Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Erros mais comuns ao fazer cobrança recorrente: saiba quais são!

Escrito em 04 de Outubro de 2018 por Redação iugu

Atualizado em 24 de Maio de 2022

Para negócios com vendas pela internet e sistema de receita e cobrança recorrente, há uma previsibilidade financeira maior sobre as transações realizadas, o que favorece o fluxo de caixa e o planejamento financeiro.

Ter uma carteira de clientes ampla e diversificada é o sonho de todo empreendedor, não é mesmo? Diante disso, quando um negócio se expande, aumentam não só a visibilidade e a rentabilidade, mas também a responsabilidade de controle sobre as contas — a pagar e a receber.

Acontece que nem sempre esse tipo de estratégia tem um bom resultado, pois muitas empresas aderem ao serviço, mas não se preocupam com o modus operandi, o que deixa vulnerável e comprometida a saúde financeira do negócio.

Se você está à frente de um negócio e adotou a cobrança recorrente como ferramenta de gestão financeira, precisa estar atento a alguns erros comuns praticados pelas empresas e que impactam diretamente o seu futuro. Continue a leitura e veja quais são!

O que pode dar errado na adoção da cobrança recorrente?

A cobrança recorrente é uma das estratégias mais eficientes surgidas nos últimos anos e só tende a crescer, mas colocá-la em prática e ter resultado eficiente não é uma tarefa tão simples quanto parece. Ela requer cuidados específicos para não afetar, principalmente, o relacionamento com o cliente.

Para que seu negócio saia à frente da concorrência e seja referência no mercado, alguns erros podem ser evitados e, para isso, é fundamental entender os maiores gargalos e criar planos de ação de mitiguem os impactos negativos.

Não ter um bom controle sobre os pagamentos

Para maximizar os lucros da empresa, a palavra-chave é controle. O acompanhamento de um recebimento deve começar instintivamente na intenção de compra de um cliente, pois, a partir da decisão de aquisição de um produto ou serviço, todo o processo de pagamento tem um andamento que deságua na sua conta bancária.

Seja por boleto, seja por cartão de crédito, há etapas a serem concluídas, e não controlar os pagamentos pode gerar uma previsão de receita equivocada e, consequentemente, falhas no fluxo de caixa.

Outro risco de não fazer o controle dos pagamentos é causar transtornos para o cliente, que pode ter seu serviço cessado por descontrole do sistema de cobrança. É altamente recomendado contar com um sistema capaz de criar regras de interrupção em caso de débito, com reativação imediata tão logo o pagamento seja identificado.

Por outro lado, se não houver eficiência no sistema de controle de pagamentos, sua empresa correrá o risco de continuar oferecendo os serviços gratuitamente àquele cliente que, há tempos, não conclui os pagamentos nem solicita o cancelamento.

Não personalizar o serviço

Todo cliente deseja um atendimento diferenciado e, com as diversas opções no mercado, parte em busca do fornecedor que melhor atenda às suas expectativas.  Por isso é tão importante que, mesmo para as vendas on-line, sejam apresentadas algumas possibilidades de escolha ao cliente.

A vitrine de produtos e serviços é a mesma para quem deseja fazer uma aquisição, mas datas de vencimentos, por exemplo, são campeãs de solicitação de flexibilidade por parte do consumidor. Sob esse aspecto, trate cada contrato com a personalização que ele merece e terá um bom embasamento para fidelização do cliente.

Outro serviço bastante interessante para os clientes é enviar o boleto de cobrança por e-mail, com código de barras que permita o pagamento em qualquer banco ou casa lotérica, assim como pelo internet banking de sua respectiva conta corrente.

Resenha B2B

Não automatizar o processo

A tecnologia é a maior aliada das empresas na atualidade e, em negócios on-line, é uma ferramenta indispensável. É importante que, dentro do planejamento estratégico, desde os primeiros passos, já se pense em implantar um sistema que ampare a expansão almejada.

Os processos manuais não são bem-vindos em empresas que adotam o sistema de cobrança recorrente, pois estão sujeitos a falhas irremediáveis, que podem atingir o cliente e ferir a relação de confiabilidade. Imagine um consumidor ser cobrado por uma fatura já quitada, porque alguém não fez o controle suficiente para dar baixa.

Os sistemas automatizados permitem a padronização de procedimentos — geração e envio de boletos por e-mail, lembrete de cobrança, baixa e conciliação automáticas, cálculo de multas por atraso e envio de 2ª via de boleto, alteração de data de vencimento e renovação de acordo.

Não utilizar a ferramenta de recebimento de cobranças adequada

Ao pensar em uma ferramenta para administrar a cobrança recorrente, busque por parceiros capazes de oferecer soluções personalizadas, condizentes com o negócio da sua empresa. Um bom sistema permite criar o ambiente do cliente, em que ele terá acesso aos serviços.

Inclusive, um sistema completo faz a gestão da carteira de clientes e otimiza os contratos já em andamento, favorecendo a integração de todos os departamentos com as atividades inerentes e correlatas, além de centralizar os dados para geração de relatórios financeiros, tão importantes no auxílio da tomada de decisão.

Não ter controle sobre a inadimplência

Você sabe qual é o percentual de inadimplência da sua empresa? Tem ciência de quantos títulos encontram-se em aberto e qual é o histórico de pagamentos em atraso de cada um dos seus clientes? Essas são perguntas que precisam de respostas práticas e objetivas no dia a dia, para estruturação das estratégias a serem adotadas no sistema de cobrança.

A inadimplência é um grande desafio de qualquer empresa e nenhuma está isenta de sofrer com a ausência de compromisso financeiro do cliente, mas é fato que, se houver um acompanhamento apurado e personalizado de cada um deles, as chances de surpresas desagradáveis são menores.

O controle de inadimplência para empresas com cobrança recorrente é fundamental na condução financeira do negócio. Não permita o crescimento no saldo negativo da sua empresa e antecipe-se com a adoção de uma sistemática prática e eficiente de controle.

Se sua empresa está em um momento confortável em relação à inadimplência, esse é um ótimo sinal de que a gestão está atenta ao comportamento de pagamentos dos clientes, com um acompanhamento eficiente da cobrança recorrente.

Um sistema automatizado poderá ser um reforço para o trabalho do seu time, proporcionado maior qualidade no trabalho e para a sua gestão financeira, pois seu foco poderá ser direcionado à leitura e interpretação dos relatórios, sem se deter nas falhas das transações manuais e operacionais.

Se você que saber mais sobre cobrança recorrente para o seu negócio, fale com um de nossos consultores e tire todas as suas dúvidas!

Nova call to action