1 ano de Pix: como o meio de pagamento impactou os brasileiros

O Pix fez aniversário e aqui está tudo o que você precisa saber sobre o - não tão - novo meio de pagamento brasileiro!

Escrito em 30 de Novembro de 2021 por Redação iugu

Atualizado em 25 de Fevereiro de 2022

O Pix completou um ano em novembro de 2021 e as comemorações não são apenas devido ao aniversário, mas também aos marcos atingidos nos 12 meses de sua existência.

Em poucos meses, se posicionou como o segundo meio de pagamento mais utilizado e com a aceitação mais rápida pelos consumidores. Prova disso são as quase 100 milhões de chaves criadas logo no primeiro mês.

O crescimento vertiginoso de quase 50% por mês do Pix comprova o sucesso e a preferência dos consumidores pela opção de pagamento que traz mais facilidade e conveniência na hora de pagar por suas compras ou realizar transferências.

Veja a retrospectiva do primeiro ano de existência do Pix, conheça melhor seus big numbers, lançamentos e fique sabendo o que está por vir!

Por que o Pix faz tanto sucesso?

Num mundo onde os pagamentos digitais já são uma realidade e, por si só, trazem os traços de uma sociedade que busca cada vez mais facilidade e agilidade no seu dia a dia, fazia sentido que uma novidade como o Pix causasse tanto impacto.

Com a forte digitalização ocorrida nos últimos anos por conta da pandemia, empresas de todos os segmentos e tamanhos preocuparam-se em oferecer aos seus clientes toda essa facilidade que buscavam, também em forma de pagamento.

O Pix chegou para contornar as características pouco atrativas dos outros meios de pagamento, como o tempo de aprovação e compensação dos boletos - e as altas taxas praticadas pelos cartões de crédito, suprindo também as demandas do consumidor moderno.

Retrospectiva Pix

Desde o lançamento oficial em novembro de 2020, o Banco Central atualizou o mercado quanto aos números do Pix mensalmente e, de acordo com as expectativas dos consumidores, fez também o lançamento de diversas funcionalidades.

Agora, relembre conosco alguns dos principais marcos do Pix no seu primeiro ano de existência!

Novembro 2020

Lançamento oficial em 16 de novembro de 2020.

  • Chaves Pix cadastradas: 95 mi
  • Quantidade de Transações Pix: 33 mi
  • Valor das Transações Pix: 29 bi

A aceitação do novo meio de pagamento foi a mais rápida da história da América Latina que com 95 milhões de chaves cadastradas movimentou bilhões, logo em seu primeiro mês.

A princípio as transações ocorreram principalmente entre pessoas físicas, através de transferências entre contas.

Janeiro 2021

  • Chaves Pix cadastradas: 159 mi
  • Quantidade de Transações Pix: 201 mi
  • Valor das Transações Pix: 159 bi

Em dezembro de 2020 o Pix já representava 30% de todas as transações de pagamento, e em janeiro superou o número de TEDs e DOCs somados.

Também em janeiro, o Banco Central determinou a inclusão de juros, multas, desconto e data de vencimento no Pix Cobrança.

Neste momento, as transações de pagamento e entre pessoas físicas e jurídicas começaramou a aumentar.

Abril 2021

  • Chaves Pix cadastradas: 230 mi
  • Quantidade de Transações Pix: 499 mi
  • Valor das Transações Pix: 315 bi

Já com mais de 230 milhões de chaves cadastradas e 315 bilhões de reais movimentados, em abril foram liberadas novas funcionalidades do Pix.

Logo a partir do dia 1o os usuários puderam integrar sua lista de contatos do telefone ao Pix, verificando as chaves existentes por telefone e e-mail e facilitando ainda mais a experiência.

Em época de Auxílio Emergencial, foi definido também em abril que o mesmo poderia ser movimentado via Pix.

Julho 2021

  • Chaves Pix cadastradas: 294 mi
  • Quantidade de Transações Pix: 885 mi
  • Valor das Transações Pix: 477 bi

A partir de julho, a funcionalidade do uso de QR Code para agendar cobranças e pagamentos de contas em data futura, podendo incluir juros, multas, acréscimos, descontos e outros abatimentos, foi liberada pelo Banco Central.

Agosto de 2021

  • Chaves Pix cadastradas: 313 mi
  • Quantidade de Transações Pix: 974 mi
  • Valor das Transações Pix: 532 bi

Com o novo meio de pagamento totalmente inserido na realidade financeira do Brasil, começam a surgir preocupações com relação à segurança.

A partir disso, o Banco Central começou a estudar mudanças que poderiam tornar o Pix ainda mais seguro para os usuários.

Algumas dessas mudanças incluiriam:

  • Limite de R$ 1.000 no período noturno;
  • Possibilidade dos clientes reduzirem ou aumentarem os limites do próprio Pix;
  • Prazo mínimo para pedidos de aumento do limite;
  • Cadastro de contas que poderão receber Pix acima do teto;
  • Permitir que os usuários do Pix retenham transações por alguns minutos durante a noite para a análise de risco da operação;

Entre outras medidas que aos poucos foram implementadas no sistema.

Novembro 2021

  • Chaves Pix cadastradas: 364 mi
  • Quantidade de Transações Pix: 1 bi
  • Valor das Transações Pix: 538 bi

Em novembro, além de atingir os maiores marcos até então, o Pix bateu seu próprio recorde, registrando mais de 50 milhões de pagamentos e transferências num único dia.

Neste mês também ocorreram dois grandes lançamentos do Pix:

  • Pix Saque: permite ao usuário sacar recursos (até R$ 500) em estabelecimentos comerciais ou prestadores de serviços;
  • Pix Troco: ao pagar por meio do Pix, o usuário poderá fazer a previsão de um "troco" em espécie e retirar o dinheiro (até R$ 500).

Além disso, foi lançada também a funcionalidade de devolução do Pix, agilizando o ressarcimento ao usuário vítima de fraude ou de falha operacional das instituições financeiras.

As novidades do Pix não param por aí

Com o Open Banking, fica fácil entender que o Pix ainda tem muito potencial de crescimento, conforme o sistema financeiro se torna cada vez mais democrático.

Veja algumas funcionalidades do Pix que estão por vir:

  • Iniciadores de pagamento: empresas que poderão oferecer o Pix fora do sistema bancário;
  • Pix por aproximação: pagamentos contactless fizeram sucesso durante a pandemia, se tornando uma tendência que veio pra ficar;
  • Pix Offline: que possibilitará a utilização do Pix mesmo em situações em que pagador e/ou recebedor esteja sem conexão com a internet;
  • Pix Garantido: que funcionará como uma garantia de pagamento e poderá facilitar parcelamentos de compras pelo Pix;
  • Pix por débito automático: funcionalidade para facilitar pagamentos recorrentes por meio do Pix.

Isso significa que para 2022 podemos esperar ainda muitas novidades do meio de pagamento queridinho dos brasileiros!

Pix na iugu

Aqui na iugu, nossos clientes já estão utilizando o novo meio de pagamento desde o seu lançamento, com uma das menores taxas do mercado!

Sempre por dentro das tendências, a funcionalidade foi liberada em nossa plataforma em novembro de 2020 e hoje já contamos com milhares de transações e mais de R$ 180 milhões movimentados.

Se você ainda está na dúvida se oferecer o Pix através da nossa plataforma de pagamentos é a melhor opção para o seu negócio, você precisa conhecer todas as nossas soluções de pagamentos!

Além do Pix como meio de cobrança, quem é cliente iugu também tem a funcionalidade do Pix dentro do split de pagamentos e  nas cobranças recorrentes!

KIT PIX: Material exclusivo

E se você quer acessar a retrospectiva completa do Pix, acompanhando seus números e o lançamento de cada nova funcionalidade mês a mês, além de entender melhor como esse meio de pagamento funciona na prática para e-commerces, baixe o nosso Kit Pix!

Nele você encontrará:

  • [Whitepaper] Retrô do Pix: principais marcos do Pix mês a mês;
  • [E-book] Dicas para usar o Pix no e-commerce: e-book completo com dicas de implementação do Pix nos negócios;
  • [Podcast] Panorama da evolução dos meios de pagamento: um bate papo sobre como chegamos até o Pix e quais são os seus impactos;
  • [Infográfico] Pix na prática: entenda o que é o Pix e suas vantagens.

kit_pixLinkedIn_-_1200x627 (1)

Está esperando o que? Conheça todas as vantagens do Pix e ofereça aos seus clientes o que há de mais moderno em meios de pagamento!