Garanta 30% de desconto para sempre em todas as suas mensalidades.

 
dias
 
horas
 
min
 
seg
Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Usuários órfãos: o que são e como corrigir?

Escrito em 16 de Outubro de 2020 por Patrick Negri

Atualizado em 17 de Dezembro de 2020

No dia a dia da gestão de páginas web, vários cuidados devem ser tomados. Ainda assim, alguns problemas podem acontecer. Um deles é a existência de usuários órfãos.

Usuários órfãos costumam aparecer após a empresa migrar um banco de dados SQL server para um novo servidor. Isso pode impedir que os usuários da sua página tenham acesso aos recursos existentes. Afinal, mesmo que a sua conta esteja cadastrada, não haverá um login a ela associado.

Imagine a quantidade de negócios que a sua empresa perderia se os seus clientes não conseguissem fazer logins no seu e-commerce? Por isso, os usuários órfãos devem ser um objeto de atenção de todo gestor. Continue a leitura e veja como lidar com eles!

O que são os usuários órfãos?

Usuário órfão é o termo utilizado para definir as contas de um banco de dados que não estão com um login vinculado a elas. Isso impede que os usuários tenham acesso aos dados, ainda que a sua conta esteja ativa.

Para solucionar esse problema, primeiro é necessário entender como os bancos de dados SQL gerenciam as contas. No SQL, o login é um usuário no nível de instância do banco. Cada um tem uma senha vinculada a si, assim como as políticas de segurança de senha, expiração de login e permissões de acesso ao servidor.

Todos os logins estão vinculados a um usuário, que é criado dentro do banco de dados (onde há o registro dos privilégios que a pessoa terá naquele banco). Como consequência, você pode ter um login para ter acesso à instância em que um grupo de banco de dados se encontra.

Nesse contexto, o usuário órfão surge quando há um utilizador sem um login vinculado ou registrado no banco de dados. Esse é um problema relativamente fácil de resolver e que normalmente aparece após migrações ou restauração de dados. E o melhor de tudo: não há a necessidade de recriar os usuários e logins para restaurar o acesso ao banco de dados.

Como identificar usuários órfãos?

O primeiro passo para lidar com usuários órfãos é fazer a identificação de quantos existem no banco de dados da sua página web ou do seu e-commerce. Existem diferentes maneiras de fazer isso. Uma delas é a partir do seguinte comando:

USE [Testes] EXEC sp_change_users_login 'Report'

Você também pode executar a operação com o apoio do sys.syslogins (útil para os casos em que o banco de dados é executado no SQL Server 2000 ou em uma versão posterior):

SELECT   A.name AS UserName,   A.[sid] AS UserSID FROM   sys.sysusers A WITH(NOLOCK)   LEFT JOIN sys.syslogins B WITH(NOLOCK) ON A.[sid] = B.[sid] WHERE   A.issqluser = 1    AND SUSER_NAME(A.[sid]) IS NULL    AND IS_MEMBER('db_owner') = 1    AND A.[sid] != 0x00   AND A.[sid] IS NOT NULL    AND ( LEN(A.[sid]) <= 16 )    AND B.[sid] IS NULL ORDER BY   A.name

Se o seu SQL Server for o 2008 (e versões mais recentes), você também pode utilizar o sys.database_principals:

SELECT   A.name AS UserName,   A.[sid] AS UserSID FROM   sys.database_principals A WITH(NOLOCK)   LEFT JOIN sys.sql_logins B WITH(NOLOCK) ON A.[sid] = B.[sid]   JOIN sys.server_principals C WITH(NOLOCK) ON A.[name] COLLATE SQL_Latin1_General_CP1_CI_AI = C.[name] COLLATE SQL_Latin1_General_CP1_CI_AI WHERE   A.principal_id > 4   AND B.[sid] IS NULL   AND A.is_fixed_role = 0   AND C.is_fixed_role = 0   AND A.name NOT LIKE '##MS_%'   AND A.[type_desc] = 'SQL_USER'   AND C.[type_desc] = 'SQL_LOGIN'   AND A.name NOT IN ('sa')   AND A.authentication_type <> 0 -- NONE ORDER BY   A.name

Como corrigir o login de um usuário órfão?

Para associar o login “Usuario_Orfao” ao usuário “Usuario_Orfao”, basta executar o comando abaixo:

USE [Testes] EXEC sp_change_users_login ‘Auto_Fix’, ‘Usuario_Orfao’ GO

Para validar a operação, basta executar o seguinte comando:

EXEC sp_change_users_login ‘Report’

Basta verificar se o usuário segue nos seus resultados. Em caso negativo, deu tudo certo!

Como recriar o login de todos os usuários dos meus bancos de dados ao mesmo tempo?

Em alguns casos, a empresa pode ter um grande número de usuários órfãos sem um login a eles vinculado. Nesse caso, o trabalho será um pouco mais extenso. Para recriar os logins, basta executar o comando abaixo:

-- Identifica os usuários órfãos da instância IF (OBJECT_ID('tempdb..#Usuarios_Orfaos') IS NOT NULL) DROP TABLE #Usuarios_Orfaos CREATE TABLE #Usuarios_Orfaos (   [Ranking] INT IDENTITY(1,1),   [Database] sysname,   [Username] sysname,   [SID] UNIQUEIDENTIFIER,   [Command] VARCHAR(MAX) ) INSERT INTO #Usuarios_Orfaos EXEC master.dbo.sp_MSforeachdb ' SELECT   ''?'' AS [database],   A.name,   A.[sid],   ''EXEC [?].[sys].[sp_change_users_login] ''''Auto_Fix'''', '''''' + A.name + '''''''' AS command FROM   [?].sys.database_principals A WITH(NOLOCK)   LEFT JOIN [?].sys.sql_logins B WITH(NOLOCK) ON A.[sid] = B.[sid]   JOIN sys.server_principals C WITH(NOLOCK) ON A.[name] COLLATE SQL_Latin1_General_CP1_CI_AI = C.[name] COLLATE SQL_Latin1_General_CP1_CI_AI WHERE   A.principal_id > 4   AND B.[sid] IS NULL   AND A.is_fixed_role = 0   AND C.is_fixed_role = 0   AND A.name NOT LIKE ''##MS_%''   AND A.[type_desc] = ''SQL_USER''   AND C.[type_desc] = ''SQL_LOGIN''   AND A.name NOT IN (''sa'')   AND A.authentication_type <> 0 -- NONE ORDER BY   A.name' -- Exibe os usuários órfãos da instância SELECT * FROM #Usuarios_Orfaos -- Executa os comandos no banco DECLARE @Comando VARCHAR(MAX) = '' SELECT @Comando += Command + '; ' FROM #Usuarios_Orfaos EXEC(@Comando)

Se você já recriou um login, mas ele não está com o mesmo nome de usuário, a associação é feita da seguinte maneira:

USE [Testes] EXEC sp_change_users_login    'Update_One',    'Usuario_Orfao', -- Usuário   'Usuario_Teste'  -- Login GO

Já nos casos em que há um usuário criado e você deseja associá-lo a outro login, basta utilizar a sequência abaixo:

USE [Testes] EXEC sp_change_users_login    'Auto_Fix',    'Usuario_Orfao', -- Usuário   NULL,       -- Login. Deixar NULL para criar um novo com o mesmo nome do usuário   '123'       -- Senha do Login que será criado GO

O SQL Server é um dos melhores bancos de dados do mercado. Mas ele não está imune a erros. Por isso todo profissional de TI que trabalha com a gestão de sistemas web ou páginas de e-commerce deve estar atento para sempre aplicar as medidas corretivas necessárias caso algo de errado ocorra.

Como você pode perceber, a existência de usuários órfãos não deve ser visto como algo grave: basta utilizar os comandos acima para corrigir o problema e garantir que as suas migrações de bancos de dados ocorram sem problemas!

Gostou da nossa dica? Então assine a newsletter do blog para ficar por dentro dos nossos conteúdos.