Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h às 17h. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Solicitar Contato

O que é business intelligence? Saiba aqui!

Você sabe o que é business intelligence? Entenda melhor sobre o tema!

Escrito em 10 de Outubro de 2019 por Renato Ribeiro

 

A transformação digital acirrou a competitividade no ramo corporativo e é caracterizada pelo poder da informação. Nesse contexto, o business intelligence surge como um processo eficiente à gestão e é capaz de melhorar o posicionamento de sua empresa no mercado.

O avanço tecnológico trouxe às organizações máquinas e softwares úteis para a otimização das metodologias laborais e rotinas de trabalho. Eles colaboram com o planejamento e a execução das estratégias, fornecendo amparo à administração, deixando-a mais intuitiva e mitigando riscos.

Quer entender melhor esse processo, seu conceito, aplicação, importância e por que investir nele para ter diferencial competitivo? Siga na leitura e fique por dentro do assunto.

O que é business intelligence?

BI não é uma ferramenta, mas o conjunto de processos — que geralmente envolvem equipamentos e softwares — usados para obtenção, armazenamento, processamento, análise e utilização de dados pelos gestores de uma empresa.

Ele pode ser adotado independentemente do segmento ou porte de sua companhia, servindo a todos os departamentos, à área operacional, financeira, comercial, ao gerenciamento executivo e ao marketing, por exemplo.

Aplicação prática

Ainda não consegue vislumbrar como o BI funciona? Imagine a extensa e complexa lista de obrigações gerenciais que a administração de uma empresa no segmento SaaS tem relativas a KPIs como:

  • CAC (Customer Acquisition Cost);

  • tempo para recuperar o CAC;

  • LTV (Customer Lifetime Value);

  • Revenue Churn;

  • Quick Ratio.

Isso sem falar nas métricas dos departamentos de marketing e comercial, além do Net Promoter Score (NPS) ou do Customer Happiness Index (CHI), indicadores usados para medir a satisfação do cliente com a solução adquirida.

Quando a empresa SaaS utiliza o business intelligence, ela consegue, por exemplo, ver quantos leads qualificados são gerados a partir do volume de tráfego no topo do funil de vendas. Assim, o investimento em publicidade é melhor orientado com os aportes sendo feitos nos canais de comunicação que mais atingem o público-alvo.

As informações captadas a partir de cada usuário do serviço prestado pela organização ajudam a compor uma base de dados confiável para fundamentar as estratégias dos gestores e amparar a tomada de decisão.

Por que investir em business intelligence?

A dinamicidade típica da era digital exige das empresas a capacidade de antever as necessidades do mercado e se antecipar a elas. O BI se presta justamente a tal finalidade, ajudando o gestor a administrar a organização. Confira algumas razões para investir nessa tendência.

Otimização dos processos

Que tal utilizar o BI para diminuir o churn de clientes na sua empresa de software SaaS? Ele pode apresentar ao gestor as variáveis que levam o consumidor a desistir do produto ou serviço prestado, tais como a navegabilidade pouco intuitiva do programa.

A informação é útil para os desenvolvedores trabalharem em uma interface que seja user-friendly, com capacidade de otimizar a experiência do usuário. O gestor também pode se valer do business intelligence para calcular o CAC e, assim, orientar as ações das equipes de vendas e marketing.

Amparo estratégico

O business intelligence processa os dados obtidos em informações úteis à tomada de decisão extraindo-os do sistema de produção. A partir daí, eles são centralizados em um Data Mart ou Data Warehouse — bancos de dados especializados.

Então, acontece a renderização das informações, disponibilizadas em relatórios, portais de decisão e ferramentas estatísticas. Por fim, os dados são minerados e, após serem limpos e consolidados, são armazenados para análise do usuário em dashboards com indicadores-chave, por exemplo.

Todo esse processo do business intelligence é útil em estratégias como estimar a demanda em períodos de sazonalidade o que orienta ações promocionais, faz o estoque girar e ajuda a organização a conter gastos durante o período.

Diferencial competitivo

Os riscos são mitigados quando a tomada de decisão é bem-amparada. Ainda, a fatia de participação de uma empresa no mercado depende da sua capacidade de se antecipar à concorrência. Isso compreende o uso inteligente de informações sobre indicadores de desempenho e preferências do público-alvo.

Essa é justamente a proposta do business intelligence, razão pela qual ele fomenta o diferencial competitivo de sua organização estimulando a adoção de boas práticas e fazendo previsões futuras com base em situações passadas. Tais fatores posicionam estrategicamente a sua marca.

Melhoria nas finanças

Trechos de uma pesquisa da Dresner Advisory Associates publicada na Forbes atestam que a finalidade de quase 50% das 5.000 organizações participantes do estudo é utilizar o BI para aumentar sua receita em 2019.

Saúde financeira é um aspecto crucial ao bom funcionamento de toda empresa, sendo o business intelligence um processo útil na definição de quais investimentos são mais rentáveis. Melhorar a experiência do usuário de um software, por exemplo, exige altos gastos que talvez sejam recompensados posteriormente.

Qual é a importância do business intelligence?

A organização é uma estrutura complexa com variáveis que influenciam em seu funcionamento. Existem questões micro (clientes, concorrentes, fornecedores e colaboradores) e macroambientais (situação econômica do país, tecnologia no setor e questões demográficas) que precisam ser analisadas constantemente pelo gestor.

Os dados obtidos, estruturados em um banco específico, disponibilizados organizadamente em recursos visuais úteis, como quadros e tabelas, limpos e consolidados em dashboards, favorecem a boa administração.

Já falamos que informação é poder. Quando você tem máquinas e programas de alta precisão com capacidade de juntar, processar, comparar e analisar estatísticas trabalhando a seu favor, são muito maiores as chances de o gestor adotar medidas mais acertadas.

Assim, as estratégias ganham respaldo, podem ser pensadas com antecedência, planejadas com maestria e executadas em conformidade com o cenário esperado. Todo esse processo ajuda na mitigação de riscos, aproxima a organização de melhores resultados e auxilia os colaboradores a baterem as metas consistentemente.

O uso do business intelligence em uma empresa impacta os relacionamentos internos e externos, dá ao seu empreendimento diferencial competitivo e facilita e agiliza tanto os processos quanto a rotina de trabalho dos seus funcionários. A empresa não precisa ter grande porte para implementar essa solução.

Gostou do assunto? Continue atualizado sobre gestão, automação e boas práticas administrativas seguindo as páginas da iugu nas redes sociais. Estamos no Facebook, Twitter, Instagram e LindekIn.