Voltar

FAQ

Quais as formas de pagamento aceitas pelo gateway iugu?

Aceitamos boleto e cartão de crédito nacional (internacional das bandeiras Mastercard, Visa, Amex, Diners e Elo). Cartões de débito não são aceitos por questões de segurança de dados.

Quais são as categorias de negócios aceitas pela iugu?

Aceitamos diversos tipos de negócios, desde que possuam conta jurídica e não estejam classificados na lista de produtos e serviços proibidos.

O que é necessário para começar a usar iugu?

Após o contato com nossos consultores e fechamento de contrato é necessário criar uma conta iugu seguindo nossos requisitos para abertura de contas.

Qual o horário de expediente da iugu?

Nossa plataforma sempre estará no ar, o atendimento ao cliente e os saques de contas ocorrem se segunda a sexta, das 9h30 às 16h30. Entretanto, por dependência de sistemas bancários, os serviços da iugu são interrompidos em feriados. Saiba mais em nossa página de expediente.

Quais são os recursos cobrados pela iugu?

A partir do plano escolhido, os recursos são cobrados em modelo de assinatura e cobranças mensais. Se necessário, somam-se taxas de configuração inicial e tarifas variáveis. Saiba mais sobre as tarifas cobradas clicando aqui.

Em quais moedas a iugu aceita transações?

A iugu aceita transações somente em Real. No caso do uso de cartão de crédito internacional, a cobrança é também é feita em Real e a bandeira do cartão faz o câmbio para a moeda do cliente.

A iugu é homologada pelo Banco Central?

A iugu recebeu a licença do Banco Central que nos autoriza a funcionar como Instituição de Pagamentos. Publicada no Diário Oficial da União no dia 27 de agosto de 2020.

Quais bancos a iugu suporta?

Para receber os pagamentos pela iugu, é preciso possuir uma conta PJ em um dos seguintes bancos: Banco do Brasil, Banco Original, Banestes, Banrisul, Bradesco, BRB, BS2, C6, Caixa Econômica, Inter, Itaú, Mercantil do Brasil,Modal, Neon, Nubank, PagSeguro, Safra, Santander, Sicoob (Bancoob), Sicredi, Unicred e Via Credi.

Posso cancelar a iugu a qualquer momento?

Você deve solicitar o cancelamento da sua conta com 30 (trinta) dias de antecedência.

A plataforma pode ser utilizada por quem não é desenvolvedor?

Sim! Temos um painel facilitado onde é possível realizar a gestão financeira, cobrar seus clientes, controlar as assinaturas e acompanhar o crescimento de sua empresa.

Sua dúvida não está aqui?

Experimente a página de Ajuda e Suporte da iugu.

Voltar

Descomplique processos financeiros com a iugu!

Conheça o sucesso do Spotify, um negócio com assinatura recorrente

Escrito em 04 de Abril de 2019 por Renato Ribeiro

Atualizado em 03 de Maio de 2021

Os cases de sucesso são uma grande inspiração e fonte de consulta todas as vezes que ale é o Spotify e seu modelo de negócio com assinatura recorrente.go foge do percurso no mercado. Há uma lista de empresas inovadoras bem-sucedidas que podemos citar, mas a eleita de hoj

Que a plataforma de streaming de músicas é um sucesso e rapidamente se tornou uma potência mundial, já sabemos. Mas como a gestão de pagamentos é realizada para manter a carteira de clientes ativa, mesmo em um cenário de ampla concorrência?

Está sem tempo de ler agora? Que tal ouvir o artigo? Experimente no player abaixo!

Neste post, além de conhecer um pouco mais sobre a plataforma, você vai entender sobre o serviço de recorrência oferecido. Assim, poderá coletar informações que sirvam de aprendizado e exemplo para aplicar em seu negócio e se tornar, no futuro, um case de sucesso para outras gerações de empresas!

O que é o Spotify?

Os discos de vinil foram uma febre no final dos anos 1940, mas perderam espaço quando os CDs chegaram entre os anos 80 e 90. Agora, na era da transformação digital, a escolha de quem deseja ter um vasto repertório musical é pelo armazenamento em um mesmo lugar – ou, até, por não precisar nem mesmo armazenar e ainda assim acessar o que deseja a qualquer momento!

O mundo avançou ainda mais rapidamente quando a tecnologia ganhou espaço em todos os segmentos comerciais. Com isso, empreendedores visionários perceberam a chance de entrar no mercado com um negócio inovador, levando em conta a economia de recorrência.

Foi o que aconteceu com o Spotify, quando se lançou para o mundo em 2008, com a novidade de disponibilizar aos usuários um espaço "alugado" e, assim, poder se conectar de qualquer lugar.

Imagine que, para os aficionados por música, ficar longe dos álbuns de artistas queridos não deve ser fácil. E carregar consigo equipamentos físicos com arquivos salvos, como no caso dos players de MP3 e MP4, traz uma série de limitações e inconvenientes.

O serviço de streaming ("transmissão") de músicas rapidamente caiu no gosto popular e passou a ser utilizado por pessoas do mundo inteiro. Quem está por trás desse modelo de negócios é a Spotify AB, uma startup com sede em Estocolmo, na Suécia.

Que tipo de serviço recorrente a plataforma oferece?

O pagamento por recorrência é aquele em que o cliente assina e paga por um serviço a que terá direito por um determinado período contínuo. No caso do Spotify, o acesso total à plataforma para ouvir qualquer música será permitido depois que o usuário se comprometer a pagar a mensalidade do plano Premium.

A grande sacada do Spotify é oferecer um tipo de “degustação”, chamado de "Freemium", em que o usuário tem acesso gratuito, mas limitado. A ordem das músicas é aleatória e as propagandas invadem o ambiente sem aviso prévio.

Esse é o momento de oferecer o serviço com pagamento recorrente, mostrando ao cliente as vantagens de ter acesso ilimitado, como direito a baixar músicas para ouvir off-line e ainda escolher o álbum para tocar livre de interrupções ou interferências.

Há uma concorrência grande com gigantes como YouTube, Apple Music e Google Music, que reformularam seus negócios para atender à demanda. Contudo, o Spotify segue firme no objetivo de oferecer álbuns de qualidade, preço atraente e formas de pagamento diferenciadas. A prova disso são os 83 milhões de assinantes pagos conquistados em 2018.

Quais são as formas de pagamento disponíveis?

Se você quer passar longe da taxa de churn, métrica de cancelamento dos serviços por um cliente, ou mantê-la bem baixo, deve ficar atento às condições de pagamento oferecidas ao cliente e à transparência do checkout para evitar que os carrinhos sejam abandonados antes de a compra ser finalizada.

O Spotify não dorme no ponto e, além de pensar no que o usuário deseja ouvir em seus momentos mais preciosos, tratou de criar facilidades de pagamento diversas. Assim, deixa o consumidor muito à vontade para escolher a melhor forma de permitir o desconto do valor da assinatura todos os meses, prezando pela segurança e pela proteção.

Cartão de crédito

Ao acessar a plataforma e optar pelo pagamento via cartão de crédito, o cliente digitará os dados, escolherá a data de vencimento e autorizará que o Spotify faça a cobrança todos os meses, até que seja solicitado o cancelamento.

Cartão de débito

Quem não tem cartão de crédito não precisa se preocupar, pois a recorrência também é possível para o pagamento em débito. Basta o cliente realizar os mesmos procedimentos do cartão de crédito e autorizar o débito automático em conta.

A data de cobrança será informada tão logo o vínculo seja efetivado, o que dá a comodidade de o cliente não precisar se deslocar a um local credenciado para pagamento, como no caso do boleto.

Boleto bancário

Há clientes que, além de não dispor de um cartão de crédito ou débito, preferem não ter movimentação em sua conta bancária de forma automática. Por isso, o Spotify, pensando em mais um perfil de consumidor, disponibilizou o boleto bancário, que é enviado por e-mail antes do vencimento escolhido pelo usuário.

Esse método é mais acessível para pessoas mais velhas, por exemplo, que não se sentem confortáveis em autorizar cobranças automáticas, ou para quem não tem fonte de renda fixa.

O que aprender com o Spotify e o modelo de negócio com assinatura recorrente?

O primeiro aspecto diferenciado do Spotify é manter um conceito social para o modelo de negócios. Apesar de disponibilizar o serviço em um ambiente virtual, a conexão que se faz com os usuários é pautada no gosto musical, nas preferências e na sensibilidade.

Conectar pessoas

O conceito da plataforma de conectar as pessoas dentro e fora da empresa abrange um universo de possibilidades. Essa conexão por meio da música ajuda e facilita o desempenho do negócio. Um usuário próximo à filosofia do fornecedor terá orgulho em fazer parte da história de sucesso daquela organização.

Embora oferecer uma experiência agradável ao consumidor seja um dos objetivos substanciais do Spotify, como toda empresa, ele é um negócio, acima de tudo. Por isso, precisa arcar com as responsabilidades trabalhistas e tributárias, além de obter recursos para investimentos e melhorias.

Comunicação humanizada

A comunicação é outro ponto alto na relação com o cliente. O sistema de cobrança é humanizado e interativo. A plataforma mantém um diálogo linear e transparente, sempre em busca de alcançar o consumidor e a satisfação pelo conteúdo ofertado.

100% voltado para o universo musical, o Spotify faz questão de reforçar que todo usuário deve ter acesso à boa música em seu cotidiano e que ela deve estar disponível, ainda que de forma limitada. O usuário que entra em contato com a plataforma acaba desejando bem mais que os poucos álbuns da vitrine Freemium.

Entender quem é seu público na essência

Além disso, o Spotify sabe exatamente qual é o seu maior público. É claro que, como ferramenta mundial, pode abranger qualquer faixa etária, mas a conexão com a realidade virtual é mais latente na Geração Y — geração do milênio e da internet, que vive conectada.

Ao detectar esse público, a organização investiu forte em referências do pop e conteúdo baseado em storytelling, o que remete às séries de TV e aos costumes da nova geração. O aprendizado é: conheça o seu público e crie uma sintonia direta com ele e suas buscas. Essa personalização conduz a um vínculo natural, favorecendo o modelo de recorrência.

Se seu público é exigente e agitado, beirando a hiperatividade, não terá paciência de um processo moroso na hora de efetuar um pagamento. Assim, é preciso criar um mecanismo para facilitar ao máximo a vida do cliente e oferecer toda a informação possível para que ele simplesmente usufrua do serviço sem se preocupar com questões burocráticas de pagamento.

Agora que você compreendeu bem o conceito de negócio com assinatura recorrente, acredita que ele possa ser interessante para a sua empresa? Para conhecer em detalhes como funciona o serviço, entre em contato com a gente e saiba qual é a melhor estratégia para o seu negócio!