Recorrência para segmento de serviços: o que é e como utilizar?

Escrito em 16 de Maio de 2022 por Lidiane Oliveira

Atualizado em 24 de Agosto de 2023

Se você é um empreendedor, já deve ter pensado em diferentes formas de aumentar a receita e gerar mais valor ao seu negócio, não é verdade? Sabemos que o caminho para alcançar tais objetivos pode ser cheio de desafios, mas a recorrência para o segmento de serviços é uma das formas de conquistar uma base de clientes estável e ter receita previsível.

Isso porque a recorrência é uma tendência e diversos negócios têm utilizado esse modelo para aumentar as vendas. Plataformas de streaming como a Netflix e Spotify, clubes de assinatura de livros e vinhos, clínicas de estética, salões de beleza, contadores  são só alguns exemplos de empresas e profissionais que a utilizam.

E a previsão é que o segmento siga crescendo. Segundo uma pesquisa sobre Subscription Economy realizada pela Visa, moradores de países da América Latina contrataram pelo menos 3 novos serviços de assinatura desde o início da pandemia.

Então, que tal saber como a recorrência para o segmento de serviços pode ajudar o seu negócio? Continue com a gente e saiba mais sobre como você pode aproveitar essa oportunidade!

Sem tempo para ler? Experimente ouvir esse conteúdo!

O que é recorrência?

Você pode até achar que não, mas, com certeza, utiliza algum serviço por recorrência no seu dia a dia. Presente em diferentes nichos, a recorrência tem conquistado cada vez mais adeptos, proporcionando inúmeras vantagens para consumidores e empresas.

Para se ter uma ideia, um relatório publicado pela Subscription Economy Index mostrou que os serviços recorrentes registraram um crescimento de 435% nos últimos 9 anos.

O modelo de negócios, que vem crescendo a cada ano com a mudança de hábitos de consumo, se baseia na oferta de serviços ou produtos de maneira contínua, que podem ser cobrados por mensalidade, planos ou assinatura. 

Dessa forma, os consumidores podem comprar com recorrência e pagar um valor previamente acordado para ter acesso aos serviços - e produtos também, claro -  pelo período determinado em contrato. 

Diferente do modelo de aquisição, aqui o foco é na experiência do cliente, que pode ter muito mais comodidade e praticidade na hora de buscar soluções para as suas necessidades. 

As academias são grandes exemplos de negócios com recorrência, pois oferecem planos que podem ser pagos mensalmente, semestralmente ou até anualmente. 

Quando falamos de recorrência para produtos, o modelo também tem se expandido bastante. Hoje, é possível encontrar, de forma fácil, experiências exclusivas e que atraem a atenção dos consumidores, como clubes de livros e até produtos para PET. 

Ou seja, a recorrência proporciona possibilidades muito amplas para empreendedores de diversos segmentos, já que qualquer negócio que fornece serviços ou produtos de forma periódica pode utilizar o sistema de automatização.

Resenha B2B

Como funciona a recorrência?

Agora que você já sabe o que é recorrência, é hora de entender o funcionamento desse modelo de cobrança.

De maneira simplificada, ele varia de empresa para empresa e o tipo de serviço ou produto oferecido. 

Geralmente, as empresas que contam com a recorrência utilizam meios de pagamento como:

Com isso, os clientes podem acessar os serviços em uma plataforma ou recebê-los de forma automatizada. Também há a possibilidade de alterar o tipo de contrato ou cancelar o plano de forma simples e rápida. 

Como a recorrência pode ajudar o segmento de serviços?

Com a pandemia de COVID-19, muita coisa mudou, inclusive a forma como consumimos e buscamos por experiências de consumo. O setor de serviços, que engloba diversas atividades, foi um dos grandes afetados, mas, aos poucos, tem se reinventado e mostrado sinais de crescimento estável.

O setor emprega mais de 6 milhões de pessoas de forma direta e indireta e, hoje, há 2,6 milhões de micro e pequenas empresas atuando no segmento. Além disso, ele é responsável por 75,8% do PIB nacional, abrangendo um público que consome desde serviços essenciais até itens considerados de luxo.

De acordo com o Relatório dos Negócios Promissores, divulgado pelo Sebrae, o setor de serviços é a principal aposta para os próximos anos, e apresenta uma expectativa de alta de acordo com o Banco Mundial.

Dentro dele, algumas áreas se destacam, como:

  • Prestação de serviços pessoais,
  • Transporte de passageiros,
  • Marketing direto,
  • Produção de conteúdo,
  • Entregas,
  • Alimentação,
  • Vestuário,
  • Construção.

Portanto, contar com a recorrência para o segmento de serviços é mais uma forma de se diferenciar no mercado, aumentar valor, expandir negócios e fidelizar mais clientes.

Quais são as principais vantagens da recorrência?

Como vimos acima, a recorrência para o segmento de serviços é mais uma possibilidade de agregar valor ao seu negócio. No entanto, esse modelo oferece diversas outras vantagens a longo prazo. Veja só.

 1.  Fidelização de clientes


Ao oferecer serviços e produtos personalizados, o seu negócio ganha muito chances de fidelizar clientes e estabelecer uma conexão emocional com eles.

 2.  Redução da inadimplência


A inadimplência de clientes é um grande fator de preocupação nos negócios. Com a recorrência para o pagamento de serviços, você pode automatizar as cobranças e realizar a gestão financeira de forma simplificada.

 3.  Redução de custos


O modelo de recorrência também proporciona menos custos, uma vez que realizar a manutenção e a fidelização de clientes é mais barato do que atrair novos.

 3.  Segurança financeira


Podemos dizer que a segurança financeira e a previsibilidade de receita são as maiores vantagens da recorrência para o segmento de serviços. Assim, é possível ter mais estabilidade e um planejamento financeiro assertivo para lidar com as demandas e investimentos no negócio.

Veja como implementar a recorrência no seu negócio

Se você já é empreendedor e quer implementar a recorrência para o segmento de serviços, ou ainda está começando um negócio, confira o passo a passo que a iugu preparou para te ajudar no processo.

 1.  Verifique a demanda


A recorrência é um modelo que se adapta a diversos tipos de negócio. No entanto, antes de realizar a migração para essa modalidade, é importante entender se o seu nicho de mercado possui demanda e se os seus clientes estão dispostos a contratar os seus produtos ou serviços com frequência.

 2.  Precifique os produtos


O foco na precificação do produto é uma das etapas críticas do processo, uma vez que é ele que vai definir o lucro que cada cliente trará individualmente para o seu negócio. Assim, é fundamental mapear a concorrência, entender a percepção dos clientes e definir valores que sejam mais atrativos do que a compra avulsa. 

 3.  Escolha o modelo de recorrência


Como falamos no início, a recorrência para o segmento de serviços pode ser implementada de diferentes formas. Assim, você pode disponibilizar um modelo com valor fixo que dá direito a um pacote de serviços ou produtos ou, ainda, oferecer assinaturas exclusivas com itens personalizados.

 4.  Contrate uma boa plataforma de gestão


Uma boa plataforma de gestão financeira e automatização de pagamentos faz toda a diferença em um modelo de recorrência. Isso porque ela permite um maior controle de gastos e faturamentos do negócio, evitando burocracias, refação de trabalho e garantindo um processamento muito mais ágil.

Controle o financeiro do seu negócio com a tecnologia da iugu

Gostou de conhecer todas as possibilidades da recorrência para o segmento de serviços? 

Então, que tal contar com ferramentas inteligentes que facilitam a gestão financeira do seu negócio? Entre em contato e saiba como a cobrança recorrente da iugu pode potencializar as suas vendas.

recorrência eficiente

Posts relacionados

grupo de pessoas discutindo sobre previsibilidade financeira da empresa onde trabalham
análise de soluções de pagamento para imobiliárias