefícios do investimento nesse tipo de modelo de pagamento!

1. Melhor experiência para o cliente

O pagamento recorrente fornece uma melhor experiência para o cliente. O consumidor saberá exatamente o quanto será pago ao final do mês. Ao mesmo tempo, não precisará se importar com a hora de pagar a sua fatura, uma vez que a cobrança é automatizada.

Como consequência, a experiência do consumidor é otimizada. Para uma startup, isso é algo crítico, afinal, esse fator auxilia o negócio a fidelizar clientes. Desse modo, a empresa terá consumidores mais engajados com a marca e receitas garantidas a médio e longo prazo.

2. Mais ofertas para contratação dos serviços

O pagamento recorrente permite que o negócio forneça diferentes pacotes para cada perfil de cliente. Esse é o caso, como apontamos, do Microsoft Office 365: o serviço tem opções para clientes domésticos, grandes negócios e até pequenas empresas.

Isso dá ao empreendimento mais habilidade para atingir novos consumidores. Afinal, existirão opções para cada tipo de cliente, facilitando o aumento dos números de vendas.

3. Redução das taxas de inadimplência

A inadimplência é um problema que pode gerar grande impacto nas receitas de uma empresa. Clientes que atrasam as suas contas geram prejuízos ao negócio e dificultam o crescimento da companhia. As perspectivas de lucro caem, o que diminui a competitividade da empresa e a sua habilidade de realizar novos investimentos.

Utilizando o pagamento recorrente, esse desafio pode ser contornado com mais facilidade. O cliente fará pagamentos automatizados, evitando que atrasos ocorram. Desse modo, a empresa poderá manter um fluxo mais previsível de receitas e focar na criação de novos serviços e produtos.

4. Maior praticidade para o pagamento

A facilidade com o método de pagamento também impacta na habilidade de uma empresa ter novos clientes. Se a startup opta por meios mais práticos, ela consegue reduzir o atrito necessário para o consumidor optar pelos seus serviços. Desse modo, a tomada de decisão se torna mais ágil.

Diante disso, startups devem olhar o modelo de pagamento recorrente como algo estratégico. Afinal, se o cliente tem menos dificuldade para fechar a venda, a empresa conseguirá atingir novos mercados com mais facilidade.

5. Redução de custos de contratação dos serviços

Escolher pelo pagamento recorrente permite que a empresa reduza o preço necessário para a contratação de seus serviços. Como o consumidor receberá uma cobrança mensal automatizada, a companhia pode optar por um pacote mais econômico. Isso facilita a conquista de clientes e a sua manutenção mesmo em modelos de crise.

Por que startups devem investir em modelos flexíveis de pagamento?

As startups são empresas que enfrentam grandes desafios para darem certo. Negócios desse tipo precisam lidar com grandes companhias, já estabelecidas no mercado. Ao mesmo tempo, devem ser capazes de atingir consumidores que muitas vezes não estão dispostos a lidarem com novas marcas.

Nesse cenário, o gestor de uma startup deve lançar mão de novas estratégias para crescer. Isso deve ser feito independentemente do mercado em que a empresa atua. Afinal, não investir na inovação pode facilmente levar uma nova empresa à falência.

Modelos de cobrança mais flexíveis estão alinhados com essa visão. Eles garantem que o cliente terá mais formas de contratar os serviços, que permitem pagamentos mais simples e alinhados com as suas demandas. A principal, atualmente, é o pagamento recorrente.

O pagamento recorrente para startup garante que novas empresas terão facilidade para conquistar consumidores. O acesso a novos mercados será mais prático e competitivo. Ao mesmo tempo, a companhia poderá se adaptar a diferentes perfis de clientes e, assim, ter mais receitas.

Por isso, sempre considere o investimento em soluções de pagamento recorrente para startup como uma forma de tornar o seu negócio mais competitivo. Isso tornará mais fácil colocar a companhia à frente da concorrência e, ao mesmo tempo, atingir novos clientes. Desse modo, metas de vendas e crescimento sempre serão atingidas.

Quer saber como implementar o pagamento recorrente na sua empresa? Então fale conosco!