iugu levanta R$ 100 milhões em FIDC: veja as vantagens para clientes

FIDC é mais um investimento que chega para potencializar os negócios dos clientes iugu

Escrito em 08 de Julho de 2022 por Thainara Carvalho

Atualizado em 07 de Outubro de 2022

A antecipação de recebíveis é uma funcionalidade necessária e atrativa para as empresas, pois garante liquidez aos empreendedores para pagar todos os compromissos. Ligada nesta tendência, a iugu levantou R $100 milhões por meio de um FIDC e deu mais um passo na consolidação desse serviço.

Com isso, a empresa conseguirá ter mais flexibilidade e permitirá um maior capital de giro para a expansão dos negócios. Para entender mais sobre o FIDC e como ele pode facilitar a movimentação financeira das empresas, continue a leitura a seguir.

Experimente o player abaixo!

Afinal, o que é o FIDC?

O FIDC (Fundo de Investimento em Direitos Creditórios) nada mais é do que um Fundo de Investimentos cujo objetivo é a valorização do patrimônio líquido a partir da aquisição de créditos cedidos por terceiros. 

Em outras palavras, trata-se de investimento de renda fixa que reúne recursos financeiros de diferentes investidores com o objetivo de realizar uma ação em conjunto.

A estratégia é baseada em aplicações de títulos com crédito de contas a receber de alguma empresa. Ou seja, os fundos servem como um adiantamento de contas para que as empresas tenham dinheiro em caixa em um período mais curto de tempo.

Isso porque as vendas feitas a prazo ou parceladas no cartão de crédito podem demorar até 12 meses para cair na conta do vendedor. 

Caso ele opte pela antecipação, poderá puxar esses recebíveis para sua conta de forma imediata, mediante o pagamento de uma taxa, geralmente mais otimizada do que um empréstimo formal.

Dessa forma, o FIDC fornece recursos suficientes para que as empresas possam arcar com os custos das operações diárias e ainda gerar rentabilidade para os cotistas.

Como funciona o FIDC?

Para te ajudar a entender como funciona o Fundo de Investimento em Direito Creditórios, vamos utilizar um exemplo simples. Imagine que uma empresa vendeu um lote de canetas para um cliente e o pagamento foi realizado por meio de cartão de crédito. 

Em um cenário comum, a empresa demoraria meses para receber o dinheiro. Mas com o Fundo de Investimentos, as parcelas a serem pagas pelo cliente podem ser vendidas como direitos creditórios. 

Assim, a empresa que vendeu o produto tem a possibilidade de ceder a nota fiscal referente a mercadoria para o FIDC e receber o valor total em poucos dias. Além disso, todo o processo ocorre de forma online, o que elimina burocracias para os empreendedores.

Como a iugu vai utilizar o FIDC?

Em fevereiro deste ano, a iugu levantou R$ 100 milhões por meio de um Fundo de Investimento em Direitos Creditórios estruturado pela gestora H2Kapital, em conjunto com o Bradesco BBI (coordenador exclusivo), por meio de uma oferta pública com esforços restritos nos termos da Instrução CVM 476 ー órgão que estabelece as normas para todos os FIDCs. 

A administração do FIDC fica a cargo da BEM DTVM e a custódia é do Banco Bradesco. Já a assessoria legal foi realizada pelo escritório Pinheiro Neto Advogados.

Os recursos do FIDC serão utilizados nas antecipações dos valores que os clientes da iugu têm a receber nas operações de cartões de crédito transacionadas em sua plataforma de automatização financeira.

A iugu já conta com diversas soluções “cash in”, que ajudam os clientes a cobrarem e transacionarem pagamentos. Agora, os recursos do FIDC para antecipação de recebíveis chegam para complementar a frente de “cash out”, ou seja, como os clientes podem movimentar o dinheiro  em sua conta iugu e, consequentemente, potencializar os seus negócios.

A antecipação na iugu é flexível para o cliente escolher o valor e quais parcelas antecipar, com total transparência na plataforma. 

Isso só é possível porque, a partir da chegada da CERC ー uma das registradoras que participa do mercado de recebíveis de cartões no país –, se tornou mais simples proporcionar aumento na oferta de crédito e mais segurança nas transações que envolvem ativos financeiros.

Qual é a importância desse investimento para a iugu?

O FIDC promove uma importante diversificação das fontes de capital, que vai suportar o crescimento da fintech e, principalmente, atender a demanda dos clientes. 

Dessa forma, a iugu conseguirá dar ainda mais potência aos clientes, auxiliando-os na antecipação de recebíveis e no crescimento de seus negócios. 

iugu: inovação e tecnologia que potencializam a sua empresa

Com o FIDC, a iugu caminha para se tornar uma solução completa e diversificada para que o ecossistema de empresas brasileiras tenha todas as suas necessidades financeiras atendidas em um só lugar. 

Conheça a nossa tecnologia e saiba como ajudamos a transformar negócios em potência por todo o Brasil. 

cases de sucesso