Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

O que são as empresas chamadas Decacórnios?

Descubra quem são as empresas consideradas dez vezes maiores do que os unicórnios e como você pode se inspirar nelas para inovar no seu negócio!

Escrito em 17 de Fevereiro de 2022 por Redação iugu

Atualizado em 08 de Abril de 2022

O mundo testemunhou uma verdadeira explosão no surgimento de novas startups nos últimos anos. O que poucos sabiam é que algumas delas chegariam ao status de Decacórnios.

Essa onda de novas empresas não surpreende. Os comportamentos e hábitos de consumo da população global passaram por significativas mudanças, principalmente em virtude do avanço tecnológico.

As companhias fundadas neste período buscam dar conta das novas necessidades do consumidor, ao mesmo tempo em que ele próprio se familiariza com elas.

Assim, estas empresas desempenham um grande papel na modelagem dos novos hábitos de consumo e comportamento do público, retroalimentando um ciclo de oferta e demanda por inovação.

Este ciclo, por sua vez, dá origem a grandes movimentações na economia global, especialmente conforme a globalização expande o alcance de produtos e conecta diferentes mercados.

Vamos descobrir mais sobre os Decacórnios e o impacto que causam no mercado.

Unicórnios, Decacórnios e Hectocórnios

Com o passar do tempo, tornou-se impossível ignorar, no mundo dos negócios, o impacto de certas startups na economia, no mercado e na indústria.

Com uma performance impressionante, algumas destas startups logo conquistaram um valor estimado de mais de 1 bilhão de dólares. Não tardou para que estas empresas fizessem manchete.

Unicórnios

Em 2013, a capitalista de risco Aileen Lee publicou um artigo no site Tech Crunch chamado “Bem vindo ao Clube do Unicórnio: aprendendo com startups de 1 bilhão de dólares”.

Neste texto, Lee relata o sucesso de 39 startups de software dos EUA e analisa as métricas e projeções de crescimento delas.

O termo Unicórnio rapidamente se popularizou, e passou a ser usado pelas mais diversas fontes de notícias e informação. Mas esse era só o começo.

Decacórnios

Como previsto no artigo de Lee, estas empresas continuariam a crescer, multiplicando seus valores em cada vez menos tempo. Em 2015 a Bloomberg Business cunhou o termo “Decacórnio” para descrever as startups Unicórnio cujo valor já ultrapassava a casa dos 10 bilhões de dólares.

Num artigo escrito por Sarah Frier e Eric Newcomer, o veículo reporta “a matemática que tem criado tantas companhias de 1 bilhão de dólares”.

Hectocórnios

Hoje, já se fala dos Hectocórnios. Isto é, startups de tecnologia com valor de mercado igual ou superior a 100 bilhões de dólares.

Até agora, nenhuma delas leva o título, mas a expectativa é que isso se torne uma realidade muito em breve.

Crescimento exponencial dos Decacórnios

O número de Decacórnios cresceu muito durante o ano de 2021. Este crescimento é maior que o observado no ano anterior, mas novamente o cenário não surpreende.

A estimativa é que startups tenham cada vez mais agilidade ao multiplicar seu valor de mercado conforme este valor cresce. Uma matemática complicada de entender, mas difícil de contestar dada a realidade atual.

Vale saber que o valor de mercado de uma companhia é estimado a partir de suas projeções de crescimento e expansão. Além disso, o valor também leva em consideração o capital da empresa, quantias investidas e valores transacionais em casos de aquisições.

Decacórnios famosos

O título de Decacórnio já foi bastante exclusivo: em 2013, apenas o Facebook podia ser considerado um deles. Todavia, confirmando as projeções de Aileen Lee, hoje o número de startups contempladas por essa definição cresceu expressivamente.

Apenas 14 anos após o surgimento do primeiro Decacórnio, a lista já é tão extensa que precisamos escolher alguns deles para mencionar neste artigo.

A principal similaridade que se percebe entre estas empresas é como revolucionaram ou mudaram significativamente os setores e mercados em que atuam.

São empresas que identificaram uma oportunidade de negócio e a exploraram com maestria, expandindo a importância e utilidade do seu produto.

Confira a lista de Decacórnios famosos:

1. Meta (antigo Facebook) 

Primeira startup a receber o título de Decacórnio, a Meta (na época, Facebook), oferece serviços e plataformas de tecnologia, entretenimento e comunicação (mídias sociais e mensagens instantâneas);

2. Nubank

A brasileira Nubank foi a primeira do país a figurar na lista de Decacórnios. Oferecendo serviços financeiros e bancários de forma totalmente digital e gratuita, a empresa conquistou notoriedade doméstica e internacional;

3. Uber

Não surpreende que a gigante do setor de transportes carregue o título de Decacórnio. Através de sua plataforma, a Uber revolucionou a mobilidade urbana – conectando motoristas e passageiros por preços competitivos;

4. AirBnB

De maneira similar à Uber, a AirBnB ganhou notoriedade ao propôr um intermédio simplificado para as relações de aluguel de curta estadia. Através da plataforma, hóspedes e anfitriões se conectam com facilidade.

5. JUUL Labs

A JUUL não inventou o produto que a alavancou ao sucesso, mas remodelou sua apresentação e o popularizou mundialmente. Alvo de controvérsias pela natureza das suas atividades, a JUUL comercializa cigarros eletrônicos.

Startups no Brasil

Apesar de figurar sozinha na lista de Decacórnios, a Nubank não é a única startup brasileira que impressiona por seu valor de mercado.

O país, que detém uma respeitável reputação em matéria de inovação mercadológica, já conta com mais de duas dezenas de startups detentoras do título de Unicórnio.

A lista contém nomes bem conhecidos, como 99 (transportes), Loggi (logística) e Quinto Andar (imóveis).

No ano de 2021, 4 novas companhias entraram para o Clube do Unicórnio: Hotmart (cursos online), Unico (biometria), MadeiraMadeira (e-commerce de móveis) e Mercado Bitcoin (corretora de investimentos em criptomoedas).

iugu: o próximo Unicórnio brasileiro?

No início de 2022, um relatório da empresa brasileira Distrito Dataminer aponta suas principais apostas para os próximos Unicórnios do país. Através do DM Score, índice do quanto uma startup supera as expectativas para seu setor, o relatório aponta 19 fintechs como fortes candidatas ao título.

A iugu aparece nessa lista!

Hoje, a empresa é reconhecida nacionalmente pelas suas soluções seguras e estáveis em pagamentos digitais simples e recorrentes. Em 2020, recebeu um aporte de 120 milhões de reais, em uma rodada de investimentos liderada pela Goldman Sachs.

Impressionando parceiros e ganhando notoriedade aos olhos de grandes players do mercado, a iugu hoje é licenciada pelo Banco Central para atuar como Instituição de Pagamentos. A estimativa é que a fintech alcance o status de Unicórnio ainda este ano.

Percebeu como a inovação é um dos principais ingredientes do sucesso? Descubra como identificar oportunidades e deixe a inovação conduzir seu negócio até o topo!

Para saber mais, baixe nosso Kit de Inovação Financeira!

kit inovacao financeira